terça-feira, 24 de julho de 2018

História da TV: relembre a "dança das cadeiras" dos programas femininos – parte final

"Lembra quando todo
mundo copiou a gente?"

Anteriormente, no TELE-VISÃO: quando a RedeTV lança Sonia Abrão como apresentadora do A Casa É Sua, dá-se início a uma série de programas femininos com foco em jornalismo e fofocas. Sonia, então, deixa a emissora e assina com o SBT, onde apresenta o Falando Francamente, e, depois, com a Record, onde comanda o Sonia e Você. Já Leonor Correa, Clodovil Hernandes, Ronaldo Ésper e cia comandam diferentes fases do A Casa É Sua. Enquanto isso, Astrid Fontenelle, Leão Lobo e Aparecida Liberato comandam o Melhor da Tarde, que depois passa às mãos de Leonor Correa, enquanto Olga Bongiovanni e Viviane Romanelli apresentam diferentes fases do matinal Dia Dia. Olga também passa pelo Bom Dia Mulher, da RedeTV, enquanto Ione Borges volta aos femininos com o Pra Você, na Gazeta. Claudete Troiano, por sua vez, deixa a Record e assina com a Band, onde comanda o vespertino Pra Valer, que substitui o Melhor da Tarde.

2005 é o ano de novas mudanças no universo dos matinais e femininos. Quando a Record cancela o Note e Anote e lança o Hoje Em Dia, com Britto Jr, Ana Hickmann e Edu Guedes, dá-se início à era das “revistas eletrônicas”. Os femininos mais tradicionais, então, perdem força, e Claudete Troiano sente isso na pele ao se lançar no Pra Valer, nas tardes da Band, que acaba durando pouco tempo. Os programas de fofoca também arrefecem, e Sonia Abrão se torna a única remanescente, ao deixar o Sonia e Você na Record, e voltar para a RedeTV lançando o A Tarde É Sua, em 2006. O novo programa de Sonia substitui o A Casa É Sua, que em seus últimos meses foi comandado por Marisa Carnicelli (quem?).

Com o êxito do Hoje Em Dia, os canais começam a apostar em programas que mesclem jornalismo e entretenimento. A própria Record tenta à tarde com o Programa da Tarde, com Maria Cândida, que substituiu o Sonia e Você em 2006 (e fica no ar até 2009). Em 2007 é a vez da Band, que dispensa Claudete Troiano e aposta no Atualíssima, que foi comandado por Ticiane Vilas Boas, Patrícia Maldonado e Rosana Hermann em diferentes fases, todas ao lado de Leão Lobo. Já Claudete migra para o SBT em 2008, quando Silvio Santos lança sua própria versão do Hoje Em Dia, o Olha Você, com Alexandre Bacci, Francesco Tarallo e Ellen Jabour. A aposta, no entanto, revela-se um fiasco, e a revista vespertina dura pouco.

Em 2009, mais mudanças: Atualíssima chega ao fim, ao mesmo tempo em que a Band lança uma nova revista eletrônica, resgatando o título Dia Dia, com Patrícia Maldonado, Lorena Calábria e Daniel Bork. O programa não emplaca e, no final do mesmo ano, Silvia Poppovic substitui Patrícia e Lorena na apresentação. Também não dura muito, e logo o Dia Dia se tornou um programa de culinária com Daniel Bork. A RedeTV também entra no filão com o Manhã Maior, apresentado por Daniela Albuquerque, Keila Lima e Arthur Veríssimo. Olga Bongiovanni, então, migra para a TV Aparecida, apresentando um programa noturno com seu nome. Enquanto isso, na Gazeta, o Pra Você chega ao fim para dar espaço ao Manhã Gazeta, um programa dividido em duas partes: a primeira apresentada por Claudete Troiano, e a segunda, por Ione Borges. Em 2010, Ione se afasta da TV, e Olga Bongiovanni passa a dividir o Manhã Gazeta com Claudete Troiano. Enquanto isso, Silvia Poppovic deixa o Dia Dia e assume o Boa Tarde, nas tardes da Band. O programa também dura pouco.

Já em 2011, o Manhã Maior ganha uma nova apresentadora: sai Keila Lima, com uma despedida bem barulhenta, e entra Regina Volpato, fora da TV desde que deixou o Casos de Família, em 2009. O programa dura até 2012, quando é substituído pelo Se Liga Brasil, também com Regina, ao lado de Douglas Camargo e Heaven Delhaye. No mesmo ano, a Record retoma o Programa da Tarde, com Britto Jr e Ana Hickmann. Nesta época, o Hoje Em Dia já está nas mãos de Chris Flores, Celso Zucatelli e Edu Guedes. Enquanto isso, na Gazeta, o Manhã Gazeta sai do ar, e é substituído pelo Revista da Cidade, com Regiane Tápias. Olga Bongiovanni, então, volta para o Paraná, enquanto Claudete Troiano migra para a TV Aparecida, onde lança o Santa Receita em 2014. Já em 2015, o Programa da Tarde sai do ar, e o Hoje Em Dia ganha a apresentação de César Filho, Renata Alves, Ana Hickmann e Ticiane Pinheiro. Edu e Celso, então, migram para a RedeTV, onde lançam o Melhor pra Você.

