sábado, 6 de julho de 2019

A volta do "Topa ou Não Topa", o sábado do SBT e o espaço de Raul Gil

"Já que é pra topar, topei!"

A surpresa deste final de semana foi o anúncio do SBT de que o game show Topa ou Não Topa voltará à programação em breve. Ou melhor, surpresa em termos: já faz mais de um ano que o canal de Silvio Santos comprou novamente o formato do game das maletas, e era praticamente certo que Patrícia Abravanel seria a nova apresentadora da atração. Porém, em razão das gravidezes da apresentadora, a atração foi engavetada. Agora, será retomada (coincidentemente, dias depois de a própria Patrícia ter pedido um novo programa ao pai no Programa Silvio Santos).

Por isso, a surpresa não está no anúncio em si. O que surpreendeu foi a informação quanto ao dia e horário que a nova versão do Topa ou Não Topa ocupará. O game foi escalado para ser exibido aos sábados, a partir das 15h30. Ou seja, Patrícia Abravanel poderá ser vista todo sábado, depois do Programa da Maisa e antes do Programa Raul Gil, que será empurrado para às 16h30.

Num cenário em que o SBT não tem promovido muitas estreias, chama a atenção o fato de a emissora dispensar atenção justamente às tardes de sábado. Sua única novidade do ano, até então, é o Programa da Maisa, que estreou fazendo barulho e beliscando a liderança na audiência. Hoje, o talk show de Maisa Silva estacionou oscilando entre a vice-liderança e o terceiro lugar, ao bater de frente com o Balanço Geral, da Record. Mesmo assim, ainda é uma excelente opção para as tardes de sábado, rendendo momentos muito divertidos. Fora o fato de ser um incontestável sucesso comercial. Maisa está com tudo!

Porém, quando o Programa da Maisa estreou, o Programa Raul Gil perdeu espaço na grade. A tradicional atração do veterano apresentador atravessava a tarde de sábado, entre 14h15 e 19h. Atualmente, começa depois das 15h30 e se estende até 19h45. Agora, com a estreia do Topa ou Não Topa, o Programa Raul Gil será ainda mais reduzido e passará a ter três horas de duração. Ainda é um bom tempo, mas bem menos que as cinco horas que Raul já ocupou nos áureos tempos.

Seria este um sinal de que o SBT está cozinhando Raul Gil? Vale lembrar que o apresentador já esteve a ponto de sair do ar de vez na emissora por diversas vezes. O caso mais célebre aconteceu há alguns anos, quando a emissora chegou a anunciar o fim do contrato de Raul e sua substituição por Celso Portiolli, o que culminaria com o fim do Domingo Legal (e, na época, a expectativa era de que justamente Patrícia Abravanel assumisse o início das tardes de domingo). Mas Silvio Santos acabou voltando atrás, renovou com Raul e tudo ficou como estava. Porém (e, lembrando, isso é mera especulação deste blogueiro), a redução do espaço de Raul e as chegadas de Maisa e Patrícia aos sábados me parece um projeto de “rejuvenescimento” das tardes deste dia da semana. Se der certo, é bem provável que Raul Gil siga perdendo espaço. Vamos ver.

André Santana

8 comentários:

  1. Só há um quesito que me preocupa : praticamente o Programa Raul Gil vai começar ao mesmo tempo que Cidade Alerta que abocanha grande audiência,Maisa já não tem grande audiência ( mas um ótimo faturamento ) resta esperar que Patrícia não continue a ver navios

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bem colocado. Cidade Alerta há de ser uma pedra no sapato do Raul...

      Excluir
  2. Sinceramente, não vejo nada de especial na Patrícia, acho uma apresentadora ok mas longe de ser isso tudo que leio.

    Acredito que o SBT acordou para uma das faixas mais fracas da Record (aliás, a Record é fraca o sábado todo né? Nem lembro que ela existe nesse dia) e está se aproveitando disso para fazer lançamentos e rejuvenescer a grade, como bem disse o André. Acho isso bom até para o Raul Gil, esses programas muito longos dão sono e perdem na qualidade final.

    Penso que o Programa da Maisa teria mais sucesso se antecedesse a Eliana, concorreria com filmes na Globo e a choradeira na Record, mas encontrou público e faturamento aos sábados, o que é muito bom por si só.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, Mister Ed. Patrícia é correta, e só. Vamos ver como se sairá neste formato.

      Excluir
  3. Se tiver um ser pensante no SBT, já que vai ter uma readequação pra encaixar a Patrícia, tira a Maísa do confronto com o Balanço Geral. E acredito que a emissora tem outros formatos de game-show melhores que o Topa ou Não Topa, o Um Milhão Na Mesa por exemplo era ótimo é só teve 1 temporada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um Milhão na Mesa era bem legal mesmo! Mas acho que o SBT não tem mais os direitos. Na época, o programa não foi pra frente por falta de patrocínio. A Nestlé saiu e ninguém assumiu.

      Excluir
  4. Sou a favor de programas com menor duração ,pois a direção pode colocar mais conteúdo ,isso vale para o Raul Gil ...
    Outro programa que poderia perder uma hora e da espaço a outra atração seria a Eliana ,programa longo demais e tenho certeza que logo alguma filha do Silvio Santos faça isso rsrss e se for pra melhorar e trazer novidades eu acho perfeito que isso aconteça

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caio, concordo com você! Programas longos são chatos. Eliana fica mais de três horas enrolando numa pauta só, é bem chato.

      Excluir