terça-feira, 17 de outubro de 2017

Globo surpreende e anuncia reprise de "Celebridade"

Após uma onda de re-reprises, que gerou boatos de que uma nova re-reprise de Alma Gêmea ocuparia as tardes da Globo, o Vale a Pena Ver de Novo finalmente dará ao público uma novela nunca repetida anteriormente. E mais: atenderá a um pedido da audiência, tendo em vista que a trama que ganhará repeteco sempre foi muito pedida para voltar ao ar. Trata-se de Celebridade, novela de Gilberto Braga exibida entre 2003 e 2004, e que foi um grande sucesso do horário das nove.

A notícia surpreendeu, tendo em vista que Celebridade não era uma novela que a Globo pretendia reprisar. Apesar do sucesso, a história sobre a rivalidade entre Maria Clara Diniz (Malu Mader) e Laura Prudente da Costa (Cláudia Abreu) era considerada forte demais para ser exibida na faixa da tarde. Em sua primeira exibição, chegou a ter sua classificação indicativa alterada de 12 para 14 anos, e foi alvo de recomendações para que diminuísse as cenas de sexo, violência e palavrões.

Sim, Celebridade abusava de cenas fortes e linguajar chulo. Mas estava bem de acordo com a história que pretendia contar e, por isso, não a considero apelativa. Era comum cenas de nudez ou topless de Darlene (Deborah Secco) e Jaqueline Joy (Juliana Paes), duas aspirantes à fama que faziam de tudo para aparecer. Nada mais natural que duas candidatas a “celebridades instantâneas” fizessem uso de seus corpos despidos para chamar a atenção. Logo no início, também fica à mostra o bumbum de Thiago Lacerda. Seu personagem, Otávio, termina o namoro com a protagonista Maria Clara ao ver sua retaguarda estampando as páginas da revista Fama, editada pelo jornalista mau-caráter Renato Mendes (Fabio Assunção).

Ou seja, Celebridade é uma novela bem ao estilo Gilberto Braga: um folhetim despudorado, que chama a atenção pelo refinamento dos diálogos, a estrutura muito bem armada, reviravoltas de tirar o fôlego e aquela crítica social esperta inserida em diversas situações. A partir da saga de Maria Clara Diniz, uma famosa produtora musical, ex-modelo e garota propaganda de uma linha de perfumes, e que ficou conhecida por ter sido a musa inspiradora de uma canção que ficou famosa no mundo inteiro (canção cuja origem é a espinha dorsal da trama) serve para que haja questionamentos sobre o que é ser celebridade, o que é ser famoso, e se vale a pena fazer tudo pela fama. Há quem diga que é a última boa novela de Gilberto Braga (o que eu, particularmente, discordo, já que Paraíso Tropical e Insensato Coração tiveram suas qualidades).

O romance central, entre Maria Clara e o cineasta Fernando Amorim (Marcos Palmeira) é chocho toda vida, mas a trama vale mesmo pelos embates sempre instigantes da mocinha e da vilã Laura, uma das personagens mais antológicas da teledramaturgia. Celebridade traz ainda mais um “quem matou?” clássico de Gilberto Braga, que “mata” Lineu Vasconcelos (Hugo Carvana), um poderoso dono de um megaconglomerado de comunicação, na metade da história. Seu assassino, claro, só é revelado no episódio final. Vale a pena ver de novo.

O TELE-VISÃO virou livro! Compre agora! CLIQUE AQUI: http://bit.ly/2aaDH4h


André Santana

2 comentários:

  1. Achei interessante o anúncio da reprise, melhor do que outro repeteco de Alma Gêmea.

    ResponderExcluir
  2. A Rede Globo vem cortando e muito os filmes da clássica Sessão da tarde ,nao entendo como uma emissora sócia dos canais Tele cine exibem as vezes e filmes tão ruins
    Qdo a globo mudou seu horário de programação a tarde a sessão tarde nós primeiros meses começava as 14 45 e depois o cansado vídeo show foi se esticando até 15 15
    Minha solução seria a seguinte ,já que a globo corta tanto filme poderia ter duas opções de novela a tarde
    As 15 oo seria uma re reprise
    Já as 16 30 uma novela que nunca foi passada a tarde

    ResponderExcluir