terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

Programa de Angélica será na linha de "Hebe", diz colunista

"Gracinha!"

Assim como as especulações acerca do novo programa de Fernanda Gentil e o destino de Ana Maria Braga e Fátima Bernardes, outro assunto sobre a programação de 2019 que ainda está obscuro é o novo programa de Angélica. Depois que foi definido que ele seria implantado no núcleo de Boninho, e que teria Geninho Simonetti na direção, pouca coisa mais se falou. Mas o colunista Ricardo Feltrin, do UOL, adiantou algumas novidades que, segundo ele, foram reveladas por uma fonte muito confiável.

Feltrin avisou que o novo programa de Angélica será “de temporada”, noturno, com auditório e que tratará de assuntos de comportamento, apostando num bate-papo entre convidados e a plateia. O jornalista ainda fez uma comparação com o programa Hebe, “mas numa versão século 21”, completou. A atração deve estrear ainda no primeiro semestre e deve ocupar a linha de shows noturna da emissora, provavelmente nas noites de quinta-feira.

Apesar de a Globo ainda não confirmar, a informação até que faz sentido. Recentemente, o colunista Flavio Ricco, também do UOL, afirmou que o novo programa de Angélica apostaria em “histórias de superação”. Bate com os assuntos de “comportamento e com convidados” apontados por Feltrin. Além disso, já estamos praticamente em março e, até agora, a Globo não anunciou como ficará sua linha de shows. Ou seja, é bem possível que Angélica esteja nos planos.

Até aqui, a emissora confirma apenas a exibição das microsséries Se Eu Fechar os Olhos Agora e Assédio, que “substituirão” a “supersérie”, que não será exibida neste ano. As duas produções devem ocupar a segunda linha de shows do canal, como as superséries (ou “novela das onze”) sempre ocupavam desde a estreia do formato, com O Astro, em 2011. No entanto, a emissora ainda não anunciou que atrações devem ocupar a primeira linha de shows, que vai ao ar depois de O Sétimo Guardião. Não se sabe o que será exibido nas noites de terça e quinta-feira quando o BBB chegar ao fim. A Globo tem várias séries no gatilho, mas todas elas têm sido anunciadas para o GloboPlay, como Shippados, Eu, Minha Avó e a Boi e Aruanas, entre outras. Nenhuma delas foi anunciada como “sucessora” de Mister Brau ou Carcereiros. E Sob Pressão deve estrear apenas no segundo semestre.

Soma-se a isso o fato de a Globo estar cada vez mais disposta a investir em auditórios no horário nobre, como foi visto com Os Melhores Anos das Nossas Vidas, o já tradicional Amor & Sexo, e até o Lady Night, atualmente em exibição. Ou seja, tudo leva a crer que será isso mesmo. E será interessante ver um programa nestes moldes no horário nobre da Globo. Xuxa tentou ser Hebe na Record, mas não rolou. Será que Angélica terá mais sorte?

André Santana

7 comentários:

  1. Fiquei aflito ao ler "histórias de superação", será que a TV de hoje só sabe falar disso? O programa do Otaviano, que eu nunca nem vi, também têm histórias de superação e, pelo que leio, nunca fez juz ao tamanho do investimento e do burburinho em torno dele.

    Discordo quanto Xuxa ter tentado ser Hebe na Record, o programa era claramente uma cópia (mal feita) do The Ellen Show. O problema não é se inspirar, acho até válido, mas imitar descaradamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Mister Ed, o Programa Xuxa Meneghel era uma cópia mal ajambrada do The Ellen DeGeneris Show, seja nos cenários, no formato, no figurino da apresentadora e até no logotipo do programa! Comparei com Hebe porque, a meu ver, a Record mirou na Ellen, mas acertou na Hebe, até porque o perfil artístico de Xuxa tem mais a ver com Hebe (animadora) do que Ellen (entrevistadora e comediante). Fora que era exibido às segundas, dia que marcou Hebe. Sobre "histórias de superação", também morro de medo do que isso significa. Meu receio é que vire um Encontro com Fátima noturno. Vamos ver.

      Excluir
  2. Angélica tem chances de fazer sucesso e provar, no bom sentido ,que é uma grande comunicadora
    O grande problema deve ser o tempo esse tipo de programa c histórias deverá ser bem EDITADO pela rede Globo,num programa que deverá ter de arte 40 minutos

    ResponderExcluir
  3. Que notícia boa ! Angélica não pode ficar fora do ar ,tem uma carreira honesta e consegue agradar
    Merece e muito horário nobre pela 1 vez !
    Uma curiosidade :nesses 30 anos a comunicadora esteve sempre mais a frente de programas a tarde veja só :
    Clube da criança , Milke Shake ,casa da Angélica , vídeo game ,Fama,Estrelas dentre outros
    Somente na fase infantil na passagem pela rede Globo que Angélica fez programas de manhã como Angel mix ,caça talentos ,Bambulua (1996 _2001)
    Ou seja desses mais de 30 anos ,podemos dizer que 25 foi com sua presença alegre e competente nas tardes da telinha .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ou seja axho que poderia ter um programa novo vlnas tardes da Globo como o finado vídeo show

      Excluir
    2. Caio, também gostei da notícia! Torço pra que seja um renascimento para Angélica, que merece esta mudança de rota em sua carreira. Miguel, acho que a Globo não tem interesse em colocar Angélica em suas tardes. A emissora já escolheu Fernanda Gentil como nova apresentadora de programa diário (que ainda não sabemos se será matinal ou vespertino), então não haverá espaço para Angélica. Mas eu achei um programa no horário nobre um espaço bem mais interessante para Angélica.

      Excluir