sábado, 15 de agosto de 2020

13º Troféu Santa Clara Tele-Visão aponta o pior da televisão

 

O Troféu Santa Clara, promovido pelo TELE-VISÃO desde 2008, chega à sua 13ª edição apontando o que há de pior na televisão brasileira. Em alusão ao dia de Santa Clara (11 de agosto), Padroeira da TV, o blog reúne jornalistas e blogueiros especializados em TV para votar nos piores em várias categorias. Neste ano, em razão da pandemia, teremos, além das 15 categorias tradicionais, uma 16ª: pior reprise de novela! Nesta edição, o júri é formado por Arthur Pazin (Diário da Região), Fábio Costa (Observatório da Televisão e autor do livro “Novela: a Obra Aberta e Seus Problemas”, Fabio Maksymczuk (FabioTV), Jurandir Dalcin (Portal Comenta), Kleber Nunes (Blog de Knunes), Lucas Andrade (Cascudeando), Neuber Fischer (Grupo Observatório), Rodrigo Albuquerque (Pega Dica) e André Santana (TELE-VISÃO e Observatório da TV).

Lembrando que os jurados levam em consideração a programação exibida entre agosto de 2019 a agosto de 2020. Abaixo, os “vencedores”:

Pior novela: “As Aventuras de Poliana” (4 votos)

 

Fábio Costa - Se perdeu completa e indefinidamente na falta de apelo para mais de 500 capítulos numa história que de aventuras teve menos do que de enrolação.

Fabio Maksymczuk - O carro-chefe da programação diária do SBT, As Aventuras de Poliana, enfrentou um severo processo de desgaste. A novela de Iris Abravanel esteve no ar por dois anos com mais de 550 capítulos. Uma obra “normal” possui cerca de 170 capítulos. A história protagonizada por Sophia Valverde e Igor Jansen se arrastou. O telespectador emitiu o seu sinal. Raramente, a trama alcançava dois dígitos na média, feito comum nas produções infantojuvenis do canal.

Neuber Fischer - Longa demais a novela perdeu o rumo da história original, a autora Íris Abravanel precisou criar muitas tramas paralelas que nada tinham a ver com a obra literária a qual a novela foi inspirada.

Foram lembradas: A Dona do Pedaço (3 votos); Éramos Seis (1); Salve-se Quem Puder (1).

 

Pior reprise de novela: “Fina Estampa” e “Apocalipse” (4 votos cada)

 

André Santana – Fina Estampa já era um horror de novela em 2011. Quase dez anos depois, a novela se mostrou datada, com piadas e abordagens que já não fazem mais sentido nos dias de hoje. Preciso fazer coro ao Marco Pigossi e concordar que essa novela jamais deveria ter sido reprisada.

Jurandir Dalcin – Fina Estampa, sem dúvidas! Uma das piores novelas que a emissora produziu. Aguinaldo Silva foi muito infeliz ao escrever uma novela exagerada, e sem nenhum atrativo. Na reprise só se comprovou o quanto é datada e nonsense.


Lucas Andrade - Apocalipse. Num momento crítico, onde as pessoas estão enfrentando a pandemia do Covid-19, foi de péssimo gosto da Record a escalação da reprise de Apocalipse. A novela não é boa, teve audiência péssima, traz uma mensagem descarada de evangelização, é refém de atuações sofríveis e seu tom pesado em nada contribui para o entretenimento do público que convive diariamente com notícias catastróficas.

Rodrigo Albuquerque - Apocalipse, já era ruim inédita, continua ruim na reprise, se passar mais uma vez, pode pedir música no Fantástico.

Foi lembrada: Cúmplices de um Resgate (1 voto).

 

Pior ator: Marcos Palmeira (3 votos)

 

Arthur - Mais um poste que ocupou posto de protagonista graças a Amora Mautner.

Jurandir - Em sua volta ao horário nobre, o ator parecia estar fazendo o mesmo protagonista de trabalhos anteriores. Mesma expressão, mesmo tom, mesma chatice.

Foram lembrados: Sergio Marone (1), Nicolas Prattes (1), João Baldasserini (1), Julio Rocha (1), Caio Castro (1).

