terça-feira, 10 de setembro de 2019

Fabio Porchat e Leandro Hassum reinventam talk show na TV paga

"Senta que lá vem história!"
Fabio Porchat, um dos mais festejados comediantes da nova geração, surpreendeu o público ao encerrar seu talk show na Record no ano passado. Seu Programa do Porchat não era um campeão de audiência, mas tinha qualidades que o colocavam entre os melhores programas de fim de noite. Porém, o artista decidiu trocar a TV aberta pelo GNT, onde estreou recentemente seu novo programa, Que História É Essa, Porchat?. E mostrou que, às vezes, é mais saudável estar num canal com uma plateia menor, mas com maior liberdade.

E, neste caso, liberdade significa fazer um programa que fuja das pretensões da TV aberta, muito calcada na audiência e na repercussão a qualquer preço. Deste modo, Que História É Essa, Porchat? vai na contramão dos demais talk shows. Na nova atração, o apresentador reúne famosos e anônimos para ouvir e contar histórias. E só. Não há perguntas mirabolantes, não há humor ensaiado. Mas, mesmo assim, o programa é engraçado. Isso porque a graça do programa está nas histórias contadas.

Ou seja, Que História É Essa, Porchat? diverte justamente pela simplicidade da fórmula. Que encontrou abrigo no GNT, um canal pago e segmentado, com uma plateia bastante específica. E que, de quebra, é um território neutro, o que permite Porchat receber artistas de todas as emissoras, o que aumenta consideravelmente sua cartela de opções.

Ao trocar a visibilidade da TV aberta pela liberdade da TV paga, Porchat, parece, fez escola. Isso porque Leandro Hassum, após anos de Globo, resolveu fazer mesmo. O humorista estreou recentemente o Tá Pago, talk show também exibido nas noites de terça, no canal TNT. E, assim como Porchat, Hassum comanda um programa que foge do estilo late night, tendência na TV aberta de uns anos atrás. 

Para isso, Tá Pago tem um cenário que remete a um restaurante. Ali, Leandro Hassum recebe quatro convidados e comanda um verdadeiro papo de boteco. Enquanto comem e bebem, os convidados de Hassum compartilham suas histórias e experiências. Deste modo, a conversa flui e diverte, sem forçar a barra. Assim, a graça não está na piada, e sim no inusitado das histórias apresentadas. Não deixa de ter suas semelhanças com a atração de Porchat. Mas a diferença de estilos dos apresentadores tornam os programas distintos. Que tem como ponto em comum apenas a aposta em histórias. O que culmina com duas atrações bem divertidas.

André Santana

2 comentários:

  1. "Que História É Essa, Porchat?" é muito bom, na minha opinião o melhor programa da tv na atualidade. Globo tá perdendo tempo em não leva-lo pra tv aberta. Já o do Hassum eu ainda não vi.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você, Yuri! Mas acho que, se abrir uma brecha na grade da Globo, o programa tem chance de fazer o mesmo caminho do Lady Night. Vai vendo. O episódio desta semana do Porchat foi a coisa mais hilária que assisti na TV este ano. Ri de passar mal!

      Excluir