terça-feira, 5 de novembro de 2019

Celso Zucatelli retorna ao jornalismo da Record

"E vou trazer o Paçoca e a Tapioca!"
A Record anunciou a contratação de Celso Zucatelli. O jornalista, que foi repórter do canal nos anos 1990, e passou pelo jornalismo e entretenimento da emissora nos anos 2000, retorna à rede depois de quatro anos afastado, e tendo passado pela RedeTV e Gazeta. Caberá a ele o comando do Balanço Geral Manhã, versão matinal (dããã) do jornal popular, que é exibido das 5h às 7h30. Atualmente, Bruno Peruka acumula o BG e o SP no Ar, desde a saída de André Azeredo. Quando Celso assumir, Peruka ficará apenas com o SP no Ar.

A chegada de Celso Zucatelli vem como mais uma tentativa da Record de ajustar os seus jornais matinais. Num passado não muito remoto, a emissora nadava de braçadas no horário. Porém, desde o avanço do Hora 1, na Globo, e do Primeiro Impacto, no SBT, a emissora começou a perder fôlego nesta faixa. Começou, então, um troca-troca de apresentadores, no intuito de elevar os índices. Bruno Peruka, repórter de destaque do Cidade Alerta, foi a primeira tentativa, mas não decolou. Depois veio André Azeredo, direto do Bom Dia SP da Globo, mas também não foi bem-sucedido. Celso, então, chega para tentar reverter a situação.

Celso Zucatelli é excelente profissional. Como jornalista, teve passagens importantes também pela Band e pela Cultura, onde atuou como repórter e apresentador. Antes de apresentar o Hoje Em Dia na Record, o jornalista foi repórter e correspondente internacional. Ou seja, tem estrada e repertório. Além disso, os anos no entretenimento fizeram com que Celso transitasse bem entre os dois segmentos, algo útil para o Balanço Geral Manhã. Afinal, é um jornal popular e longo, e este traquejo faz diferença.

Pesa contra Celso o ritmo acelerado que ele adotou nos últimos anos. À frente do Hoje Em Dia e do Melhor pra Você, na RedeTV, o apresentador foi aumentando a afobação em cena. O auge foi no lançamento de seu programa próprio, o Fala Zuca, que tinha apenas meia hora e muito merchandising. Para tentar fazer alguma coisa em tão pouco tempo, Zucatelli encarnou o Enéas e abusou da velocidade. Obviamente, não funcionou. Porém, ele tem um estilo interessante e pode acrescentar ao jornal matinal da Record. A conferir.

Falando nisso, esse troca-troca de apresentadores mostra que a Record não preparou bons âncoras para seus inúmeros jornais de pegada popular. É Balanço Geral Manhã e Local, é Praça no Ar, é Cidade Alerta… todos produtos enormes e muito dependentes de seus âncoras. E a falta de um profissional capaz de segurar tantas horas sem perder fôlego se faz presente. Basta ver o efeito dominó causado pela saída de Reinaldo Gottino, que obrigou a emissora a tirar Geraldo Luís das tardes de domingo. Agora, a emissora resgata Celso Zucatelli. Ou seja, há jornal demais e apresentador de menos.

André Santana

4 comentários:

  1. Dos telejornais da Record, só consigo ver o Jornal da Record, o JR 24h, que é ágil e curto, e o Fala Brasil (usando óculos escuros por conta do cenário berrante). Os demais, passo longe.

    Veja que curioso: passo longe dos jornais sensacionalistas mas tenho simpatia pelo Luís Bacci, do Cidade Alerta. Me parece ter traquejo para um jornal mais classudo, porém, informal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mister Ed, eu já gostei mais do Bacci. Ultimamente, ele já não me passa tanta verdade, acho ele meio mascarado. Mas eu concordo com você: embora os jornais populares sustentem a Record, eu prefiro os de formato tradicional, como estes que você citou.

      Excluir
  2. Acredito que com a contratação do Zucatelli venha uma mudança de linha editorial do Balanço Geral manhã algo mais próximo do Bom dia Praça

    ResponderExcluir