quinta-feira, 14 de janeiro de 2021

SBT prepara novo programa matinal

Recentemente, o colunista Flavio Ricco, do R7, informou que a direção do SBT havia desenhado uma nova grade de programação e a submetido a Silvio Santos para a avaliação. E que a principal novidade desta nova programação seria um novo programa matinal. Havia até um nome (tosco) de trabalho: Bate Bolo. Chris Flores era a favorita para a condução.

Mas parecia um projeto de pouca fé. Afinal, não é de hoje que se fala que o comercial do SBT tenta emplacar um programa matinal de variedades, já que as manhãs da emissora não faturam por causa da programação infantil. Mesmo assim, Silvio Santos nunca pareceu lá muito disposto a reduzir a duração de seus desenhos, que não faturam, mas têm audiência cativa. Somente quando o “patrão” se apaixonou pelo Primeiro Impacto é que veio a coragem para começar a reduzir o Bom Dia e Cia.

Entretanto, parece que o projeto de novo matinal pode sair do campo das especulações e se tornar uma realidade. Segundo o site Notícias da TV, a atração começou a ganhar cores definitivas e já tem gravação de piloto marcado para a semana que vem. A matéria assinada por Gabriel Perline também afirma que o novo programa vai se chamar Vem pra Cá, e que Ticiana Villas Boas e Ivan Moré foram escalados para a gravação. Carlos Bertolazzi também participa.

Ao que tudo indica, será uma típica revista eletrônica matinal, com noticiário, pautas diversas e culinária. Algo que o SBT já tentou fazer no passado, com o Olha Você, mas que nunca se mostrou uma vocação da emissora. Mesmo que a grade infantil tenha sido reduzida nos últimos anos, há ainda um hábito do público do SBT com os desenhos matinais.

Na matéria do NTV, Perline afirma que o Vem pra Cá deve tirar espaço tanto do Primeiro Impacto quanto do Bom Dia e Cia. Mas, neste primeiro momento, o ideal seria tirar espaço apenas do jornal policialesco, que é grande demais. O novo programa poderia ser exibido entre 8h e 10h, recebendo com uma boa audiência do jornal e entregando para a atração de Silvia Abravanel, que já está consolidada no horário. Com isso, a mudança não seria tão radical.

Mesmo assim, fica a dúvida se um programa nestes moldes tem o perfil do SBT. A emissora tem pouca tradição no segmento e experiências pouco animadoras. Por outro lado, é bom saber que o canal está se mexendo. Pode conseguir apagar a má impressão de 2020, quando sua produção foi drasticamente reduzida.

André Santana

Um comentário:

  1. Mais (ou menos) do mesmo.

    Fórmula já mais do que batida e num horário complicado, além disso com apresentadores que não são lá os mais simpáticos do país (pelo menos pra mim...). Nesse ritmo, é melhor deixar os desenhos mesmo...

    ResponderExcluir