Ticker

6/recent/ticker-posts

Publicidade

Ivete Sangalo manda bem em "The Masked Singer Brasil"

Ivete Sangalo, no The Masked Singer Brasil
Foto: reprodução TV Globo (RD1)

Com toda a dança das cadeiras na TV provocada pela saída de Fausto Silva dos domingos da Globo, ficou muito claro que a figura do grande apresentador, ou seja, aquele nome de ponta que deixa uma assinatura forte nos programas que comanda, já está em extinção. Tanto que a emissora teve que ir ao mercado e contratar Marcos Mion, já que nenhum dos seus nomes disponíveis parecia um bom substituto para Luciano Huck no Caldeirão.

Neste contexto, chama a atenção a performance de Ivete Sangalo à frente de The Masked Singer Brasil. A cantora, que já tem experiências pontuais como apresentadora, está muito à vontade na função. Ivete é divertida, carismática e tem um bom domínio de palco. Seu jeito meio cara de pau e despachada lhe dá personalidade.

Ou seja, Ivete Sangalo tem várias características de uma boa animadora. O grande “problema” da atual geração de apresentadores é que boa parte deles parece mestre de cerimônias. Falam bem, sabem se comunicar e fazem corretamente o trabalho a que são destinados. No entanto, não têm personalidade. Se forem trocados, não farão diferença. Já Ivete tem personalidade, e isso lhe dá um diferencial interessante.

Sobre o programa em si, The Masked Singer Brasil se revelou uma divertida bobagem. É um programa meio tosco, sem propósito, mas absolutamente magnético. Como bem disse Paulo Pacheco, colunista do Observatório da TV, trata-se do programa mais SBT que a Globo já fez. É bem por aí.

E isso não é um demérito. The Masked Singer, apesar do nome horrendo, se revelou daqueles shows para se assistir com a família, tentar adivinhar quem está cantando, dar boas risadas e ir dormir mais leve. Neste contexto trágico que estamos vivendo, a atração se revelou uma aposta acertada.

André Santana

12/08/2021

Postar um comentário

2 Comentários

  1. Não vi o programa nacional ainda, mas a impressão que tive vendo a versão portuguesa da atração é exatamente essa: uma bobagem sem pretensões, apenas para entretenimento, mas que pode divertir. Melhor isso do que esses programas chorosos e cheio de apelações que temos por aí hoje em dia...

    Lendo outro texto sobre o programa, achei estranho darem muitas brechas para se adivinhar quem está cantando; houve alguma alteração na voz ou algum disfarce mais efetivo? Pois pra mim realmente o que importa é adivinhar quem consegue se disfarçar melhor (ou pior)...

    ResponderExcluir
  2. Eh o programa mais SBT no conceito porem a emissora citada nunca poderia realizar pela estrutura cara da producao. O NTV falou isso que o Silvio desistiu por ser um programa caro

    ResponderExcluir