E, finalmente, chegamos a 2018, ano em que Cátia Fonseca deixa o comando do Mulheres para apresentar a nova versão do Melhor da Tarde, na Band. Em seu lugar, entra Regina Volpato. Paralelamente, a RedeTV extingue o Melhor pra Você, substituindo-o pelo programa de culinária Edu Guedes e Você. E neste tempo todo, Ana Maria Braga, uma das primeiras personagens desta série, seguiu firme e forte à frente do Mais Você, na Globo. 

Será que chegamos ao fim? Relembre as duas primeiras partes desta série clicando AQUI e AQUI!

André Santana

7 comentários:

  1. Olá, André! Toda essa série mostra toda a consistência e competência de Ana Maria Braga. A apresentadora soube se reinventar e continua cativando seu público de anos a fio, além de conquistar novos nichos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bruno! Que bom te ver por aqui! Sim, a Ana Maria é uma baita profissional! Contra todas as previsões, ela conseguiu se reinventar na Globo, propondo coisas novas, mas sem perder sua essência. Por isso sempre fui e ainda sou fã dela!

      Excluir
  2. Ficou muito boa essa série, meus parabéns! Valeu acompanhar todos os detalhes de tantas mudanças.

    ResponderExcluir
  3. Eae André. No final das contas, o Daniel Bork segue nas manhãs da Band cozinhando até hoje e no período vespertino da emissora, já teve de tudo, mas espero que a Cátia fique por lá mesmo achando que o programa dela parece limitado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é! Mas o Daniel Bork só ficou porque é "imexível", embora tenha apresentado vários programas (que, na prática, eram os mesmos): Receita Minuto, Bem Família, Dia Dia, Cozinha do Bork...

      Excluir
  4. Uau... li toda a saga hehe e só posso dizer uma coisa, o que falta é atualização no formato.

    Hoje, mesmo com o YouTube, os programas femininos se tornaram na verdade programas que falam de celebridades.

    É uma pena o programa Mulheres, com a apresentação da Regina Volpato, ser focado só em São Paulo, pois, lá vemos que tudo foi renovado com a entrada da apresentadora, causou estranheza em muitos, porém, segue um formato de programa em pautas mais femininas do que os outros que estão no ar.

    Quadros de Fofocas de artistas são desanimadores, mas, o público consome, veja Sonia até hoje rendendo, resumindo, os programas femininos acabaram, só restam Mais Você e Mulheres, o restante é tudo resultado de outro que deu audiência durante um tempo e foram pegando quadros e moldando com outros nomes, cansativo.

    Um bom exemplo de programas mais informativos e menos femininos, são os americanos, lá na TV Aberta temos o Good Morning America e Today, que brigam feio pela fatia de audiência, estão no ar há anos, trocando de apresentadores e hoje vemos que dentro da programação cada apresentador tem a sua fatia de horário e nicho, no final da manhã tem os programas de fofoca tipo WENDY WILLIAMS, THE VIEW, THE REAL, THE TALK, além da Ellen em algumas regiões, a tarde temos a Rachel Ray com seu programa com entrevistas fracas mas com culinária forte e objetiva, temos Kelly Clarkson com suas entrevistas e carisma, temos a continuação do Good Morning America (Tipo Bom dia e Cia a tarde hehe, nome sem lógica) agora com o nome de GMA 3 fora os programas da Fox com competições, no final da Tarde temos entrevistas com artistas como o programa da Ellen e outras apresentadoras... fora as novelas (soap opera) que duram lá por volta de 30 40 anos já kkk, seria interessante você falar sobre isso, e que dão audiência.

    Tudo é uma cópia de outro, no Brasil a coisa ficou pior, porque a duração desses programas ditos femininos ocupam a maior parte da programação diurna... agora a moda é jornalismo pela manhã... falta criatividade, inovação e variedade para a TV aberta.

    O YouTube já roubou essa fatia feminina da frente da TV, será que não perceberam ainda? É muito mais fácil a dona de casa, hoje em dia, ir lá e procurar pela receita que ela quer aprender, pelas dicas médicas que ela quer aprender, os DIY, dicas de Blz, pelas fofocas que ela quer ouvir e mesmo que uma grande massa ainda esteja consumindo a TV Aberta e não tenham acesso a Internet, faltam apenas esses 3 itens que citei anteriormente, para a TV Aberta se tornar interessante: Criatividade, Inovação e Variedade.

    Parabéns pela saga nos programas femininos, assim como os infantis, estamos vendo que eles estão acabando aos poucos.

    ResponderExcluir