quinta-feira, 22 de outubro de 2020

TELE-VISÃO 15 anos: o que estava rolando na TV em 22 de outubro de 2005?

Há 15 anos, o blog TELE-VISÃO nascia. Este espaço para conversar sobre a nossa amada televisão brasileira começou a ser escrito numa entediante tarde de sábado. E, agora, convida você, leitor, a participar do nosso baile de debutante e comemorar esta data tão especial conosco, relembrando o que estava passando na TV justamente naquele dia 22 de outubro de 2005. Vamos nessa?

Na TV Cultura, o grande destaque era o “novo” Vitrine, que ocupava as noites de sábado. Sabrina Parlatore e o saudoso Rodrigo Rodrigues desvendavam os bastidores de todas as mídias, com matérias e entrevistas interessantes sobre televisão, cinema, arte, internet, música, publicidade… Enfim, tudo o que era novidade no mundo da comunicação. Antes do Vitrine, que ia ao ar às 20 horas, a emissora reprisava o Programa Silvia Poppovic, que era atração da emissora às quintas-feiras. No programa, Silvia debatia diversos assuntos, sempre com a presença de especialistas nas mais variadas áreas. No fim da noite, o clássico Zoom exibia ótimos curtas-metragens. 

Já o SBT começava suas manhãs de sábado com comédias estadunidenses. Tudo Sobre os Andersons e Encrencas em Família eram exibidos cedinho, antes do Sábado Animado. Depois dos desenhos, mais comédias: Alf, Bob, o Bebê Falante, Um Anjo Muito Doido e Três É Demais ocupavam a faixa do almoço. As tardes eram ocupadas por Celso Portiolli, que distribuía dinheiro ao público que assistia aos filmes da Sessão Premiada. Meu Amigo Einstein e Nós Somos os Campeões 2 eram os cartazes do dia. À noite tinha o SBT Brasil, as novelas Os Ricos Também Choram e Xica da Silva (reprise da Manchete) e o humorístico A Praça É Nossa, ainda ocupando as noites de sábado. O Cine Belas Artes encerrava o dia, exibindo O Último Portal, de Roman Polanski.

A faixa educativa da Globo aos sábados ainda existia naquele dia, com programas como Globo Ciência e Globo Ecologia. Os desenhos da TV Globinho ocupavam a maior parte da manhã, mas, naquele dia, foram “ensanduichados” pela transmissão do vôlei de praia. Os Simpsons encerrava a manhã. De tarde, o Vídeo Show ainda tinha sua edição de sábado, que foi extinta no ano seguinte. Caldeirão do Huck era exibido mais cedo, às 14h30. A faixa das 16 horas havia acabado de ser "desocupada" pela quarta temporada do Fama, que estreou em agosto. Sem o talent show de Angélica, filmes ocupavam o horário. Mas, naquele dia, a emissora transmitiu futebol, excepcionalmente. De noite, novelas: Alma Gêmea, Bang Bang e América eram os títulos da vez. Zorra Total, Supercine (com o filme alemão Paraíso) e Altas Horas encerravam o dia.

Na Record, o Programa Raul Gil vivia seus últimos momentos na emissora. Era o penúltimo programa de Raul no canal, já que, em 05 de novembro do mesmo ano, Marcio Garcia assumiria o horário com a estreia do O Melhor do Brasil. No horário nobre, a emissora exibia a série As Espiãs, que ia ao ar diariamente às 21h. A novela Essas Mulheres tinha capítulo aos sábados, na faixa das 19 horas. 

Na RedeTV, muitos concessionários e informerciais. De produção própria, havia a edição de sábado do noticioso TV Esporte Notícias, às 14h, seguido de Fá Morena no Almoço com os Artistas. A emissora também exibia a Série B do Brasileirão e o Tarde Quente, de João Kléber (que levaria a emissora a sair do ar dali uns dias, tendo o sinal suspenso por um dia por ter exibido conteúdo ofensivo na atração. Depois disso, Kléber deixou o canal). No horário nobre, o grande destaque era o Programa Amaury Jr., na faixa das 22 horas.

Já na Gazeta, o grande destaque era Sergio Mallandro, que comandava o Muleke Mallandro na faixa das 18 horas. Antes dele, muita música com os Amigos do Forró. Enquanto isso, toda a tarde de sábado da Band era ocupada por Gilberto Barros, que comandava gincanas, entrevistas e musicais no Sabadaço. E a saudosa MTV Brasil, que completou 30 anos nesta semana, exibia reprises de grandes destaques de sua programação regular, como Beija Sapo, Covernation, Top Top MTV e Gordo Freak Show. À meia-noite, Penélope Nova falava de sexo com a molecada no Ponto Pê

Naquele tempo, ainda havia a Rede 21, que exibia séries clássicas e o Blog 21, com informações. Havia também a Rede Mulher, atual Record News, que lotava sua grade de sábado com programas da Igreja Universal. 

