quinta-feira, 4 de outubro de 2018

Fim do "Programa do Porchat" deixará a Record mais "pobre"

"Fui!"

A notícia de que Fábio Porchat solicitou a rescisão de contrato com a Record pegou todo mundo de surpresa. O apresentador do Programa do Porchat fez valer uma cláusula na qual é possível rescindir o acordo no final de cada temporada. Porchat declarou que ainda não sabe seu destino para o ano que vem. Mas o site Notícias da TV informou que o apresentador pode renegociar seu contrato e reivindicar modificações na linha editorial de sua atração.

Por isso, a princípio, o Programa do Porchat vai ao ar até o final do ano. O que será uma perda enorme para a Record. A atração nunca foi campeã de audiência, mas conseguiu ampliar a plateia da emissora na faixa horária, anteriormente dedicada a séries enlatadas. No entanto, mais do que audiência, o Programa do Porchat agregava prestígio e variedade à grade da programação da emissora.

Isso porque a programação da Record nunca esteve tão fraca. Com uma dramaturgia cambaleante, excesso de reprises e linha de shows tomada por formatos importados à beira do desgaste, a emissora ostenta uma grade pouco atrativa. Além disso, o jornalismo popular que abusa da violência e auditórios que exploram o assistencialismo fazem da programação da emissora algo um tanto quanto triste. Neste contexto, o Programa do Porchat era um ponto fora da curva.

Sendo assim, em meio a tanto chororô, o Programa do Porchat é um óasis de alegria na grade da Record. Com muito bom humor, Fábio Porchat recebe seus convidados para bate-papos interessantes. Além disso, propõe brincadeiras com eles, além de apostar em quadros de humor diversos. A atração conta ainda com participações inspiradas de Paulo Vieira, além de Fabiano Cambota e a divertida banda Pedra Letícia.

Nestes pouco mais de dois anos no ar, o Programa do Porchat conseguiu se diferenciar de seus concorrentes, adotando a personalidade do âncora. Fábio tem um perfil dos mais interessantes, já que consegue unir inteligência, humor e ironia sem descambar para a ofensa. Assim, é um dos poucos comediantes da atualidade que consegue ser engraçado e manter certa postura de bom moço, mas sem ser chato. Além disso, ele amadureceu em cena, conquistando o domínio de sua atração. Com isso, conquistou respeito e credibilidade junto ao público, à crítica e ao mercado publicitário.

Por isso, sua saída da Record representará uma perda e tanto para a emissora. O canal verá sair de cena um dos melhores e mais respeitados profissionais de seu cast. Fábio Porchat não deve ter dificuldades em se recolocar no mercado (ele já bate ponto no Papo de Segunda, do GNT, vale lembrar). Mas a Record terá sérias dificuldades em substituí-lo.

André Santana

6 comentários:

  1. O Porchat sempre teve um estilo um pouco "bonzinho" demais no programa, meio Jimmy Fallon, não sou fã. Mas era esperado que o programa não tivesse tanta liberdade, imaginando como é a Record; concordo totalmente sobre essa programação triste da emissora. Para o canal fica o espaço de não ter algo diferenciado em sua grade. O Porchat tem todo o jeito de comandar alguma atração na Globo ou no Multishow, não será surpresa vê-lo por lá.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, o Porchat é chapa-branca tipo Jimmy Fallon, mas ele me diverte. Muito mais que o Danilo Gentili, que ficou deslumbrado e arrogante. Lamento a perda da Record, mas creio que Porchat deve seguir e ganhar mais espaço no GNT.

      Excluir
  2. A Record realmente só tem espaço pra sensacionalismo mesmo !
    Porchat e Legendários que fugiam dessa linha péssima do canal infelizmente não continua na grade

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente. Na linha de shows, só o Dancing Brasil e o Canta Comigo não flertam com o sensacionalismo. Pena.

      Excluir
  3. Enquanto a igreja interferir em tudo, a Record nunca será respeitada como uma TV de verdade.

    ResponderExcluir