Ticker

6/recent/ticker-posts

Publicidade

Prestes a completar seis meses, Loading...

Mais novo canal de TV do Brasil, a Loading, espécie de “sucessora” da extinta MTV Brasil, tem conseguido entrar nos eixos, após um início meio conturbado. O imbróglio envolvendo o cancelamento do Metagaming na primeira semana de atividades já foi completamente esquecida, e o que se vê hoje é um canal bem-feito, com uma programação interessante e que atende bem o nicho ao qual se direciona.

Com a proposta de oferecer entretenimento jovem, bastante voltado ao público gamer e geek, a Loading se mostrou uma excelente opção. Com uma cartela de produtos que envolvem filmes, desenhos, séries e animes, a emissora tem uma oferta de boas produções que interessam a este nicho. Fãs de animação japonesa e de jogos eletrônicos não podem reclamar das boas opções.

A emissora passou por uma reformulação de grade já em seu terceiro mês, quando alterou praticamente todos os horários de seus programas. A mudança se mostrou certeira, já que reuniu no horário nobre seus três grandes carros-chefe no que se refere à produção própria, que são os programas Multiverso (sobre cultura pop), Mais Geek (sobre cultura oriental) e MVP (sobre esports).

Neste contexto, o Multiverso surge como uma das atrações mais interessantes da TV brasileira atualmente. Apresentado por Mariana Ayres, Fabio Gomes e Fernanda Pineda, o programa reúne informações sobre cinema, TV, quadrinhos, games e música, trazendo sempre boas reportagens, entrevistas interessantes e bate-papos divertidos. O trio de apresentadores se mostra cada dia mais entrosado, dando ao programa uma cara muito própria. Mesmo quando tiveram que abandonar os estúdios para apresentar a atração de casa, por conta da pandemia, o pique original se manteve. A fórmula está cada vez mais azeitada.

A boa recepção da Loading também pode ser observada pelos intervalos comerciais que, aos poucos, começam a dar espaço a bons anunciantes. Marcas como Motorola, Cacau Show e Razer Gold já aparecem em propagandas, e também patrocinando as transmissões gamers dos fins de semana. Ou seja, o canal encontrou um nicho, está mirando nele e oferecendo boas soluções ao mercado.

Nestes tempos em que vemos vários canais de TV menores se rendendo ao dinheiro fácil, arrendando grade para igrejas e televendas, é louvável que um grupo de comunicação venha com uma proposta diferente, oferecendo conteúdo e atendendo ao público jovem, que anda tão desassistido da TV convencional. A Loading chegou com uma ótima proposta e tem feito por merecer a atenção dispensada.

Atualização - 28/05/2021: Esta nota envelheceu mal. Uma semana após a publicação, a Loading descontinuou toda a sua produção própria e demitiu seus colaboradores. Segundo o site Na Telinha, isso se deu em razão da desistência da Kalunga do projeto. A empresa era sócia e principal investidora do canal. Uma pena, já que a emissora realmente vinha numa trilha interessante, com novos anunciantes, boa audiência e excelente programação. Uma pena mesmo!

André Santana

Postar um comentário

5 Comentários

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Oi André
    Primeiramente parabéns pelo novo site tá bonito.
    Mas , infelizmente foi bom enquanto durou pois a Loading demitiu todo mundo.
    Porque a Kalunga principal investidora desistiu do canal, agora e ver um canal com um baita potencial ir ladeira a baixo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Douglas! Sim, este post envelheceu mal, rsrs... Justo agora que a Loading estava com uma grade organizada e novos anunciantes, a coisa degringola. Isso mostra que a direção do canal foi um tanto amadora ao fazer uma aposta deste tamanho esperando resultado imediato. Uma pena!

      Excluir
  3. A Loading tinha uma boa proposta e tinha tudo para ser a nova MTV, mas fiascou pelos mesmos motivos que levam um canal recém-nascido a investir pesado na emissora: faltou planejamento, sintonia entre os profissionais e a chefia com quem teve uma treta logo na estreia e, sobretudo, a concorrência com os canais de TV aberta, além do público segmentado que fazia parte da parcela que assistia ao canal. Quem sabe futuramente o pessoal que fazia parte do casting da Loading não repense bem nesse período de tempo para voltar com uma nova empreitada talvez... mas para tanto vai precisar de tudo aquilo que mencionei acima, senão o caminho certo é o fechamento mesmo. Todo meu respeito aos profissionais que nesse momento se encontram desamparados, e que futuramente surja uma emissora com uma estrutura mais sólida e com um objetivo definido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. João Paulo, a Loading reuniu um time e tanto! Lamento muito por estes profissionais, que perderam o emprego neste momento tão crítico. Me tornei particularmente fã do trio do Multiverso, e acompanharei Fernanda Pineda, Fabio Gomes e Mari Aires por onde forem! Também fiquei muito fã do Felipe Goldenboy, do pessoal do Mais Geek... nossa, timaço!

      Excluir

Publicidade