quinta-feira, 20 de junho de 2019

História da TV: sai "Balão Mágico", entra "Xou da Xuxa" nas manhãs da Globo

"Xeguei!"

No final do mês de junho do ano de 1986, uma grande movimentação aconteceu nas manhãs da Globo, envolvendo dois ícones infantis daquela década. No dia 28 de junho daquele ano, o programa Balão Mágico se despedia de seu público. Dois dias depois, em 30 de junho, estreava o Xou da Xuxa, maior sucesso da carreira de Xuxa Meneghel. Com a chegada de Xuxa à Globo, o clássico TV Mulher também sairia do ar.

Balão Mágico fez muito sucesso entre os anos de 1983 e 1986 entre o público infantil. A atração era apresentada pelos integrantes da banda musical infantil A Turma do Balão Mágico, como Simony, Tob (Vimerson Cavanillas), Mike (Michael Biggs), e Jairzinho (Jair Oliveira). Acompanhados deles, os personagens Cascatinha (Castrinho) e Fofão (Orival Pessini), o ser alienígena que trocava as sílabas das palavras.

Na atração, Fofão, Cascatinha e as crianças apresentavam quadros e esquetes diversos, com muito humor e música. Além disso, o programa Balão Mágico exibia muitos desenhos animados, como Manda Chuva, Zé Colmeia e outros clássicos dos anos 1980.

Entretanto, Xuxa Meneghel começava a despontar nos finais de tarde da Rede Manchete com seu Clube da Criança, despertando o interesse da Globo. A apresentadora, então, foi contratada com peso de estrela e estreou seu Xou da Xuxa no final de junho daquele ano. A atração substituiu o Balão Mágico, herdando o público infantil e vários dos desenhos animados do programa anterior. E fez história na televisão brasileira, ao elevar os índices de audiência do horário e tornando Xuxa um verdadeiro fenômeno entre as crianças brasileiras da época.

Xou da Xuxa aproveitava o formato do Clube da Criança, porém com uma produção bem mais caprichada. A plateia de crianças cresceu consideravelmente, e o cenário ganhou uma cara de parque de diversões, ganhando a clássica nave espacial pela qual Xuxa entrava no palco todas as manhãs. Marlene Mattos, que era produtora de Xuxa na Manchete, passava a assinar a direção da atração, além de assumir o comando da carreira da apresentadora.

Na atração, Xuxa promovia diversas brincadeiras com as crianças, com a clássica competição de meninos contra meninas. Além disso, cantava suas músicas, fazia coreografias e recebia muitos convidados, como Trem da Alegria, Beto Barbosa, Cid Guerreiro, Rosanah, Atchim & Espirro, Patrícia Marx, José Augusto, Dr. Silvana & Cia., Angel, Roupa Nova, João Penca & Seus Miquinhos Amestrados e Sérgio Mallandro, entre muitos outros que faziam sucesso naquela época.

Xou da Xuxa também tinha outros quadros clássicos, como o sorteio de cartas, onde Xuxa premiava a audiência com brinquedos, e também esquetes nas quais Xuxa vivia personagens. Entre eles estava Vovuxa, uma simpática velhinha que adorava contar histórias e piadas; Madame Caxuxá, uma astróloga que transmitia mensagens sobre higiene e alimentação como se estivesse lendo o horóscopo do dia; Dra. Boluxa, médica que dava conselhos para as crianças de como agir no dia-a-dia em caso de resfriados e machucados; Xoxum, sábio chinês que ensinava a transformar jornais e revistas em brinquedos; e Xuxerife, que investigava denúncias feitas pelas crianças através de cartas.

Os desenhos exibidos durante o Xou da Xuxa também se tornaram clássicos da época. Pelo programa passaram animações como Caverna do Dragão, He-Man, She-Ra, Os Smurfs, Snorks, Scooby-Doo, As Tartarugas Ninja, Os Flintstones, Os Ursinhos Gummi, Os Caça-Fantasmas, Meu Querido Pônei, Thundercats, Tiny Toon, Turma da Pesada, Família Dinossauros, entre muitos outros.

Xou da Xuxa foi um verdadeiro fenômeno. Chegou ao fim no final de 1992, quando Xuxa passou a se dedicar à carreira internacional. Ela retornaria ao ar pela Globo em meados de 1993 com o dominical Xuxa, voltado para a família, que não fez muito sucesso. Em 1994, ela retornaria aos infantis com o Xuxa Park, nas manhãs de sábado.

André Santana

6 comentários:

  1. Meu dia só começava depois de assistir ao Xou da Xuxa. Sem dúvida, um dos melhores infantis da história da TV. Passei por todas as fases da Xuxa na Globo, incluindo os programas mais adultos. Uma pena não existirem mais programas do gênero, apesar de achar que ainda há espaço na televisão para uma competição entre meninas e meninas ou equipes mistas. Aliás, o SBT era mestre nesse formato mas também parece não se importar mais com ele. Uma pena.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mister Ed! Tenho uma opinião diferente da sua. Acho que esse formato com competições faz parte do passado. Tanto que o SBT tentou ressuscitar o Bozo, em 2013, e não deu certo. Mas é um formato nostálgico para a nossa geração. Eu mesmo vi todos os programas com este formato, com Bozo, Xuxa, Angélica, Mara, Eliana, Mariane... tempo bom!

      Excluir
  2. Nunca fui fã da Xuxa, mas podemos dizer que ela inovou ao inaugurar o segmento das apresentadoras infantis nas manhãs e, posteriormente, nas tardes. E é aí que chamo a atenção para uma curiosidade: antes do "Xou", o SBT já inovara com o formato de programa de auditório infantil com o Bozo, logo nos primórdios da emissora. Mas o formato pegou pra valer mesmo com a estreia de Xuxa na Globo, figura até então desconhecida da TV brasileira e que ganhou projeção nacional da noite pro dia. Por falar em Sérgio Mallandro, ele bem que tentou emplacar na Vênus platinada, chegando a substituir Xuxa nas férias e fazendo dobradinha com a mesma nas manhãs, mas seu perfil tinha mais cara de SBT do que de Globo ,daí não ter dado certo. E o destino do Xuxa Park (1994-2001) nem se fala... teria durado muitos anos se não fosse o fatídico incêndio, mas acho que a partir dali o destino de Xuxa já estava selado para mudar. A mudança de público foi um processo doloroso, mas necessário para que ela se reinventasse na televisão. Agora a pergunta fica: se ela não encontrar espaço na Record, será que teremos a rainha dos baixinhos de volta na emissora do Jardim Botânico?! Só o tempo dirá...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei..Ela anda aparecendo muito no sbt tem mais a cara dela que a Record sisuda ..poderia até voltar com infantil la

      Excluir
    2. João, concordo com o Miguel: não acho que haja mais espaço para Xuxa na Globo. Mas também não vejo a Record abrindo mão dela tão cedo. Ela está numa fase tranquila na emissora e deve ficar assim por mais um tempo.

      Excluir