sábado, 21 de novembro de 2020

Sábado volta a ser um dia irrelevante na TV aberta

O Programa da Maisa saiu do ar no SBT num momento crítico. A atração estreou injetando sangue novo nas tediosas tardes de sábado, mas logo também caiu no tédio e não sustentou a empolgação da estreia. Mas, se o programa vivia uma fase ruim, o sábado na TV aberta, como um todo, vive uma situação ainda pior. O Programa da Maisa estava chato, mas, sem ele, as opções nas tardes de sábado ficam ainda mais escassas.

Sem a adolescente, o SBT jogou seu sábado ao limbo. Claro, a culpa não é apenas da emissora. A pandemia também colaborou para tornar a situação crítica. A crise sanitária inviabilizou as gravações do Programa Raul Gil e Topa ou Não Topa. Assim, a solução foi recorrer a reprises. Máquina da Fama voltou ao ar, ocupando o horário do game de Patrícia Abravanel. Já o auditório do veterano passou todo o ano de 2020 na base do repeteco, desgastando ainda mais um formato que já vinha perdendo força.

Para piorar o cenário, a emissora insiste com o Triturando. O programa, ruim toda vida, não apenas dá as caras na programação diária, como também tem uma edição aos sábados, depois do Raul Gil. É incompreensível a atração de Chris Flores ter tanto espaço na programação do SBT, se nunca caiu nas graças do público e está longe de ser campeão de audiência. Interessante notar que, enquanto as outras emissoras tentaram driblar a pandemia da melhor maneira possível, o SBT simplesmente entregou os pontos.

Já o sábado da Record está jogado há muitos anos. Desde que O Melhor do Brasil foi movido para os domingos e se transformado no Hora do Faro, a emissora simplesmente deixou de investir neste dia. Atualmente, o canal abre espaço a edições longas e cheias de reprises de seus noticiosos populares, como Balanço Geral e Cidade Alerta, e aposta em filmes velhos e ultrarreprisados no Cine Aventura. À noite, mais filme velho. E só 

Enquanto isso, a Band aposta em enlatados, como Encantadores de Pet e séries americanas à noite, e abre espaço para o esporte, colocando-se como uma alternativa. Já a RedeTV aluga praticamente toda a grade, com produção própria apenas à noite. Produção própria e gasta, já que Operação de Risco e Mega Senha já tiveram dias melhores. Fora que os posicionamentos públicos sem qualquer postura ou senso de Marcelo de Carvalho desgastam sua imagem e respingam no game show. Virou persona non grata. Única opção interessante do canal é o Ritmo Brasil, que deve sair do ar, já que Faa Morena anunciou esta semana sua saída da emissora.

Neste contexto, a Globo se destaca não por ter uma programação “maravilhosa”, mas simplesmente por não ter concorrência. Em meio à total falta de opção, a reprise de Toma Lá Dá Cá ao menos diverte. Simples Assim vem melhorando a cada edição ao apostar em boas abordagens de temas interessantes, é preciso reconhecer. Mas o fato de não ter concorrente ajuda bastante o programa de Angélica. E o Caldeirão do Huck vive uma boa fase ao apostar em game shows que divertem. Também não é o melhor momento do programa de Luciano Huck, mas é um entretenimento válido. Aliás, vale ressaltar que o programa soube se reinventar bem neste período de pandemia, já que era uma atração muito dependente de externas. Voltou aos estúdios com bons quadros. E inéditos.

É uma pena que os sábados da TV aberta estejam tão abandonados. Num dia em que boa parte das pessoas está em casa e buscando algo para ver na TV, as opções se mostram muito escassas. Triste.

André Santana

8 comentários:

  1. Olá, tudo bem? Não dá para fazer uma crítica sobre isso diante da pandemia que afeta as produções... Abs, Fabio www.blogfabiotv.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fabio! não dá pra fazer uma crítica sobre isso diante da pandemia? Oxi! Lógico que dá! Tem muita coisa sendo produzida em plena pandemia, com as devidas adaptações. Basta ter criatividade. As TV's estão é preguiçosas e colocam a culpa na pandemia. Abraço!

      Excluir
  2. Eu acho mais absurdo ainda o caso da Record, que já teve a chance de fazer um projeto olímpico de transmissões esportivas e usar o sábado para promovê-lo, já que o canal a muito tempo não tem nada por lá. A Globo nem precisa se esforçar muito para ter a liderança por ali.

    ResponderExcluir
  3. Nunca prestou muito o sábado exceto de manhã com programas educativos quabdo tinha desenhos e séries na Globo e quabdo o sbt tinha contrato com a Warner. ...programa raul Gil e Silvio Santos pararam no tempo

    ResponderExcluir
  4. Essa reflexão me traz um lampejo de nostalgia, quando os sábados e domingos televisivos de uma época sem pandemia nem mídias digitais eram tipo queijo e goiabada, e eu tenho ótimas lembranças quando a família se reunia na tarde de sábado para assistir ao Clube do Bolinha na Band ou o já mencionado Raul Gil, à época na Record e depois na Manchete. Sem falar no Esporte Espetacular que na época era de sábado à tarde, assim como o saudoso Vídeo Show antes de ser diário. Já os domingos de antigamente dispensam colocações. E todo final de semana era esse rito gostoso... tendo este que vos escreve crescido nessa época maravilhosa da TV, é de fazer chorar ver a que ponto chegou o estado de penúria desse dia sagrado da televisão tal e qual o domingo. E pensar que, nos tempos áureos, quando Chacrinha deixou um vazio nas tardes de sábado, a Globo nos brindou com uma infinidade de atrações para alavancar a audiência. Mesmo o fracassado TV Zona que foi alardeado como um novo Chacrinha, era bem melhor que esse marasmo de hoje. Falando em vazio, caso o Seu Luciano tope a parada de se aventurar na política, vai ser mais um buraco para a Globo resolver, e eu presumo que o Simples Assim deve ser esticado ou mais um repeteco ocupe o horário, mas a decisão do Huck ainda é uma incógnita. Já no SBT é que a coisa está mais delicada, e se depender dos mandos e desmandos do patrão, não vai ser nenhuma surpresa se o SS botar um Alarma TV em plena tarde de sábado ou outra bizarrice qualquer... Só sei que, enquanto a pandemia estiver aí, ainda dá tempo de a TV se reinventar nesse dia da semana que já foi sagrado um dia.

    ResponderExcluir