sexta-feira, 6 de novembro de 2020

Com "Cartas Para Eva" no Globoplay, Angélica circula pelas plataformas da Globo

Recentemente, foi anunciado que Cartas Para Eva, de Angélica, vai ganhar uma temporada para o Globoplay. O programa no qual a apresentadora lê cartas sobre feminismo para a filha caçula, ao mesmo tempo em que entrevista mulheres bem-sucedidas nas mais variadas áreas, nasceu como um especial de Dia das Mães no GNT. Mas vai virar programa da plataforma de streaming da Globo.

Ou seja, ao final da primeira temporada de Simples Assim, Angélica não ficará muito tempo fora do vídeo. Pode até ser que ela demore a dar as caras na Globo, caso o Simples Assim não emplaque um segundo ano, ou tenha uma nova leva apenas no segundo semestre. Mas continuará figurando em alguma plataforma do Grupo Globo.

É uma boa ideia. Afinal, o TELE-VISÃO chegou a afirmar, tempos atrás, que Cartas Para Eva foi um especial interessante, e que tinha potencial para ganhar mais episódios. Imaginei que seria no próprio GNT, mas será no Globoplay. Porém, vale lembrar que muito do que é produzido no Globoplay sempre tem chances de ir ao ar também num dos canais do Grupo Globo. Nada impede que Cartas Para Eva ganhe uma segunda exibição por ali também.

Fato é que a confirmação de Cartas Para Eva no Globoplay mostra o quanto a nova relação que a emissora tem dispensado a alguns artistas está fazendo com que novas configurações de trabalho sejam estabelecidas. Tempos atrás, Patrícia Kogut afirmou que Angélica não tem mais contrato de longo prazo com a emissora, e sim por obra. Ou seja, seu atual contrato é para o Simples Assim, na Globo. Agora, deve haver um novo acordo, desta vez para o Cartas Para Eva.

A apresentadora está sem amarras, mas conta com espaço dentro do Grupo Globo. E um espaço mais amplo que a TV aberta. É curioso notar que a Globo vem se posicionando cada vez mais como uma produtora de conteúdo, para abastecer qualquer uma de suas janelas de exibição. Pode ser TV Globo, pode ser Canais Globo, pode ser Globoplay. É uma visão arrojada, que pode apontar um futuro interessante para o audiovisual brasileiro.

Aliás, pode ser um caminho até para Xuxa, que a gente ainda não sabe direito se fica ou se sai da Record. É pouco provável que a Globo aberta lhe dê um programa de grade. Mas nada impede que ela faça acordos com o Grupo Globo para obras diversas, que poderiam ir ao ar na TV aberta, na TV paga ou até no Globoplay. E sem grandes exclusividades, o que a liberaria para tocar seus projetos na Netflix, HBO e Disney, que ela anunciou no Otalab tempos atrás. Ou seja, a tendência é que esta relação mais livre entre artistas e emissoras seja cada vez mais comum. 

André Santana

4 comentários:

  1. Xuxa parece estava sendo sondasaxoro the voice kids...realmente a Globo esse ano bebeu muito do Globo play pois não lançou nada pra TV aberta exclusivamente. ..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Miguel, acho que era especulação. O The Voice Kids, a princípio, não terá nova temporada em 2021. Em seu lugar, entra o The Voice +, e André Marques já está confirmado na apresentação.

      Excluir
  2. Adoraria ver Angelica num game show, algo maus animado com plateia , porém tudo caminha para algo mais intelectual e menos popular! Como fã dela só não quero ver ela fora do ar rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caio, eu também gosto muito da Angélica animadora. Mas ela está indo por um caminho mais autoral, isso é legal. Vejo um amadurecimento interessante no trabalho dela.

      Excluir