sábado, 26 de outubro de 2019

"Segunda Chamada" reafirma amadurecimento das séries da Globo

"Professora Helena que era feliz..."

O TELE-VISÃO acompanha e sempre comenta acerca da evolução das séries produzidas pela Globo. A dramaturgia semanal do canal passa por transformações constantes, desde que a emissora abriu o leque e passou a investir em gêneros diversos da comédia. As parcerias com produtoras independentes e a abertura de espaços experimentais, como horários alternativos e, recentemente, o GloboPlay, fez a emissora sair do lugar-comum e elevar o nível de excelência de suas produções. Um de seus principais problemas nesta seara, o “vício de novela”, foi superado.

Neste contexto, a emissora até diminuiu o espaço de séries nacionais em sua linha de shows, Em contrapartida, passou a concentrar esforços em produções de alto nível, de temática contundente e produção acima da média. Com isso, surgiram verdadeiras pérolas, como Sob Pressão, o grande acerto do canal em série dramática dos últimos anos. Apostando num típico drama hospitalar, mas abordando as agruras da saúde pública brasileira, Sob Pressão não é apenas uma série cheia de emoções, como é, também, uma denúncia social e política da mais absoluta relevância. E deu tão certo que rendeu frutos. Segunda Chamada, novidade da vez, bebe da mesma fonte e alcança o mesmo nível de excelência.

Em Segunda Chamada, saem o hospital, os médicos, os enfermeiros e os pacientes, e entram a escola pública, os professores, funcionários e alunos. Apesar do novo cenário e dos novos personagens, os dramas vistos em Segunda Chamada e Sob Pressão são semelhantes. Assim como o hospital público onde trabalha Evandro (Julio Andrade) e Carolina (Marjorie Estiano) tem inúmeros problemas, a escola pública onde a professora Lúcia (Débora Bloch) leciona também enfrenta grandes desafios, como a falta de recursos.

Lecionando no Ensino de Jovens e Adultos (EJA), Lucia tem verdadeiro amor pela profissão e se envolve com seus alunos, todos donos de dramas bastante intensos. Na Escola Maria Carolina de Jesus, convivem idosos tentando aprender, trabalhadores cansados buscando uma vida melhor, uma mãe jovem e desesperada e uma mulher trans tendo que lutar pelo direito de usar o banheiro feminino, entre tantas outras vidas cheias de dificuldade, mas com esperanças de um futuro melhor.

Neste ambiente, Lucia dribla, como pode, a falta de recursos. Mas também precisa lidar com seus próprios problemas, como a dor pela perda de um filho, o marido que vive em estado vegetativo e o romance secreto com o diretor. Há também a professora Sonia (Hermila Guedes), que vive um casamento abusivo, e o jovem professor Marcos André (Silvio Guindane), um idealista apaixonado pelas artes que esbarra nas inúmeras dificuldades em lecionar numa turma de adultos. Enquanto isso, a compreensiva e divertida professora Eliete (Thalita Carauta) dá alguma leveza aos dramas, embora ela também tenha os seus.

Mais do que entretenimento, Segunda Chamada agrega conteúdo qualificado à programação da Globo. Ao fazer um drama intenso, bastante calcado na realidade e mostrando as deficiências dos serviços públicos brasileiros, sobretudo na seara da educação, Segunda Chamada lembra o público desacreditado que a educação é um dos mais importantes pilares de uma sociedade saudável. Neste tempo doente em que vivemos, nada mais oportuno.

André Santana

8 comentários:

  1. Olá, André, tudo bem? Parabéns! Somos da velha guarda na blogosfera (eu mais velho kkk). Desejo mais sucesso para o blog Tele-Visão. Sobre a série: espero assistir aos episódios neste domingo. Espero. Rs.. Está na minha lista de pendências. Abs, Fabio www.blogfabiotv.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns pra nós, os véio bloguêro, kkkk! Pena que não somos da "geração recebidos" pra abrir pacotes nos stories do Instagram, hahaha! Abraço!

      Excluir
  2. Essas séries com parceria são a melhor coisa da Globo ..juntam diretores sem vícios de novelas acostumados mais a cinema e atores tarimbadod desafiados a sair da zona de conforto

    ResponderExcluir
  3. Eu tô simplesmente obcecado com Segunda Chamada, não perco um episódio. Inclusive, ainda bem que a Globo se tocou e antecipou a exibição pra depois da novela das 21h. E o elenco? Tá todo mundo tão bem que eu não consigo escolher um destaque.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também estou acompanhando com entusiasmo, Mister Ed! Grande produção!

      Excluir
  4. Oi Andre. Espero que a Globo continue a produzir series para a tv aberta. Segunda Chamada eh importantissimo para os dias atuais. E leva mais vantagem que a excelente Sobre Pressao. Ja temos varias series de hospital com alto nivel. Mas desconheco series com o tema educacao ou series adultas passado numa escola, geralmente sao para o publico teen e o os protagonistas sao os alunos. Outra vantagem eh que nao temos protagonistas, apesar de ter Debora Bloch a frente do elenco e ela ter uma historia que se desenrola como arco principal, mas todos os personagens tem seu peso, com o mesmo equilibrio.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, Daniel! A temática da educação torna Segunda Chamada mais ousada mesmo. E que venham outras produções tão boas quanto!

      Excluir