Bons tempos, boas coisas… Que venham mais 15 anos e mais! Parabéns pra gente!

André Santana

11 comentários:

  1. Parabéns André pelos 15 anos do Tele Visão e sobre a programação daquele dia em Brasília lembro que a Rede TV era exibida em parabólicas, a TV Brasília era afiliada da Rede 21 e a TV Nacional era aquele mix de atrações da TV Educativa carioca e da Cultura.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Kleber, pela parceria tão duradoura e feliz! Abração!

      Excluir
    2. Parabéns eu te acompanho a 15 anos
      Amoo os textos
      Assisto tão pouco tv hoje em dia, mewmo assim leio os teus comentários

      Excluir
  2. Parabéns pelos 15 anos do Tele-Visão! Que venham mais muitos e muitos anos de ótimas postagens!

    ResponderExcluir
  3. Que honra fazer parte desse projeto Tele visão
    Gosto muito dos seus textos
    Qualidade a gente vê por aqui rs
    Grande abraço
    Deus abençoe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A honra é toda minha de poder contar sempre com sua constante e pertinente participação! Muito obrigado! Abração!

      Excluir
  4. Parabéns André pelo aniversário do Tele-Visão! Muita saúde, paz e sucesso nessa caminhada!

    Para tirar uma dúvida: A Praça é Nossa "só" foi exibida no SBT, quinta, sexta, sábado e domingo (por pouquíssimas exibições), ou teve mais algum dia que contou com as mudanças loucas do SS? Mas por incrível que pareça, quem mais mexeu no sábado de 2005 pra cá foi o SBT. A Globo fez uma mudança interessante em não deixar o Altas Horas em horas tão altas assim e no mais, nada de tão diferente assim.

    Se não me falha a memória a Bandeirantes exibia alguns jogos do Campeonato Espanhol também, em parceria com a empresa que veio a criar o canal Esporte Interativo anos depois. E a Globo passou futebol pois algumas rodadas foram remarcadas por causa de um escândalo de arbitragem...O tempo passa realmente, rs...Mas legal que o blog continua firme e forte!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Atualmente so existe na tv novela, jornal e reality show. Decaiu muito a qualidade

      Excluir
    2. Obrigado, Alexandre! Obrigado pela mensagem e também pela participação, sempre constante e com bons apontamentos! Valeu mesmo!
      Olha, pelo que eu saiba, A Praça É Nossa "só" ocupou esses dias mesmo que você se lembrou. Antes de se estabelecer às quintas, sábado foi o seu "dia oficial" por muito tempo, e sempre deu dor de cabeça à Globo, que tentou combatê-la com vários projetos e nunca dava certo. Lembra do Muvuca, do O Belo e as Feras? O Zorra Total que teve esse feito de esvaziar a Praça e obrigar o SBT a mudar para a noite de quinta, onde está até hoje. Aliás, no final de 2005, a A Praça já vivia seus últimos momentos ali, já que foi em 2006 que o SBT promoveu a mudança de dia. Já no domingo, inicialmente a mudança era pra ser de um mês, porque o SBT promoveu um "Festival Star Wars" nas noites de sábado. Mas funcionou! A Praça voltou pro sábado, mas logo depois Silvio Santos resolveu efetivá-la aos domingos de novo. Mas este "retorno" já não deu tão certo assim, e Praça voltou de novo pro sábado.
      Sobre o futebol na Band, eu acho que começou depois, não? O Raul Gil saiu da Record e foi pra Band ocupar os domingos, e o Sabadaço saiu do ar pouco tempo depois disso. Creio que pra voltar com o futebol, não me lembro direito, rs! Mas teve algo assim, sim.

      Excluir
    3. Olá André! Não, o futebol voltou mesmo na Bandeirantes no começo da temporada 2005/2006 com essa parceria que antes estava na Rede TV!; ainda estava o Raul Gil na Record e lembro que depois que ele chegou na Bandeirantes alguns jogos eram em horários conflitantes com ele no domingo. É aquilo que já comentei aqui, o canal já parou com o esporte umas duas ou três vezes depois dos anos 90, mas sempre acabou voltando porque a memória afetiva da equipe do Luciano do Valle é bem forte e, tirando a Globo, nenhum canal na TV aberta deu tanto espaço para futebol como a Bandeirantes. Agradeço os elogios e o espaço para comentários, sempre muito legal!

      Excluir