sábado, 17 de outubro de 2020

"Vou te Contar": RedeTV aposta em programa velho e feito para vender

 

Na década de 1990, o programa Mulheres, da Gazeta, e o Note e Anote, da Record, fizeram proliferar um formato que virou história na TV brasileira: os programas femininos baseados em merchandising e culinária. Ana Maria Braga se tornou o expoente máximo do formato, quando chegou a ocupar cerca de seis horas da grade diária da Record ensinando a espectadora a cozinhar e realizar peças de artesanato. Entre uma dica e outra, vendia de tudo: de cartilagem de tubarão a iorgurteira.

No entanto, este formato foi se modificando ao longo das décadas de 2000 e de 2010. Entre 2000 e 2020, ascenderam os programas de fofoca e as revistas eletrônicas, que tomaram todo o espaço do antigo “feminino tradicional”. Ana Maria Braga, que nesta época já havia emplacado o seu Mais Você na Globo, sobreviveu ao apostar em entrevistas, jornalismo e reality shows, aperfeiçoando a fórmula. Os antigos programas ditos “femininos” não chegaram a morrer de vez, mas ficaram relegados aos canais menores.

Neste novo contexto, outro expoente dos programas femininos se reinventou para permanecer no ar: Claudete Troiano. A veterana, que cresceu no Mulheres e apresentou femininos também na Manchete, Record, Band e SBT, acabou encontrando na TV Aparecida um espaço para um formato que parecia próximo da extinção. Ali, ela voltou a emplacar o formato que a consagrou no Santa Receita, vespertino no qual comandava pautas de saúde, prestação de serviço e culinária. E, claro, vendia muito. Tornou-se um dos grandes sucessos do pequeno canal, que começava a se destacar no ranking da audiência.

Mas a pandemia e mudanças de rumo da TV Aparecida fizeram Claudete se afastar do programa que criou. Porém, a apresentadora ficou pouco tempo afastada do vídeo, já que um patrocinador bancou sua contratação pela RedeTV. O que se revelou um negócio interessante para o canal, que havia acabado de perder Edu Guedes, um de seus grandes “vendedores” matinais. A força comercial de Claudete Troiano fez com que ela se tornasse a substituta ideal do chef, que agora bate ponto nas manhãs da Band.

Foi assim que nasceu o Vou te Contar, no ar há duas semanas. O novo matinal é um “compacto” de tudo o que Claudete Troiano já fez e refez na TV brasileira: pautas de saúde, prestação de serviço e culinária, tudo costurado por inúmeras ações de merchandising. E é esse o problema: Claudete volta a fazer o que sempre fez, mas num contexto em que este tipo de formato já parece completamente ultrapassado. No ar, a sensação de “mais do mesmo” explodiu, como se tudo fosse feito no mais batido piloto automático. Aliás, até mesmo o cenário da atração já é uma reciclagem das atrações matinais anteriores da emissora: Edu Guedes e Você, Olga e Melhor pra Você. A sensação de produção envelhecida incomoda.

Além disso, a RedeTV repete com Claudete Troiano o mesmo erro que cometeu quando promoveu a volta de Olga Bongiovanni: pouco tempo para muito merchan. O programa Olga também não fugia da mesma fórmula, só que sem culinária. Porém, tinha apenas uma hora de duração e muita propaganda, o que atravancava a atração. Vou te Contar tem 15 minutos a mais, mas ainda assim não consegue fazer uma pauta fluir, já que são inúmeras as interrupções para vender.

Ou seja, além de já nascer com cara de velho, Vou te Contar ainda enfrenta um grave problema de ritmo. Assim, não há programa que resista. Prova disso é a péssima audiência destas duas primeiras semanas do programa, que tem dificuldades em sair do traço absoluto. Quanto tempo o patrocínio de Sidney Oliveira resistirá a esta falta de público?

É uma pena que a RedeTV esteja refém de sua grade matinal completamente equivocada. A emissora insiste em João Kleber e seu Você na TV, que também não é nenhum estouro de audiência. Já que o canal tem em mãos uma apresentadora experiente como Claudete, que ainda trouxe um bom patrocinador, poderia entregar a ela sua manhã toda, e com um programa mais moderno e menos “cansado” que o Vou te Contar. Algo nos moldes do extinto Melhor pra Você, que, em seus primeiros momentos, tinha um conteúdo variado e interessante. 

Mas isso é esperar muito da RedeTV, uma emissora que alardeia tecnologia, mas é incapaz de criar um conteúdo minimamente criativo. Uma das mais jovens emissoras brasileiras, o canal insiste em colocar no ar uma programação que parece empoeirada de tão antiquada. É uma pena.