 

Pior atriz: Agatha Moreira (2 votos)

 

André – Agatha é uma atriz OK, teve bons momentos em novelas anteriores, como Verdades Secretas, mas não entregou um grande trabalho como a vilã de A Dona do Pedaço. O texto não ajudou, é verdade, mas a atriz não pareceu fazer grande esforço para imprimir um mínimo de carisma à patricinha.

Lucas - A vilã que poderia ter tido o mínimo de complexidade na frágil trama de Walcyr Carrasco se tornou uma personagem caricata não apenas pelo texto, mas pela interpretação. Lembro que a primeira opção teria sido Bianca Bin, mas foi Agatha Moreira quem ficou com Jô.

Foram lembradas: Sophia Valverde (1), Leona Cavalli (1), Susana Vieira (1), Letícia Lima (1), Sophie Charlotte (1), Adriana Birolli (1).

 

Pior apresentador: Rodrigo Faro (3 votos)

 

Jurandir - Não consigo mais vê-lo com os mesmos olhos faz muito tempo, e algumas gafes só comprovam o quanto o artista que um dia foi já não existe mais. Talvez, se saísse de sua zona de conforto e buscasse uma renovação em sua vida artística, o público voltasse a lhe enxergar como um sério profissional. No momento, só vejo um personagem em busca de audiência.

Lucas - Ele se esforça para dar credibilidade à sua imagem e se mostrar como uma opção consolidada e evoluída enquanto apresentador, mas peca em não demonstrar ao público um lado mais humano e espontâneo. Quando tenta, acaba forçando para convencer, como na ocasião do falecimento do apresentador Augusto Liberato.

Neuber - Apelativo e sem carisma, ele tenta ser como grandes apresentadores da TV, mas não tem talento nem simpatia.

Foram lembrados: Sikêra Jr (2), Luis Ernesto Lacombe (2), Marcelo de Carvalho (1), João Kleber (1).

 

Pior apresentadora: Ana Hickmann (3 votos)

 

André – Ana Hickmann é um raro caso em que a experiência pesa contra. Quanto mais o tempo passa, mais desarticulada e pouco natural ela parece. Até Daniela Albuquerque evoluiu, mas Ana simplesmente estacionou com a postura de mestre de cerimônia que adota no comando do Hoje Em Dia.

Foram lembradas: Sabrina Sato (2), Patrícia Abravanel (1), Daniela Albuquerque (1), Mara Maravilha (1), Eliana (1).

 

Pior programa humorístico: “Encrenca” (3 votos)

 

Arthur - Só pelo nome Zap Zap já se sabe porque é…

Rodrigo - Um grande programa de vídeos do zapzap, nem deveria ser classificado como programa.

Foram lembrados: Fora de Hora (2), Como Lidar?, quadro do Fantástico (1), Te Peguei (1), A Vila (1), A Praça É Nossa (1). 

 

Pior locutor esportivo: Galvão Bueno (4 votos)

 

Fabio Maksymczuk - Para manter a tradição.

Lucas - Permanece com seus vícios de anos.

Foram lembrados: Netto (1), Cleber Machado (1).

 

Pior programa jornalístico: “Alerta Nacional” (3 votos)

 

Fábio Costa - Uma das maiores porcarias na TV brasileira, na qual porcaria não falta.

Lucas - Trata-se de um palanque onde o apresentador dá voz a uma realidade distorcida sem se responsabilizar pelas opiniões emitidas. Costuma viralizar na internet com manifestações de cunho preconceituoso. O apresentador sabe disso e orgulha-se disso. É lamentável a existência deste programa.

Foram lembrados: O Grande Debate CNN (1), Jornal da Record (1), Primeiro Impacto (1), SBT Brasil (1).

 

Pior programa esportivo: “Esporte Fantástico” (4 votos)

 

Kleber Nunes - Pelo jeito o programa não voltará mais à grade demonstrando o descaso da emissora com o esporte e a Mylena pra mim já encerrou carreira na emissora.

André – O programa nunca teve lá muita identidade. Pautas fracas e pouca informação relevante sobre esporte dava a tônica do programa de Mylena Ciribelli, que ficou escondida nas manhãs de sábado da Record. E a emissora nem se esforçou para mantê-lo durante a pandemia, como fez a Globo com o Esporte Espetacular, e dá a impressão de que nem voltará mais ao ar.

