Ticker

6/recent/ticker-posts

Publicidade

Globo sem Faustão: como ficam os domingos?

A notícia de TV que vem dominando a internet nestes últimos dias é o anúncio do fim do Domingão do Faustão. O clássico programa dominical de Fausto Silva sairá do ar em dezembro de 2021, quando termina o contrato do animador com a Globo. Depois disso, pouco se sabe sobre o futuro de Faustão, e sobre o futuro da própria Globo.

Sempre que uma despedida como essa é anunciada, começam as especulações sobre quem ocupará o espaço deixado. Ou seja, já há listas e listas por aí especulando que apresentador teria a honraria de seguir com o legado deixado por Fausto. Sempre se dizia que Luciano Huck, um dia, seria sucessor de Fausto aos domingos, mas trata-se de um plano que pode não acontecer, dada a vontade do marido de Angélica de seguir carreira política.

Assim, as especulações ficam entre os mesmos nomes de sempre. Seria a chance para a aguardada volta de Xuxa Meneghel à casa que a projetou? Ou seria uma nova chance para pratas da casa, como Tiago Leifert, Marcio Garcia ou André Marques, nomes que já eram especulados quando a notícia era a possível saída de Luciano Huck dos sábados? Ou a Globo iria buscar alguém da concorrência? Seria Eliana, Celso Portiolli, Rodrigo Faro ou Marcos Mion?

O mais engraçado é que todas estas especulações reforçam algo que já foi dito aqui no passado: a Globo tem dificuldades em lançar apresentadores. Atualmente, ela até tem apostado em pratas da casa, como Leifert, Fernanda Gentil, Ana Furtado ou Fátima Bernardes, mas boa parte de sua linha de shows sempre foi tocada por apresentadores vindos da concorrência. Angélica e Serginho Groisman foram tirados do SBT, Ana Maria Braga veio da Record, e Luciano Huck da Band, de onde também veio Fausto Silva. Compare as listas: os nomes que vieram de fora têm muito mais apelo que os que são crias da Globo.

Dito isso, a grande questão que fica é o que será do domingo da Globo. Afinal, já há um desenho de grade para 2022, e o Domingão do Faustão já estava fora. A ideia era colocar Faustão num novo programa, às quintas, mas ele recusou. Ou seja, se o plano era realocar Fausto, significa que já há um prospecto de grade montado. Afinal, a Globo não ia abrir mão de um de seus programas que mais fatura se não houvesse um bom motivo para isso. A máxima “em time que está ganhando não se mexe” ainda faz todo o sentido.

O site NaTelinha apostou num ponto que faz sentido: que a ideia seria dar um espaço mais nobre ao futebol. Atualmente, o Domingão fica entre a partida e o Fantástico, o que cria um “gargalo” na grade. Empurrando o jogo para às 18h e colando-o ao Fantástico, cria-se uma ponte que pode potencializar os dois produtos. Mas o que viria antes? Que tipo de programa seria capaz de segurar os domingos da emissora?

Sim, porque não faz sentido trocar seis por meia dúzia. Não vejo a Globo escalando outro apresentador para fazer algo nos mesmos moldes que Fausto faz. Deve haver um plano aí que a gente ainda não conhece. E, como ainda falta um ano para o fim do Domingão, ainda teremos muito tempo para especular a respeito. O que será que vem aí?

André Santana

Postar um comentário

11 Comentários

  1. Será que a Globo pensa em criar uma mesa Redonda a la show do esporte da band que nem trasmite brasileiro? Mas futebol nem tem tanta audiência...xuxa deve aparecer talvez em especiais. .programa de auditório não creio. .a não ser se for algo de temporada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Miguel, acho que vão mudar o horário do futebol e apostar em rodízio de formatos na faixa anterior. Vamos ver.

      Excluir
  2. Salve, André! Depois de um 2020 turbulento, aqui estamos nós de novo pra mais um ano acompanhando e debatendo sobre as notícias da TV. Foi com baque que recebi a notícia bombástica do ano e estava à espera de uma publicação aqui no blog pra gente comentar sobre. E vou falar a verdade: ainda não caiu a ficha sobre o fim do Domingão, porque da última vez que se falou sobre isso ficou só no boato. Inclusive o próprio Faustão falou que estava pensando em parar numa entrevista no Mais Você em 2019. Ninguém esperava que essa profecia fosse se concretizar, uma vez que o Domingão é um programa que já estava arraigado e já fazia parte dos domingos dos telespectadores. Seria impossível imaginar as tardes de domingo sem Faustão. Mas a vida é feita de ciclos, e na TV não poderia ser diferente. E eu entendo a decisão do Fausto, afinal ele sempre teve cara de domingo, pelo menos desde 1989, mas é preferível deixar a emissora do que aparecer na telinha em outro dia da semana que não o domingo. Além do mais, pesaram outros fatores como a crise da pandemia que acarretou vários programas e, na minha opinião, o formato né, que já está bem desgastado, embora a Dança dos Famosos deu mais um fôlego para a longeva atração. Quanto ao sucessor de Faustão, eu apostaria no Mion por já ser tarimbado e pela condução brilhante que fez do reality da Record, e seria uma volta do Mion raiz com humor escrachado e tals como nos tempos do Descontrole. No entanto, eu descarto essa possibilidade, porque como disse num comentário de outro post, os programas de auditório já estão em fase de declínio, e a pandemia é a prova disso. Então, se não conseguirem um substituto, os jeito vai ser voltar às origens e preencher as tardes de domingo com filmes, enlatados - que apesar da maciça adesão ao Netflix, ainda tem espaço na TV aberta, visto que muitos ainda não têm acesso a mídias de streaming - e o tradicional futebol de domingo. No começo o público vai estranhar, mas depois se acostuma. Agora, se fizer alarde pra estrear um formato novo pra fracassar e enfiar goela abaixo pra ver se emplacar na marra tipo Se Joga, é melhor nem arriscar. Ouvi dizer que o Fausto está no radar da Record... Seria uma contratação peso pesado (com o perdão do trocadilho), mas como eu disse, alardear pra depois ser fritado na nova emissora, então não compensa. Eu acho que Faustão cumpriu seu ciclo, vai deixar um grande vazio na TV brasileira, mas agora é hora de renovação, e a Globo já vem fazendo isso, ainda que a duras penas.

