terça-feira, 18 de setembro de 2018

SBT acertou em cheio ao não esticar "Domingo Legal"

"Responde ou passa?"
Com o fim do Mundo Disney, o SBT chegou a considerar devolver as duas horas do Domingo Legal perdidas em razão da venda de horário para a Disney. Felizmente, tal ideia não se concretizou, e a emissora manteve a exibição de desenhos na faixa. Atualmente, o canal exibe Sessão Desenho aos domingos, um bloco de animações que conta com Kung Fu Panda, Ben 10 e outras atrações. A audiência se manteve praticamente intocada.

Dobrar o tempo de exibição do Domingo Legal a esta altura seria bem ruim para o programa de Celso Portiolli. Nestes três anos em que foi obrigado a perder espaço para o Mundo Disney, o Domingo Legal conseguiu se moldar à nova realidade e azeitar sua fórmula. Atualmente, ele tem mais de duas horas de duração, já que se despede ultrapassando o horário das 15 horas, e conta com um tempo adequado para exibir seus quadros.

Com menos tempo, Domingo Legal conseguiu criar uma interessante gama de quadros que se revezam de tempos em tempos. Agora, o programa tem sido dividido entre o Passa ou Repassa e o Ganhar É Bom, Levar É Melhor. Outros quadros se revezam e entram de vez em quando, como o Construindo um Sonho e De Quem É Esta Mansão. São todos quadros mais bem-acabados do que os exibidos nos tempos das longas quatro horas de duração. Nesta época, a coisa era tão estranha, que praticamente todos os quadros tinham cara de coisa improvisada. Hoje, não. Tudo parece mais bem pensado e funciona melhor.

Ganhar mais duas horas obrigaria o Domingo Legal a voltar a “encher linguiça”. Aí, dá-lhe homenagens a Michael Jackson, horas de Afunda ou Boia ou outras coisas de gosto duvidoso que o programa de Celso Portiolli já exibiu. Num momento em que a atração até cresceu na audiência, seria um retrocesso. Até porque programas de quatro horas de duração são bem chatos. Quem aguenta ver Eliana e Programa Silvio Santos do começo ao fim?

Segundo o colunista Ricardo Feltrin, Silvio Santos teria “segurado” a ideia de aumentar o Domingo Legal como uma estratégia para lançar novas atrações no horário. Na fila, estariam o programa de Maisa Silva, inicialmente pensado para as plataformas digitais do SBT, o Maisa Digital. Outra atração poderia ser o prometido retorno do Topa ou Não Topa, com Patrícia Abravanel. E quer saber? Se for isso mesmo, Silvio Santos mandou muito bem. Muito melhor abrir espaço para programas de duração menor, mas de bom conteúdo. Uma dobradinha entre Maisa e Patrícia no início das tardes de domingo seria uma bela tacada.

André Santana

4 comentários:

  1. Concordo plenamente. Eu por exemplo nunca achei ruim da Disney ter tirado duas horas do Domingo Legal. Quando tinha quatro horas o programa era cansativo. Agora dá para assistir traquilo. O tempo dos quadros ficou bom. Achei legal manterem os desenhos. Seja porque, creio, ainda negociam por debaixo dos panos com a Disney, seja para colocar outros programas ou até mesmo se for para permanecer os desenhos como é hoje.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei se a Disney retorna ao SBT. Mas se não retornar, esse espaço deve ser ocupado por novas produções. É importante variar a grade, sempre achei um desperdício o SBT ter apenas três programas gigantes aos domingos. No passado, haviam mais programas, de menor duração.

      Excluir
  2. Ainda vejo o Portiolli como um reserva, acho que ele passa ainda essa imagem, por mais que seja um apresentador bom em programas de jogos. Já poderiam ter tirado o nome de Domingo Legal a meu ver, fica sempre uma impressão dele estar no lugar do Gugu...Mas concordo que a ideia de fazer um programa mais leve e com outras opções fazendo ele ser mais ágil é uma boa.

    Sobre a Patricia, não creio que ela seja uma grande apresentadora, mas só de ter a ideia de colocarem um programa mais leve, fugindo do chororô do domingo, já é algo a se registrar de forma positiva.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você, Alexandre! O SBT devia ter se livrado do título Domingo Legal, até porque o atual Domingo Legal não tem nada a ver com o antigo. O título ficou muito ligado ao Gugu. Já faz quase dez anos que Celso está no programa e não conseguiu apagar esta impressão. No caso da Patricia, concordo com você também que ela não é uma grande apresentadora. Mas gosto do Topa ou Não Topa e torço pelo seu retorno. E o programa cairia muito bem na hora do almoço aos domingos. Seria bem legal!

      Excluir