Foram lembrados: Os Donos da Bola (1), TV's dos clubes (1), Globo Esporte (1).

 

Pior programa de variedades: “Triturando” (5 votos)

 

Kleber - O programa que começou como Fofocando, depois Fofocalizando e que chegou a virar Notícias Impressionantes é um mutante Frankenstein criado pelo Silvio Santos e os apresentadores não se bicam.

Foram lembrados: Se Joga (3), Em Revista com Evê Sobral (1), Alarma TV (1).

 

Pior programa de auditório: “Hora do Faro” (7 votos)

 

Fábio Costa - Fora seu apresentador que não consegue emocionar, um programa que deveria divertir apela demais para a “emoção” com assistencialismo. E pensar que um dia já foi o “melhor do Brasil”…

Fabio Maksymczuk - Hora do Faro é um dos programas mais desgastados da TV brasileira. Faro não passa naturalidade no vídeo.

Jurandir - Acho que o programa usa de situações clichês e bem idiotas para tentar conquistar audiência, não trazendo nada de relevante para o público.

Kleber - Rodrigo Faro só se queima com um programa sem graça e sem futuro, por isso que sempre perde pra Eliana e ainda foi infeliz ao perguntar sobre a audiência na repercussão da morte de Gugu Liberato fazendo se queimar ainda mais. 

Rodrigo - Programa cansativo e sem atrativos, tudo que fazem é explorar choro e um humor sem graça, já passou da hora de sair do ar.

Foi lembrado: Programa Silvio Santos (2).

 

Pior reality/talent show: “De Férias com o Ex” (3 votos)


Fábio Costa - Não há lógica em passar férias com alguém de quem você na maioria das vezes quer é uma boa distância… Se a questão é sacanagem, há meios mil para obter.

Lucas - Não apenas pela falta de conteúdo, mas em razão dos cortes promovidos pela edição. Enquanto cenas heterossexuais bem calientes são exibidas, houve censura em cenas íntimas entre pessoas do mesmo sexo.

Foram lembrados: Made in Japão (2), Soltos em Floripa (2), The Four (1), Mestre do Sabor (1).

 

Pior série: “Eu, a Vó e a Boi” (2 votos)

 

Lucas - Disponível no Globoplay e talvez em breve na TV aberta (o primeiro episódio já foi exibido na Globo), a última produção assinada por Miguel Falabella é sofrível. Nascida de uma thread do twitter, não sustentava uma temporada inteira. Apesar dos bons atores escalados, como Arlete Salles e Vera Holtz, havia momentos de vergonha alheia e atropelos numa história superlotada de personagens, pouco fluída e nem um pouco convidativa.

Foram lembrados: Máquina Mortífera (1), Filhos da Pátria (1), Manifest (1), Reality Z (1), reprise de Cine Holliúdy (1), Tô de Graça (1).

 

Fiasco do ano: “Aqui na Band” (2 votos)

 

Fabio Maksymczuk - Aqui na Band não engrenou nos índices de audiência durante o seu ano de existência. A saída de Silvia Poppovic foi a última cartada para tentar modificar a situação. Sem êxito. Luis Ernesto Lacombe se transformou em baluarte do ideário do presidente Jair Bolsonaro. O modelo adotado com diversos especialistas sucumbiu com a demissão de colaboradores. O matinal se transformou em grandes debates sobre o universo político. Fracassou.

Foram lembrados: As Aventuras de Poliana (1), Triturando (1), a paralisação das TV's por conta da pandemia (1), cancelamento de uma edição do SBT Brasil (1), Made in Japão (1), Se Joga (1).

 

Pior programa da televisão brasileira: “Triturando” (3 votos)


Fabio Maksymczuk - A faixa vespertina do SBT enfrenta sérias dificuldades. Fofocalizando se transformou em Triturando que se modifica, do nada, em Notícias Impressionantes que se transmutou novamente em Triturando. Livia Andrade e Mara Maravilha foram afastadas. Entraram Ana Paula Renault e Flor. Ana Paula possui uma legião de fãs, mas também carrega expressiva taxa de rejeição do telespectador. Ela, sozinha, não levou mais público ao vespertino. A trupe liderada por Chris Flores analisa, entre outros assuntos, músicas dos anos 40 e 50. Com os “grandes sucessos da música brasileira”, Triturando triturava, na realidade, a paciência do telespectador.

