quarta-feira, 10 de junho de 2020

Quarentena enfraquece TV, mas fortalece outras plataformas

A pandemia de coronavírus tem sido um teste de criatividade dos produtores de TV. Aos poucos, programas de entretenimento vão se adaptando, como o Encontro com Fátima Bernardes, da Globo, ou o Domingo Legal, do SBT. No entanto, se na TV aberta as produções ainda convivem com muitas reprises, no streaming e nas plataformas de áudio a coisa tem sido mais produtiva. Neste tempo de “home office”, as novas plataformas têm se mostrado um verdadeiro laboratório para novas experiências.

Com plataformas alternativas mais fortalecidas, a Globo sai na frente. Desde o início da pandemia, o Globoplay tem se mostrado um canal de novidades feitas em casa. A primeira experiência foi o Sinta-se em Casa, de Marcelo Adnet, com pílulas de humor gravadas na casa do humorista. Recentemente, a plataforma lançou outro humorístico, o Sterblitch Não Tem Talk Show – O Talk Show, com Eduardo Sterblitch. O programa tem um caráter experimental, meio psicodélico, que lembra as produções da extinta MTV Brasil (ou do Pânico). Parece inviável para a TV aberta, mas funciona muito bem no streaming.

As experiências no streaming têm sido tão bem-sucedidas que algumas delas se transformaram num produto multiplataforma. É o caso da série cômica Diário de um Confinado, de Bruno Mazzeo, também gravado na casa do redator e ator. A atração estará no Globoplay, no Globosat e, também, na Globo, onde será exibida nas noites de sábado, no lugar do Zorra, em breve.

Outra novidade da Globo é o podcast do Fora de Hora. O jornal de humor teve sua temporada reduzida por causa da pandemia, mas ganhou sobrevida nas plataformas de áudio. Com comentários bem-humorados e ácidos acerca do noticiário, o programa funcionou muito bem no novo formato. E mostra como podcasts ganharam força nesta pandemia, já que é um formato que não depende de grande produção, cenografia ou figurino. É super possível realizar em casa com qualidade.

Os canais da Globosat também entraram na onda, como o Multishow. O canal lançará, por meio do YouTube, uma espécie de “spin-off” do Lady Night, o Lady and Bofe, que trará Tatá Werneck ao lado do marido, o ator Rafael Vitti. Ou seja, mais uma produção caseira para abastecer o conteúdo digital do canal.

O Multishow, aliás, também se abre a experiências em seu próprio canal tradicional, ou seja, na TV mesmo! Anitta Dentro da Casinha se mostrou um bom exemplo de entretenimento, bem-feito e com produção caseira às últimas consequências. Ou seja, apesar de vivermos um momento tenso, trágico e cheio de consequências negativas, vemos também um louvável esforço de reinvenção dentro do entretenimento. É um momento de transformação.

André Santana

2 comentários:

  1. Alguns programas até melhoraram como o encontro com a participação remota da Ana Maria e menos emchecao e papos fúteis e o conversa com Bial falando até com pessoasde fora da Globo como a xuxa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Miguel, Encontro e Conversa parece que deram um "up" nesta fase de entrevistas remotas. Estão funcionando muito bem!

      Excluir