sexta-feira, 22 de novembro de 2019

Valeu, Gugu!


Quem é fã de televisão com certeza há de ter uma história com Gugu. Eu tenho, e várias. Aliás, das primeiras lembranças que eu tenho de mim mesmo diante de um aparelho de TV, era Gugu quem estava na tela. Me vem cenas na cabeça da minha família reunida: meu pai, minha mãe, minha irmã e eu, deitados todos juntos, na cama dos pais, diante do pequeno CCE com controle remoto (que me deixava fascinado), assistindo ao Viva a Noite. Lembro das provas malucas, das celebridades adivinhando os desenhos, fazendo mímicas e criando declarações de amor tendo que encaixar nas frases os objetos que Gugu mostrava durante o discurso.

Havia um quadro em específico que me marcou muito. O Parece Mentira, Mas Não É, apresentava notícias bizarras que o narrador jurava que eram reais. Havia uma mulher grávida no pé (!), ou um bebê que nasceu com chifres e rabo... Coisa mais esquisita! Lembro que tive pesadelos com estas duas notícias...

Mais tarde, outros programas do Gugu marcaram minha infância. Assistia todo santo domingo games como Passa ou Repassa e TV Animal, dois formatos divertidos e que me fizeram prestar atenção em Gugu. Outros programas que minha memória teima em lembrar foram os “esquecidos” Programa de Vídeos, com uma seleção de gags a la “videocassetadas”, e o PlayGame, que tinha o feito de transportar crianças para dentro do videogame! Meu sonho!

Aí veio o Domingo Legal. Que eu via religiosamente, todo domingo, na primeira fase, quando era uma versão vespertina do Viva a Noite. A batalha entre o time de homens contra o time de mulheres, com provas super divertidas, entretinha o meu domingo e o de minha família. Neste contexto, a lembrança que vem é de um domingo chocante: quando Gugu cobriu a morte do grupo Mamonas Assassinas, uma febre que vivi intensamente. Que domingo triste!

Quando o Domingo Legal foi se tornando um programa de variedades mais competitivo, eu fui perdendo o interesse. Via uma coisa ou outra, mas nunca mais fui espectador assíduo de Gugu. Por mais que aquela tenha sido sua melhor fase, quando ele batia o Domingão do Faustão todo domingo, o meu interesse já havia se dissipado. Ainda tinha um profundo respeito por Gugu, mas deixei de ser seu espectador.

Depois do apogeu, o Domingo Legal viveu sua queda. Após a falsa entrevista do PCC, Gugu foi perdendo o fôlego. A atração pareceu mais preguiçosa, com poucos quadros verdadeiramente atrativos. Voltei a vê-lo, mas não reconhecia mais aquela alegria, de grande animador de auditório que foi. Aí veio a mudança para a Record, a ótima estreia do Programa do Gugu e a recuperação do viço. Gugu parecia mais feliz, e isso era muito bom!

Nesta fase de altos e baixos, Gugu teve alguns méritos. O maior de todos foi ter feito uma grande apresentação do Power Couple Brasil, dando um ritmo e uma emoção que seu antecessor não tinha. No Canta Comigo, sua participação não era das maiores, mas sua estrela ajudava a fazer do talent show um programa grandioso. E ele parecia feliz ali. E é isso o que importava, afinal. E eu voltei a assistir ao Gugu.

Na última quarta-feira, 20, assisti ao Canta Comigo com prazer. Programa redondo, com grandes apresentações musicais e um apresentador acima da média. Gugu era maior que os formatos que vinha apresentando, é verdade, mas sua presença valorizava os seus dois programas. Não imaginei que, no dia seguinte, o noticiário seria tomado pela tragédia que o vitimou.

Vá em paz, Gugu! Obrigado por reunir minha família diante da TV e nos divertir nas noites de sábado e tardes de domingo. Obrigado por me fazer companhia nas noites de quarta-feira. Obrigado por ter colaborado por fazer da TV brasileira minha paixão, e a paixão de muitos brasileiros. Obrigado!

André Santana

9 comentários:

  1. Eae André. Essa sexta-feira foi muito triste com essa tragédia envolvendo o Gugu, sinto que a TV perde muito sem ele. O pior foi ter que aguentar o último capítulo de A Dona do Pedaço, aquilo ali piorou muito tudo.

    ResponderExcluir
  2. Mais uma perda irreparável para a televisão brasileira. Mesmo não sendo tão fã do Gugu, tenho que reconhecer o grande legado que ele deixou, e tudo isso graças ao seu professor Silvio Santos que viu nele um grande potencial para num futuro próximo ser o seu provável sucessor nos domingos do SBT. Não chegou a substituir de fato o SS, mas se tornou sinônimo de tarde de domingo. E as minhas memórias com o loiro são inúmeras... Me lembro por exemplo que uma vez cogitei participar do Gugu na Minha Casa, porém deixei passar essa oportunidade :-( Eu amava o Táxi do Gugu, era minha dose diária de gargalhadas todo domingo �������� entretanto, o que eu mais gostava eram os gameshows comandados pelo apresentador. Ano passado eu tive o privilégio de rever alguns vídeos do Nações Unidas, espécie de reboot do Cidade contra Cidade com comunidades brasileiras de países. Enfim, se for enumerar as minhas memórias com Gugu o texto vai ficar extenso. Mas é isso. Ele cumpriu sua missão, mas vai deixar um vazio imenso na televisão. Apesar do escândalo do PCC, ele não merece ser esquecido, e é por isso que estou aqui para também deixar registrado minha sincera homenagem a esse ícone televisivo. Descanse em paz Gugu e que de onde vc estiver vc ilumine o nosso veículo de comunicação. Evidentemente que ninguém jamais conseguirá substituí-lo, mas vamos torcer para que outro artista possa preencher esse vazio...

    ResponderExcluir
  3. Nunca fui fa dele e essa tristeza nao me pegou. Eu lamentei mais a morte do sabino Henry Sobel figura importante que contribuiu para tolerancia religiosa e servico ao lado das minorias.
    Mas lamento e quero prestar minha solidariedade a familia dele que o perdeu com uma morte tao idiota, estupida (toda morte eh estupida nao?) .
    Mas a primeira coisa que me veio na cabeca quando eu soube do ocorrido, no pronunciamento oficial, foi algumas entrevistas recentes dele na temporada desse ano do Power Couple e Canta Comigo dizendo que com esses programas, estava sendo bom pra ele, porque ele tem ficado mais tempo com os filhos, com a familia. Eh muito triste e muito doloroso uma morte de uma pessoa querida mas pelo menos eh um pouco confortavel saber que ele estava feliz e bem, aproveitando mais o seu tempo junto com quem ele amava.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Daniel! Ele diminuiu o ritmo para atender à família, e que bom que ele conseguiu fazer isso.

      Excluir
  4. Nossa, André, viajei no tempo com seu texto, em especial com Passa ou Repassa e TV Animal, como eu amava esses programas. Meus domingos só eram completos com o Domingo Legal. Assim como você, depois de um tempo eu fui perdendo o interesse mas sempre admirando a figura do Gugu. Na minha opinião, ele era o segundo maior animador da TV brasileira, só atrás de Silvio Santos mesmo. E os brinquedos? Tinha vários. Me emocionei com as inúmeras homenagens e penso seu legado jamais será esquecido. Obrigado, Gugu, por nos proporcionar tantos momentos memoráveis. Descanse em paz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gugu fez parte da vida de muita gente e ficará na minha memória afetiva para sempre.

      Excluir