Ticker

6/recent/ticker-posts

Publicidade

História da TV: relembre "Eu Compro o Seu Televisor", cópia obscura de "Topa ou Não Topa"

Silvio Santos em Eu Compro o Seu Televisor
Foto: reprodução YouTube

Em maio de 2004, o SBT lançou um novo game show comandado por Silvio Santos: Eu Compro o Seu Televisor. Exibido nas noites de quarta-feira, a atração fazia parte de um pacote de novidades que o canal tentava emplacar, num momento em que começava a viver uma forte crise financeira e de audiência. Em 2003, por conta da crise, o canal havia cancelado várias de suas produções. Assim, no ano seguinte, tentava retomar os trabalhos.

O que pouca gente sabia naquela época era que Eu Compro o Seu Televisor era uma cópia disfarçada de Deal or Not Deal, conhecido por aqui como Topa ou Não Topa. “Disfarçada”, porque haviam algumas diferenças no andamento do game criado por Silvio Santos e a versão original. Mas a ideia era exatamente a mesma.

O programa era dividido em duas etapas. Na primeira delas, Silvio Santos fazia perguntas a partir de vídeos exibidos, parecido com a mecânica de programas como Tentação e Um Contra Todos. Uma plateia de 100 participantes respondia as perguntas por meio de um mecanismo eletrônico. Ao final do “questionário”, o participante que tivesse o maior número de acertos em menos tempo era convidado a ir ao centro do palco.

Os outros bem colocados seguiam na plateia, e ganhavam um pequeno televisor cenográfico, que escondia um valor em dinheiro. Assim, na segunda etapa da competição, o participante tinha que escolher um dos televisores da plateia para revelar qual a quantia escondida. Quanto mais televisores com valores pequenos eram encontrados, maior poderia ser o valor escondido no televisor do participante. E, por isso, Silvio Santos tentava comprá-lo.

A cada rodada, Silvio Santos conversava com o diretor ao telefone, que ia oferecendo valores pelo televisor do participante. E o diretor tinha um bordão: "eu insisto". Se ele aceitasse vender, outra pessoa da plateia era convidada para ficar no seu lugar. Mas, se não vendesse, poderia continuar revelando televisores para tentar aumentar o preço de seu aparelho e ganhar mais.

Sentiu a semelhança? Pois é. O Eu Compro o Seu Televisor era o Topa ou Não Topa, mas com aparelhos de TV substituindo as maletas, e a própria plateia fazia as vezes das moças que seguravam as malas. Até mesmo a figura do banqueiro foi copiada, mas aqui era apenas o diretor do programa. A diferença era a primeira etapa, com as perguntas e respostas, que não existe no formato original. Mesmo assim, a Endemol, dona do formato Deal or Not Deal chiou e entrou com uma liminar contra o SBT, mas a liminar acabou revogada.

Com Eu Compro o Seu Televisor, a ideia do SBT era atrair uma marca forte para patrociná-lo, como aconteceu com a Chevrolet e o Roda a Roda, ou a Nestlé com o Show do Milhão, informou a Folha de S. Paulo em 15 de maio de 2004. No entanto, o SBT não conseguiu uma grande marca para bancá-lo, e a audiência do game não foi lá essas coisas. Por isso, o programa durou pouco tempo, saindo do ar em 29 de julho de 2004. 

Dois anos depois, em 2006, o SBT acabou comprando o formato da Endemol e lançou o “verdadeiro” Topa ou Não Topa. Aqui, o game com Silvio Santos apresentou uma audiência satisfatória, sendo exibido nas noites de quarta e, posteriormente, tardes de domingo. Ficou um ano no ar, retornando em 2010 nas noites de quinta, sob o comando de Roberto Justus. Em 2019, retornou novamente, desta vez com Patrícia Abravanel. A emissora não renovou os direitos do formato com a Endemol e abriu mão do jogo das maletas este ano.

André Santana

30/07/2021


Postar um comentário

1 Comentários

  1. Você lembra de cada coisa da TV que me surpreende,rs...Não fazia ideia da existência desse programa viu, mas também, esse período da subida de audiência da Record, entre 2003 e 2008 foi tenebroso para o SBT realmente. E esse formato, de fato, só funciona com o SS, os que vieram depois dele para apresentar são lamentáveis...

    ResponderExcluir