Ticker

6/recent/ticker-posts

Com "Poliana Moça", SBT traz novela infantil protagonizada por adolescentes

Pinóquio (João Pedro Delfino), Poliana (Sophia Valverde) e João (Igor Jansen) em Poliana Moça
Pinóquio (João Pedro Delfino), Poliana (Sophia Valverde) e João (Igor Jansen)
(Lourival Ribeiro/SBT)

Ao optar pela adaptação de Pollyanna, clássico de Eleanor H. Porter, a autora Iris Abravanel levava o projeto de novela infantil do SBT para outro lugar. Saíram as adaptações de novelas mexicanas (ou argentinas), e entrava uma novela baseada num clássico da literatura. Esta mudança de rumo parecia preparar o terreno para – por que não? - que a emissora, em algum momento, começasse a apostar, também, em tramas inéditas.

As Aventuras de Poliana chegou ao fim, mas a novela original esperada não veio. Em vez disso, o SBT optou por continuar surfando no sucesso da menina que ensinava o “Jogo do Contente” e apostou em Poliana Moça, que traz a mesma Poliana (Sophia Valverde), mas agora adolescente. Aos 15 anos, a mocinha agora vive as primeiras emoções da adolescência.

Na abertura da trama, que estreou nesta segunda-feira, 21, os créditos informam que se trata de uma adaptação de Pollyanna Moça, continuação do primeiro livro também assinado por Eleanor H. Porter. Mas, na prática, a Poliana Moça do SBT em nada lembra a jovem do livro. Na verdade, esta continuação mais parece uma adaptação psicodélica de Pinóquio do que Pollyanna Moça.

Isso porque a sinopse da nova novela indica que a trama atual não tem lá uma trama muito definida. O principal destaque, ao menos até aqui, está no fato de Poliana ter descoberto que seu avô era um marceneiro que criou um boneco tal qual Pinóquio e, por isso, todos o chamavam de Gepeto. O boneco, então, é transformado numa espécie de androide por Roger (Otávio Martins), e passará a viver aventuras ao lado dos protagonistas da novela.

Ou seja, ao mirar seus esforços em Pinóquio, e não em Pollyanna Moça, Iris Abravanel e sua equipe mostram que não têm a intenção de fazer uma novela adolescente. Apesar de seus protagonistas estarem crescidinhos, Poliana Moça continuará baseado na fantasia e em elementos lúdicos. Ou seja, não será desta vez que o SBT experimentará em seu núcleo de novelas infantis. Por outro lado, a emissora deve manter seu público fiel e, de quebra, produzirá mais uma novela que se perpetuará pelo streaming e renovará seu público, como aconteceu com suas antecessoras.

Apesar de não ter trazido nada de novo, é bom ver o SBT voltando a produzir. Poliana Moça se aproveita de todo o know-how adquirido pela emissora na produção de novelas infantis e se mostra como um bom produto, muito bem-feito e com personagens muito simpáticos. Que seja um renascimento do SBT!

André Santana

22/03/2022

Postar um comentário

0 Comentários