quinta-feira, 14 de novembro de 2019

"O Selvagem da Ópera" é mais uma supersérie da Globo que vira novela das seis

"Gente, não me deixam
fazer meu 'Selvagem' em paz!"

De acordo com os critérios adotados pela Direção de Teledramaturgia da Globo, há uma curta distância que separa as narrativas de uma novela das seis e uma supersérie (ou novela das onze, para os íntimos). Afinal, só isso explica a quantidade de tramas concebidas para um horário que acaba indo parar no outro, e vice-versa. O mais recente caso é O Selvagem da Ópera, de Maria Adelaide Amaral, que seria uma supersérie exibida em 2020, mas foi convertida numa novela das seis recentemente.

A notícia não é nova, mas não tive tempo para comentar aqui anteriormente. Mas é isso: a trama sobre a vida do compositor Carlos Gomes está sendo reestruturada para se tornar uma novela das seis. A troca se deveu a uma mudança de estratégia da Globo, que resolveu não mais apostar em “superséries”, e sim em novelas de curta duração para o GloboPlay. Verdades Secretas 2, de Walcyr Carrasco, é que abrirá o novo formato, com previsão de estreia no streaming da Globo no ano que vem.

Curiosamente, a história de Maria Adelaide Amaral não foi a primeira a passar por esta transformação. Anos atrás, quando a supersérie ainda se chamava novela das onze e era um espaço para remakes, a autora Lícia Manzo propôs a primeira história original para o horário. Tratava-se de Sete Vidas. Porém, logo após as primeiras notícias da nova produção, Sete Vidas acabou anunciada como novela das seis. Com isso, Verdades Secretas foi o primeiro texto original no horário.

Mais tarde, as autoras Alessandra Poggi e Ângela Chaves conceberam uma novela das seis que teria a Ditadura Militar como pano de fundo. Tratava-se de Os Dias Eram Assim. Mas a Direção de Teledramaturgia avaliou que a história poderia render uma novela das onze, e a produção mudou de horário. Deste modo, Os Dias Eram Assim se tornou a primeira novela das onze a ganhar a alcunha de “supersérie”.

Recentemente, outro caso semelhante aconteceu. Após o veto de O Homem Errado, que marcaria a estreia de Duca Rachid e Thelma Guedes no horário das nove, as novelistas passaram a se dedicar a uma nova novela das seis, que trataria do drama dos refugiados de guerra no Brasil. Com a sinopse em mãos, a direção achou que a história renderia uma supersérie. Então mudou de horário. Porém, com a entrega dos primeiros capítulos, a direção voltou atrás e achou que a nova história deveria ser mesmo uma novela das seis, como originalmente concebida. Nasceu assim Órfãos da Terra.

Houve também o caso de uma novela das onze que virou minissérie, e que acabou engavetada. Trata-se de Jogo da Memória, de Lícia Manzo. Uma trama que parecia ousada, já que trataria de incesto e seria passada em três épocas distintas ao mesmo tempo. A história nasceu para ser novela das onze, mas após a entrega dos primeiros capítulos, a Globo achou que a trama não renderia 88 capítulos, que era a previsão inicial. Assim, pediu para que a trama fosse convertida em uma minissérie de dez capítulos. Depois disso, a história sumiu da linha de produção sem deixar rastros. Segundo consta, Lícia concluiu a história e a entregou, mas ninguém sabe se será produzida algum dia. Enquanto isso, a novelista prepara sua primeira novela das nove, prevista para substituir Amor de Mãe. Quer dizer, isso se não resolverem transformar Em Seu Lugar (título provisório) em novela das seis, das onze, minissérie, série do Gloob...

André Santana

10 comentários:

  1. Mas sabe o que eu reparei? Com a confirmacao do Selvagem da Opera virar novela das seis, so teremos novelas de epoca nos proximos anos nabfaixa das seis. Ja temos Eramos Seis, teremos Nos Tempos do Imperador, mas depois so se fala em novelas de epoca como essa da Maria Adelaide, ou da novela do Alcides Nogueira ou do Gilberto Braga. Talvez apenas Edmara Barbosa seja a excecao porque o resto que temos noticia pras proximas novelas das seis escaladas sao novelas de epoca

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Combina com o público do horário e geralmente tem audiência razoável ...a gente ainda tem aula de história, de costumes

      Um vocabulário refinado ...nos tempo a do imperador e contiuacao de novo mundo? Muito bom se for não lembro de outra história a falar do fim da monarquia

      Excluir
    2. Verdade. Parece que entramos numa nova onda de novelas de época na faixa das seis.

      Excluir
  2. Lícia manzo tem tudo pra ser a nova Manoel Carlos ...as suas novelas dela foram cronicas maravilhosas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com todo respeito, Miguel, mas discordo em parte. Ela sera a sucessora do Maneco mas nao sera uma nova Manoel Carlos. Como voce bem disse, as novelas do Maneco sao cronicas do dia a dia e discutem as relacoes humanas tanto que ele escreve quase que no mesmo dia , ja as da Licia sao romances em que o pitoresco nao faz parte, ela nao fala das pequenas coisas tipo o caminhar na feira e sim o caminhar na feira faz parte da cena inteira, e ela fala basicamente das relacoes familiares (pelo menos ate Sete Vidas) , nao de uma maneira ampla das relacoes humanas, tanto que ela prefere escrever com frente,e pra ser uma cronica eh preciso vivenciar o dia plenamente, ja um romance eh mais estruturado, tem todo um arcabolco, ja se pensa na frente, tem uma estrutura montada com comeco meio e fim . Mas sim, ela eh a autora mais proxima do Maneco e tem tudo pra sucede-lo, mas com algumas diferencas entre eles.

      Excluir
    2. Eu sou muito fã de Lícia Manzo desde a série Tudo Novo de Novo. Mas ainda não sei se ela é uma autora de grandes números, como Maneco foi no passado. A Vida da Gente e Sete Vidas estão longe de serem fiascos, mas não registraram audiência absurda. Talvez em sua estreia no horário nobre, Lícia precise encontrar um tom minimamente mais popular, mas sem perder seu estilo único de ser uma grande construtora de tramas baseadas em relações humanas.

      Excluir
  3. Respostas
    1. Hahaha! Olha, não sei dizer se é bagunçado. Porque, ao mesmo tempo, a emissora está tão organizada com as filas de produções, que pode se dar ao luxo de mudar, se precisar, sem grandes perdas.

      Excluir
  4. Adoraria ver jogo da memória parecia uma excelente história sobre o arroz de Palma que estava sendo escrita pela Edmara Barbosa o que aconteceu André?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Arroz de Palma ainda está estacionada. Não foi cancelada oficialmente, mas ele segue perdendo espaço para outras produções e indo parar sempre no fim da fila. Não há previsão de quando isso vai mudar.

      Excluir