Foram lembrados: Alerta Nacional (2), Aqui na Band (1), Casos de Família (1), Alarma TV (1), todos os programas “criados” por Silvio Santos – Alarma TV, Triturando, Notícias Impressionantes etc (1).

18 comentários:

  1. Olá, tudo bem? Sempre é uma honra participar da votação do Troféu Santa Clara. Fiquei surpreso com a "vitória" de Marcos Palmeira. Ele é um bom ator. O problema foi a construção do personagem... Não é culpa dele... Abs, Fabio www.blogfabiotv.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Vale ressaltar que a extinta tv Tupi fez uma novela baseada em Poliana em 1958....

    ResponderExcluir
  3. Esse ano foi sofrível na TV e não foi só culpa da covid..de férias com o ex e bem pegada da Mtv...o povp quer ver e pegação e barracos como no BBB. .agora se mostra sacanagem com heteros mostre com os gays ..porque chanpynao e mesmo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso aí! Se hetero pode transar na TV, gay também pode!

      Excluir
  4. Creio que tinham de mudar o nome do prêmio de pior narrador para Prêmio Galvão Bueno e deixá-lo como hors concours...Ele quase nem narrou do ano passado pra cá e o pessoal vota muito pela fama; a meu ver temos VÁRIOS narradores piores, mas entendo a crítica. E o Kleber Nunes foi cirúrgico ao apontar o descaso da Record com o esporte.

    O Fábio Costa definiu muito bem esse programa De Férias com o Ex. Nunca assisti, mas a premissa, pra mim, é muito idiota e a explicação dele sobre essa bizarrice é perfeita.

    Acho o Triturando - e quaisquer das invenções do SS no horário - péssimas, mas pelo menos é só um programa de bobagens. Penso que programas como Alerta Nacional e aquilo que se tornou o Aqui na Band são muito mais nocivos para a TV brasileira como um todo. E concordo que, se tivéssemos um ano normal, o Se Joga ganharia novamente como Fiasco do Ano.

    Penso que o Rodrigo Faro se queimou com o episódio do "Quanto que está a audiência", ainda que, sejamos sinceros, TODOS os apresentadores de programas do estilo devem fazer a mesma coisa; ele "deu azar" de ser pego ao vivo e ainda em uma reportagem num momento de grande repercussão. Porém, o programa dele virou um chororô danado e ele passa falsidade, como também praticamente todos nesse segmento.

    ResponderExcluir
  5. Sobre as escolhas é o Lado B da nossa televisão e como tem produções de SBT, Rede TV e Record sempre entre os vencedores. Claro que não poderia deixar de falar mais sobre o Triturando, um programa mutante que só se mantém graças ao Silvio Santos. 2020 é um ano atípico por conta da pandemia que parou tudo, vamos ver se depois que tudo isso passar mudará algo nas emissoras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kleber, eu sou bem pessimista neste sentido. Não vai mudar nada nas emissoras. Pode piorar. Veja a RedeTV contratando Lacombe e Sikera Jr, ao mesmo tempo em que reduz o salário de seus colaboradores.

      Excluir
  6. Realmente as escolhas e citações foram ótimas , apesar desse ano ser praticamente "um ponto fora da curva" , a TV num geral já vinha numa espécie de crise, com poucos programas emplacando ou dando certo, a pandemia surgindo serviu mais como uma "muleta" para justificar tais situações e dar tempo para tentar melhorar a situação em 2021 .

    Falando mas detalhadamente sobre algumas escolhas, Rodrigo Faro mereceu o prêmio, pois já se nota cansaço de imagem do mesmo em cena ( em minha opinião praticamente desde que trocou os sábados que o consagraram pelos domingos).

    A novela Poliana também vale citar, geralmente uma novela com poucos ou muitos capítulos tende a não emplacar,talvez o descansar da imagem dê mais fôlego para a futura "poliana moça"

    Sobre as reprises foram cirúrgicos nas escolhas, no caso da novela Global poderiam ter escolhido uma novela até mais antiga,porém mais consagrada,ouso dizer q poderiam tirar "laços de família" da fila do Vale a pena ver de novo e ter jogado no horário, em relação a Apocalipse,confesso que achei uma novela ousada ao ver em sua exibição original, porém o momento atual pedia uma trama bem mais leve em seu lugar.