André Santana

12 comentários:

  1. Olá, tudo bem? Li em algum lugar que o programa tem o prazo de término já estipulado: 31 de dezembro de 2020. É preciso reinventar-se... Abs, Fabio www.blogfabiotv.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fabio! Olha, já estão dizendo que o programa já tá na corda bamba, pois teria azedado a relação entre o patrocinador e a emissora... se chegar até 31 de dezembro, já será um feito, rs! Eu acho uma pena investirem num programa que já nasce "surrado". Abraço!

      Excluir
  2. Claudete é uma grande profissional

    O programa teve sua estreia muito rápida, pouca divulgação..aliais nem a Sonia Abrão comentou nada da estreia da Clau na Rede tv ! A mesma prefere falar mais da TV Globo do que sus colega recém chegada na emissora

    Claudete troiano ama fazer tv e não suporta ficar longe das telinhas, por isso aceitou o convite da Ultrafarma /Rede TV

    Torço muito para que o programa não seja rifado assim como o canal sempre faz com suas atrações

    Clau é jornalista tb , poderia perfeitamente comentar as notícias do dia com um repórter, traria mais agilidade atração

    Não dá pra fazer milagre sem divulgação e com um espaço tão curto e torno a repetir a Rede tv ! Divulga mais a TV Globo do que sua própria grade, claudete f apareceu apenas 4 minutos no TV Fama e deu uma entrevista à Luciana Gimenez , e os outros programas do canal cadê???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caio, concordo com você, a Claudete é referência naquilo que se propõe a fazer. Mas não acho que mais divulgação vai resolver o problema dela não. O programa é muito fraquinho. Muito mesmo.

      Excluir
  3. Vindo da Rede tv ! Pode acontecer de claudete rodar e os barracos de João Kleber continuar, estofo claudete tem Par a fazer das 9 às 11 45 basta investir um pouco mais na atraçã,( menos em fofoca visto que esse canal já tem demais) público para esse tipo de atração não falta
    Sabemos que estamos em crise porém sinto muito má fé da rede TV! No programa de Clau, parece que entrou no ar por causa apenas de seu apelo comercial e da Ultrafarma

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mauricio, mas foi isso mesmo! O programa só existe por causa da Ultrafarma. A contratação dela pela RedeTV foi viabilizada pelo Sidney Oliveira.

      Excluir
  4. Não se pode negar que Claudete ficou "na zona de conforto",fazendo mais do mesmo do que fazia na TV aparecida,penso q com o tempo a mesma foi perdendo o ritmo de estar em uma emissora grande, que tenta brigar por audiência realmente,além de o formato desgastado do programa feminino padrão é nítido,não funciona mais nas emissoras grandes, tanto q só vemos os mesmos em redes menores (Rede Vida tem o seu Vida Melhor,Gazeta com o Você Bonita, entre outros) e em difusoras regionais. Basicamente todos são iguais,com pautas repetidas e mais do que desgastadas.

    Além de que , Claudete , até pouco antes de fechar contrato, fazia parte da famosa "lista negra da emissora", por causa de ataques ao vivo aos donos da Manchete (atuais donos da RedeTv). Muito foi por causa do dono a Ultrafarma intervir para criar uma relação de "paz" , mas que parece que ainda não está realmente firmada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que Claudete entrou na "lista negra" por conta daquela ocasião em que o Note e Anote concorria com o Canal Aberto, que era o programa vespertino do João Kleber. Ela comandava o Note e Anote e apresentou uma denúncia de que os casos mostrados no Canal Aberto eram armados. O João respondeu ela no ar, ao vivo, e foi um barraco entre emissoras. Mas isso faz muitos anos, né? Nada como um bom patrocinador pra colocar panos quentes nas rusgas...

      Excluir
  5. Claudete Troiano e galisteu , duas talentosas, cometeram o mesmo erro ou seja ter saído da Record por volta dos anos 2005 , 2006 qdo a emissora e seus respectivos programas ( note e anote e É show) davam audiência e faturamento. De lá pra cá as 2 não se firmaram em tv nenhuma

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade. A própria Claudete disse que se arrependeu de ter saído da Record naquela ocasião.

      Excluir
  6. "Mas isso é esperar muito da RedeTV, uma emissora que alardeia tecnologia, mas é incapaz de criar um conteúdo minimamente criativo. Uma das mais jovens emissoras brasileiras, o canal insiste em colocar no ar uma programação que parece empoeirada de tão antiquada. É uma pena."

    Assino embaixo com o que disse; e pensar que o canal nos primeiros 2, 3 anos, pensava em ser uma alternativa de qualidade na TV (justamente a época que não tive acesso à ele,rs...) Depois foi só ladeira abaixo.

    É como o pessoal já disse; a Claudete nem é má apresentadora, mas a fórmula com excesso de propagandas é um tanto cansativa demais, ainda mais no horário de jornais. Só perde para o VELOZ Fala Zuca que devia ter 3 minutos de conteúdo e 27 de merchan...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente! Vou te Contar só não é mais "veloz" que o Fala Zuca, rs!

      Excluir