    ResponderExcluir
  3. Eu ia dar o palpite aqui antes do que aconteceu, mas com a decisão repentina da Record, me parece bem claro; o Mion estará envolvido nessa mudança de alguma forma. E ele me parecia o nome óbvio pra isso; é jovem, tem menos rejeição e tem um bom apoio nas rede sociais (são bolhas, mas a opinião delas conta nos dias de hoje), seria uma "novidade" para o público da Globo, tem experiência em programa de auditório (o Legendários era péssimo, mas pelo menos é uma experiência...), tem jogo de cintura para dialogar com o público e ainda desfalcaria uma concorrente.

    Tirar o Huck do sábado para fazer a mesma coisa no domingo não faz o menor sentido (a Record fez isso com o Faro e foi um desastre). Acho que ele não será candidato, então ficaria onde está. A não ser que coloquem o Mion sábado para "teste" e o Huck domingo, mas eu penso não fazer tanto sentido. Marcio Garcia não é tão carismático qto o Mion e daria a impressão de mais do mesmo. E os outros citados a meu ver não teriam o mesmo impacto. Uma mulher que poderia fazer algo diferente seria a Tatá Werneck, mas acho que a guerra de audiência para ela seria ainda muito pesada; pode até vir a participar do futuro programa, mas não como apresentadora principal.

    Deixo registrado aqui que nem sou muito fã do Mion e da Tatá, mas eu entendo que a mudança com a saída do Faustão têm de acarretar em uma novidade; colocar algo pra ser muito semelhante não seria muito inteligente a meu ver, seria um erro.

    Sobre o Faustão, engraçado como no fim da década retrasada ele era muito criticado por muita gente, mas hoje em dia ele conseguiu reverter bem esse quadro (inclusive com o público das redes sociais) e a saída dele deve ser muito lamentada. Dizem que ele pode ir para a Bandeirantes; será que vão mexer de novo em algo que estão fazendo para mudar o projeto (dar o domingo pra ele e acabar com investimento em esporte)? Acho que um programa de temporada com ele, durante um dia da semana seria mais inteligente a se fazer, caso ele vá pra lá.

    Sobre o futebol eu concordo com a transmissão dele mais tarde na Globo; os jogos no Sportv que estão sendo disputados às 20:30 estão com ótima audiência. Lá em 95/96 a Globo tentou colocar futebol domingo à noite e foi detonada, mas o hábito das pessoas mudou muito e como hoje em dia tem futebol em tudo quanto é horário, acho que seria interessante sim um jogo às 18 ou 19 horas em TV aberta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cruzes bem capaz de virar maratona de jogo até o fantástica desde as 16 00..porem a emissora está abrindo não dw alguma campeonatos como carioca e libertadores....pode ser algo jornalístico tipo talk show a la encontro. ..ou seriados do Globoplay ja que tão investindo muito na plataforma ...agora outro apresentador não sei....a Globo fracassa muito bom auditório..so os vetranos se seguram ali

      Excluir
    2. Não acredito que a Globo coloque 2 jogos em sequência, justamente pela variedade de público e isso também enfraqueceria, em parte, o Sportv; ela não quis nem colocar mesa redonda na grade, isso na época do auge do Galvão após a Copa de 2002. Acho mais lógico um ou dois programas de temporada, mas de entretenimento, antes ou depois das partidas; programa jornalistico já é o Fantástico para o domingo e não faria sentido colocar outro.

      Excluir
    3. Bons pontos! Obrigado pela participação!

      Excluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Acredito que a Globo deva vir com Marcos Mion para as tardes de sábado, no lugar de Luciano Hulk e Marcio Garcia para os domingos às 16h, no lugar do Faustão, com o Futebol começando às 18h. No entanto, uma outra opção para o domingo da Globo é que tenha programas por temporada.

    ResponderExcluir

Publicidade