    Sobre o Triturando,como programa de variedades foi merecido, é aquele tipo de programa q como outros SS quer matar sufocando aos poucos, até o citado ''Em Revista'' da Rede Brasil (que já é um programa bem controverso e bagunçado) consegue ser mais tragável q a confusão do SBT.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Preferia laços de família novela das nove podendo ir pro horário original sem cortes e melhor

      Excluir
    2. Sou suspeito, já que amo Laços de Família! Assistiria em qualquer horário!

      Excluir
  7. Tá difícil ligar a TV né, gente? O vale tudo pela audiência nos dá péssimas opções de entretenimento. Se a mesma resultasse em anunciantes, até as justificaria, mas não é o caso.

    ResponderExcluir
  8. Enfim a tão esperada lista dos piores da TV, vulgo Troféu Santa Clara 😏 as vitórias do Alerta Nacional e Triturando foram merecidas, com direito a dobradinha do programa sofrível do SBT. Só achei que Os Donos da Bola merecia ganhar na categoria de pior programa esportivo, porque a mediação do Neto é de matar, sem contar os ataques de fúria e as discussões acaloradas que de quando em quando viralizam na web. Quanto à categoria pior apresentador, o Faro ganhou com mérito, mas eu não descartaria colocar na condição de ruim o Sikêra. Fala a verdade, quem é que tem saco para aturar aquele gorducho esquizofrênico?! O João Kleber já tá manjado nessa classificação, então a disputa ficou entre Faro, Sikêra e Lacombe, definitivamente os piores apresentadores dessa década. Agora, o Triturando ganhou com folga na categoria pior programa, se é que dá pra chamar aquela bodega de programa, porque desde que o Silvio ficou retirado dos seus afazeres dominicais, sua diversão tem sido bugar a programação do SBT, e pelo visto esse quiproquó está bem longe de terminar... Embora eu também ache que o Se Joga mereceria a láurea de pior, mas em matéria de bizarrice ninguém supera o vespertino sbtal. Definitivamente, o pior da TV em 2020 😛😌👎📺 E o que dizer do Aqui na Band? Um desastre anunciado, mas a Band insistiu no erro e quebrou a cara. Tentou em vão sobreviver com Lacombe no comando e sua tribuna bolsonarista, e pipocou do mesmo jeito. Não tinha como não deu certo. Vamos ver agora se engrena com a Godoy e o Zeca Camargo na direção. O Lacombe que eu achava ser um profissional excelente, jogou sua carreira no lixo ao entrar nesse programa e servir de púlpito para a ideologia de direita raivosa, mas para seu consolo pessoal foi dar o ar da graça no Youtube, juntando-se ao Britto Junior que por falar muita m*#@a, tá no limbo da TV brasileira. Até a próxima edição com mais piores 😉👍

    ResponderExcluir
  9. Adoro essa premiação. Se o SBT tem esse Troféu Imprensa (Marrom, diga-se de passagem!), nós temos o Framboesa de Ouro da TV Brasileira. No geral, não assisto a nenhum desses programas, fico ocupado vendo TV a cabo, que tem até coisas melhores (porque, também, no geral, tem muita coisa pior da TV Paga).

    Galvão Bueno é hors concours, nem deveria concorrer. Tem locutor pior. Rodrigo Faro abusou da sua cara de bom moço e deu uma de chorão, ao abordar a morte do seu mentor, Gugu Liberato. Sikêra Jr... Bem, nada contra ele, ele poderia ser humorista do que jornalista e integrar a equipe do Danilo Gentili, Lacombe enterrou sua carreira no limbo.

    As novelas são o que há de pior na atualidade. Poliana, A Dona do Pedaço, Fina Estampa, Apocalípse... Como eu não assisto novela, bem que deveriam deixar de exibir TODAS!

    Triturando (ou Notícias Impressionantes, eu acho!) nem deveria existir. Morreu na praia e se afogou na areia. SS bem que poderia orientar suas filhas, que comandam a emissora e investir pesado em uma programação decente.

    No mais, é só isso.

    ResponderExcluir