quinta-feira, 9 de maio de 2019

Nova manhã da Band está difícil de sair

"Pensaram que iam
se livrar de mim?"
Parecia que a Band tinha tomado juízo. A emissora tem dois novos projetos para suas manhãs, o noticiário Primeiro Jornal, com Joel Datena, e a revista eletrônica Aqui na Band, com Silvia Poppovic e Luis Ernesto Lacombe. Os novos produtos estão há mais de mês no gatilho, mas o canal está sendo prudente para confirmar suas estreias. Isso porque, como não está fácil pra ninguém, a Band quer lançá-los apenas quando eles estiverem vendidos ao mercado publicitário. Com o fiasco da grade 2018, o cuidado faz todo o sentido.

Porém, enquanto os programas não estreiam, os bastidores vão sofrendo com uma série de esquisitices. A primeira delas era que Primeiro Jornal e Aqui na Band teriam o mesmo diretor, Vildomar Batista. Ou seja, a emissora queria lançar um jornal que não está vinculado ao seu departamento de jornalismo. No mínimo, estranho. Depois, a coisa mudou. Segundo o UOL, o próprio Vildomar Batista pediu para deixar o projeto do Primeiro Jornal, já que acumular os dois programas o sobrecarregaria. Mais uma atitude prudente. 

No entanto, hoje, 09, o colunista Flavio Ricco trouxe uma novidade que engrossa a cota de esquisitices. Ricco informou que o Primeiro Jornal, agora, está sob o guarda-chuva de André Luiz Costa. E o novo diretor alterou os planos iniciais. Antes, a ideia era que Primeiro Jornal ficasse no ar das 6h às 9h, entregando para o Aqui na Band, das 9h às 11h. Agora, o plano é que o Primeiro Jornal fique no ar das 6h às 8h, e que um outro jornal, a ser apresentado por Luiz Megale, seja exibido das 8h às 9h.

Trata-se de um plano um tanto estapafúrdio. Joel Datena vem se destacando como âncora de jornal popular, tal qual seu pai José Luiz Datena. Sendo assim, ele pode ser o diferencial para as manhãs que a Band tanto procura. Com isso, o Primeiro Jornal tem potencial para render. E, se fosse exibido antes do Aqui na Band, sua provável satisfatória audiência auxiliaria o novo programa de Silvia Poppovic. 

Nada contra Luiz Megale, mas o Café com Jornal, que apresenta atualmente, nunca foi bom de ibope. Como acreditar que este novo noticiário de 8h às 9h vai dar certo? Obviamente, tudo o que foi colocado aqui é unicamente baseado no “achismo” deste que vos escreve. Mas me parece que a Band, com estas últimas mudanças, está colocando a perder um projeto que poderia até dar certo. Vamos ver o que acontece.

André Santana

12 comentários:

  1. Por que não apostaram no nome Dia Dia para essa revista das manhãs? Desgaste? Acho o título muito melhor e mais coerente com o formato revista do que Aqui na Band. Enfim, tô curioso pra ver o que esse novo programa tem a nos oferecer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parece aqui agora...e a centésima revista eletrônica da banda

      Excluir
    2. Mister Ed, concordo que Aqui na Band é um nome bem esquisito para uma revista eletrônica. Mas me incomodaria usarem Dia Dia. Este título a Band já usou em cinco (!) programas diferentes, você sabia? Eu creio que, se a ideia é fazer um novo programa, ele merece um novo título. E, como Miguel disse, já é a centésima revista da Band, rsrs!

      Excluir
    3. Rapaz, tudo isso?? Me lembro de algumas versões, contabilizei umas três de cabeça, mas cinco?! Socorro! Melhor acharem um nome mais adequado mesmo.

      Excluir
    4. Contei quatro versões diferentes com o nome Dia Dia: a dos anos 80/90, que ficou no ar até junho/2001; a de 2001 a 2005 com a Olga Bongiovanni e depois com a Viviane Romanelli; a de 2009 a 2010, com a Lorena Calábria, a Patrícia Maldonado, o Datena e o Daniel Bork (que depois a Sílvia Poppovic ficou no lugar dos três primeiros); e a de 2010 até 2018, quando era um programa de culinária com o Daniel Bork. Qual era a outra?

      Excluir
    5. Aliás, fica a sugestão para o André, uma postagem sobre as versões do Dia Dia, certamente daria um excelente post!

      Excluir
  2. Eae André, as manhãs da Band são bagunçadas faz tempo. Mas como telespectador prefiro Luiz Megale a um Brasil Urgente matutino.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também prefiro algo mais leve, Marcelo, mas o jornal do Megale não funcionou até agora. Então eu acho que o canal devia mudar de rumo.

      Excluir
  3. Acho que seria mais prudente o Megale entrar antes do Joel

    ResponderExcluir
  4. Andre, voce que eh defensor dos desenhos animados, por que sera que a faixa dos desenhos na Band nao emplacou? Sabia que um dos desenhos, o Doraemon, eh sucesso longo aqui no Japao? Ja tem decadas esse desenho, e todo ano tambem tem a animacao pro cinema tambem, tipo o Pikachu que tem a serie animada na tv e o longa de animacao pro cinema.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Então, Daniel, confesso que fiquei surpreso com o baixo desempenho do Mundo Animado. Desenho costuma dar audiência, sempre, e o Band Kids, que já ocupou este horário no passado, ia muito bem. Eu imagino que a má fase da Band em todos os setores tenha respingado na faixa de desenhos. Quando o canal vai mal, ele perde visibilidade e, consequentemente, o interesse geral pela sua programação diminui. Em suma, as crianças não descobriram essa opção. Menino, eu assistia Doraemon quando passava no Clube da Criança com a Angélica, na Manchete! Ela até cantava uma música sobre o personagem (com a presença dele no palco) que eu adorava! A Band está com um bom pacote de animações, e se eu fosse a emissora, o utilizaria aos finais de semana, nos sábados ou nos domingos à tarde. Desenho ainda é uma boa arma, acredito nisso.

      Excluir