Ticker

6/recent/ticker-posts

Publicidade

SBT promete mais novelas mexicanas no horário nobre

La Desalmada
La Desalmada (divulgação/Televisa)

A versão seriada de A Usurpadora, que o SBT exibe em seu horário nobre desde a semana passada, não está apresentando grandes índices de audiência. Mas o resultado fraco não desencorajou a emissora a seguir apostando em folhetins mexicanos na faixa das 21h30. O canal tem exibido uma grande chamada avisando o público que a exibição de novelas mexicanas no período noturno continuará.

“Amor, intriga, segredos, revelações. Sentimentos que se renovam a cada capítulo e já fazem parte das nossas tardes, agora também nas noites de segunda a sexta. Emoções que a gente sente, paixões que a gente vive, estrelas internacionais, histórias surpreendentes em novelas de sucesso que você vai ver aqui no SBT”, diz a chamada, enquanto várias cenas de diversas novelas mexicanas são exibidas.

Entre as cenas, é possível identificar produções como Amor Bravío (2012), Un Refugio Para El Amor (2012), Diseñando tu Amor (2021), Quererlo Todo (2020), Sin Tu Mirada (2017), Vino El Amor (2016), Lo Imperdonable (2015), Que Te Perdone Dios (2015), Color De La Pasión (2014), Sombra Del Pasado (2014), Cuna de Lobos (2019), Vencer El Desamor (2020), Vencer El Pasado (2021), La Desalmada (2021), La Fuerza Del Destino (2011), 3 Veces Ana (2016), Si Nos Dejan (2021) e Rubi (2020).

Ou seja, caso Silvio Santos não mude de ideia, o SBT voltará a dedicar seu horário nobre à exibição de folhetins mexicanos inéditos. É uma estratégia que se justifica pelo excelente resultado que vem sendo alcançado com a faixa Novelas da Tarde, que atualmente exibe Coração Indomável e Te Dou a Vida. Num momento em que a emissora vem registrando baixíssimos índices de audiência, as novelas mexicanas têm feito a diferença na média/dia do canal.

O desempenho de A Usurpadora mostra que a tarefa não é das mais fáceis. Entretanto, A Usurpadora tem uma proposta diferente das novelas mexicanas tradicionais (tanto que, na verdade, é uma minissérie), o que pode ter afugentado o público. Além disso, há a reta final de Império e o sucesso de Gênesis, que também pode atrapalhar a vida das novelas do SBT.

Por outro lado, trata-se de uma boa estratégia de programação do ponto de vista do público, já que a exibição de novelas adultas inéditas à noite é uma demanda antiga dos espectadores do canal. Trata-se de um horário que, por anos, foi dedicado às reprises de novelas infantis. Como há, sim, um público ávido por novas novelas mexicanas, devolver às estas produções o horário nobre que o SBT já dedicou anos atrás faz todo o sentido. Tanto que a exibição original de A Usurpadora foi um estouro na faixa das 20h30, em 1999. Basta a emissora escolher direito a próxima novela do horário, que tem tudo para dar certo.

André Santana

15/10/2021

Postar um comentário

0 Comentários