sábado, 8 de junho de 2019

Record não está para brincadeira em seu investimento no jornalismo

"A pauta agora é a Record"
A Record, depois de um tempo sem grandes novidades, vem mostrando que não está brincando em serviço e investindo em novidades para o seu jornalismo. O novo vice-presidente do setor, Antonio Guerreiro, segue implantando novidades, enquanto a emissora faz novas contratações. Sergio Aguiar e Ivan Moré são as mais recentes aquisições do canal da Barra Funda, que terá ainda mais jornalismo em sua grade diária.

Além dos longos jornais populares, como o Balanço Geral e o Cidade Alerta, e os noticiosos mais tradicionais, como Fala Brasil e Jornal da Record, a emissora agora terá também edições menores do JR ao longo da programação. Janine Borba, que acaba de deixar o Domingo Espetacular, é um dos nomes que estará à frente da novidade, além de Sergio Aguiar, que deixou recentemente a GloboNews. Segundo o site Notícias da TV, o JR – 24 Horas terá quatro edições diárias, sendo três delas de 10 minutos nas manhãs e tardes do canal. Já a quarta edição terá o dobro de tempo e irá ao ar na madrugada, com Aguiar no comando.

Sem dúvidas, um projeto ousado e interessante. Ao pulverizar a marca de seu principal telejornal ao longo da programação, a emissora sinaliza que o jornalismo é a sua prioridade na grade. Deve funcionar, tendo em vista que a Record já dedica grande parte de sua programação diária ao jornalismo. Além disso, agrega mais valor à marca.

Enquanto Sergio Aguiar e Janine Borba aparecem à frente do JR – 24 Horas, Ivan Moré é o próximo nome a ser anunciado pela Record. A emissora ainda espera o distrato do apresentador com a Globo sair para anunciar oficialmente, o que deve acontecer nos próximos dias. No entanto, o projeto de Moré no canal é bem esquisito: segundo o Notícias da TV, ele estará à frente do Esporte Record, que substituirá o Esporte Fantástico nas manhãs de sábado da emissora. Com a mudança, não se sabe o futuro de Mylena Ciribelli, que comanda o esportivo desde sua estreia, há 10 anos.

Digo que não faz muito sentido porque a emissora vai substituir um programa esportivo pelo outro. E justamente num momento em que o Esporte Fantástico vive uma fase tranquila na audiência. Além disso, o canal vai pisar feio na bola se dispensar Mylena, que sempre carregou, com dignidade, a parca programação esportiva da emissora. Por que não aproveitar Moré e Mylena num Esporte Fantástico reformulado?

André Santana

8 comentários:

  1. Olá, tudo bem? Eu prefiro muito mais a Mylena Ciribelli....O jornalismo da emissora sempre foi um ponto forte...Abs, Fabio www.blogfabiotv.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fabio! Eu também sou do time Mylena! Ivan é uma boa aquisição, mas devia ser colocado num outro projeto. Abraço!

      Excluir
  2. A Record devia investir mais em esporte por.sem.os direitos dos jogos não deve ser muito interessante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, é preciso investir. Só noticiário não ajuda muito.

      Excluir
  3. Depois de ostentar com coberturas olímpicas vemos a Record sem rumo no esporte, o que é uma pena e se dispensarem a Mylena será um triste fim de carreira dela que depois de 18 anos de Globo carregou com dignidade o esporte da emissora e realizou seu sonho de cobrir uma olimpíada in loco, coisa que não fez na Globo.

    ResponderExcluir
  4. Acho que o Guerreiro está tentando levar mais qualidade ao jornalismo da Record. Tirando o Fala Brasil e o JR, todos os jornalísticos têm uma pegada mais popularesca. Creio que ele esteja tentando dar uma cara mais classuda aos telejornais, o que acho ótimo. Já podia pagar o embalo e diminuir o tempo do Balanço Geral e Cidade Alerta e, ainda, trocar o nome do Domingo Espetacular como fará com o Esporte Fantástico.

    A Record já teve exclusividade nas Olimpíadas, tem no Pan, já transmitiu Champions League, Brasileirão mas, atualmente, não se esforça para ter nenhum evento de grande importância. Por que não aproveitam que a Champions tá fora da TV aberta atualmente para adquirí-la? A Record tem grana e o campeonato possui bons patrocinadores e prestígio. Acho que é sobra preguiça e falta alguém ligado ao esporte pra dar esse sacode na Record.

    ResponderExcluir