sexta-feira, 29 de março de 2019

Apesar do excesso de competições musicais, "The Four" disse a que veio

"Não sou a Eliana, mas também
mostro os dedinhos!"
Se no início, o The Four Brasil parecia mais um (e desnecessário) talent show musical, o seu desfecho na última quarta-feira, 27, mostrou que o investimento se justificou. Apesar de não ser muito diferente de seus similares, a atração se revelou uma competição de alto nível. A mecânica simples, que priorizou o talento de seus competidores, foi o grande trunfo do programa apresentado por Xuxa Meneghel.

No decorrer da temporada, The Four elegeu quatro “finalistas”, que eram constantemente desafiados por novos competidores. Na reta final, uma repescagem definiu os quatro finalistas de fato. Ivan Lima, Leo Mahuad, Nega e Vivian Lemos, então, finalmente duelaram entre si. E a disputa foi recheada de bons momentos, com canções muito bem escolhidas e executadas com brilhantismo. Sendo assim, a final foi meramente decidida por fãs, tendo em vista que os quatro cantores tinham condições de se sagrarem campeões.

Isso é raro dentre os tantos reality shows de música já exibidos na TV brasileira. Normalmente, há um ou outro finalista que desponta no favoritismo. Enquanto isso, no The Four, Leo Mahuad era até considerado favorito. Isso porque ele foi o competidor que ficou mais tempo no programa. Entretanto, Ivan Lima acabou escolhido pelo público, o que garantiu a surpresa da final.

A linha de shows da Record atual conta com muitos formatos já explorados pela própria emissora, e também por Globo, SBT e Band. The Four é um exemplo claro, já que a atração tem familiaridades com programas como The Voice Brasil, da Globo, e até o Canta Comigo, da própria Record.

Sendo assim, a sensação de déjà vu é inevitável. E há de ficar mais intensa com o programa que substituirá The Four nas noites de quarta-feira. Top Chef, com Felipe Bronze, será a próxima atração. Trata-se de mais um talent show que prioriza a culinária. Ou seja, tem semelhanças com MasterChef, da Band, Bake Off, do SBT, e cia bela.

Apesar de parecido com outros programas, o The Four Brasil conseguiu se destacar. Ou seja, para emplacar, Top Chef vai precisar driblar as comparações com seus similares. E ter um diferencial capaz de conquistar o público da emissora. Não é tarefa das mais fáceis.

André Santana

4 comentários:

  1. Gostei porque as regras são simples e a temporada mais curta, sem enrolação.

    ResponderExcluir
  2. Concordo com tudo o que foi dito sobre o The Four e acrescento a performance da Xuxa à frente da atração. Assim como no Dancing Brasil, ela também estava à vontade no reality musical. A espontaneidade da rainha conta muito a favor. Ainda acho que a loira merece um programa, sem formato, pra chamar de seu.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também adoraria que Xuxa tivesse um programa autoral, mas não acredito que isso aconteça. Ao menos, ela tem em mãos dois bons formatos que a mantém no ar.

      Excluir