quinta-feira, 8 de junho de 2017

"Zorra" e "Altas Horas" batem recorde de audiência

Zorra e Altas Horas estão fazendo a alegria dos diretores da Globo. As duas atrações da noite de sábado da emissora simplesmente bateram seus recordes históricos de audiência no último dia 03. O primeiro cravou 23 pontos, melhor marca desde a estreia, em 2015. Já o segundo igualou seu recorde histórico, marcando 17 pontos no Ibope.

É sempre bom ver um ótimo programa como o Altas Horas vir conquistando um público crescente em pleno 17º ano de sua existência. O programa de Serginho Groisman é praticamente o mesmo desde 2000, e que também é praticamente o mesmo Programa Livre, do SBT ou o mesmo Matéria Prima, da Cultura. Ou seja, Serginho vem fazendo a mesma coisa desde o final dos anos 1980, e com fôlego! Um sinal claro de que o jeito Serginho de fazer TV tem seu público cativo e funciona muito bem num sábado à noite. Aliás, coisa que provavelmente surpreendeu até a própria Globo.

Sim, porque contratar Serginho depois de um longo “namoro” para “escondê-lo” na madrugada de sábado para domingo era um sinal claro de que a emissora apostava que o Altas Horas seria, principalmente, algo a agregar valor ao canal, e não necessariamente audiência. Provavelmente era considerado um programa alternativo e, por isso, era exibido num horário também alternativo, leia-se uma da matina. Porém, desde que passou a ir ao ar mais cedo, depois do Zorra, o programa nunca decepcionou. E bateu seu recorde, 17 anos depois da estreia. Não é para qualquer um.

Quanto ao Zorra, é indiscutível que o humorístico melhorou, e muito, quando deixou de ser o antigo (e chato… e sem graça…) Zorra Total. O atual Zorra é muito mais inteligente, esperto e divertido, retratando boas situações do cotidiano. A atração vem deitando e rolando sobre o atual cenário político brasileiro, e deve ser o único programa da televisão aberta brasileira realmente crítico com relação ao momento do país. Não temos mais CQC e nem Casseta & Planeta (dos áureos tempos, bem entendido), e o Pânico parece preocupado com outras (e irrelevantes) coisas. Zorra, assim, cumpre com louvor a missão de ser uma espécie de Satuday Night Live tupiniquim. Quem diria...

Vale lembrar também que, atualmente, Zorra e Altas Horas praticamente não têm mais concorrência no horário. O SBT recuou com seu Sabadão, e até os filmes saíram de cena. Atualmente, é a série Arqueiro, em formato de maratona, que ocupa o fim da noite de sábado no canal de Silvio Santos, um produto sem muito apelo popular. Já na Record, o Programa da Sabrina ainda bate de frente com o Zorra, mas está bem distante do humorístico. E os filmes da Super Tela também não fazem cócegas em Serginho Groisman. Marcos Mion, que chegava a incomodar o Altas Horas, teve seu Legendários realocado para a noite de sexta. Ou seja, nas noites de sábado atuais, a Globo concorre contra ela mesma.

O TELE-VISÃO virou livro! Compre agora! CLIQUE AQUI: http://bit.ly/2aaDH4h


André Santana

4 comentários:

  1. O novo zorra melhorou quandi ficou mais zoqtivo com a politica antes lembrao junto e misturado que era mais morno...eo sergi ho e um dos poucos programas de auditorio que.nao explora historias tristes e ainda e musical

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade! Por isso sempre gostei do Altas Horas. Sou espectador assíduo do Serginho desde o início do Programa Livre!

      Excluir