sábado, 25 de agosto de 2018

História da TV: os 24 anos de "Confissões de Adolescente"

Doce juventude

No dia 22 de agosto de 1994, estreava a série Confissões de Adolescente. Exibida inicialmente pela TV Cultura, a série de Daniel Filho e Euclydes Marinho, baseada na obra de Maria Mariana, se tornou um grande sucesso entre os jovens da época, além de revelar nomes como Deborah Secco e Danielle Valente.

Confissões de Adolescente girava em torno de quatro irmãs adolescentes: Diana (Maria Mariana), Bárbara (Georgiana Góes), Natália (Danielle Valente) e Carol (Deborah Secco). Elas viviam com o pai, o viúvo Paulo (Luís Gustavo): Diana e Bárbara eram filhas do primeiro casamento dele, enquanto Carol era fruto de sua segunda união; já Natália era filha de sua segunda mulher, e foi criada por ele como filha também. Cada uma delas vive de acordo com os dramas comuns de suas respectivas idades.

A mais velha, Diana, tem 19 anos e estuda Comunicação. A jovem lida com os problemas típicos do início da vida adulta, sempre preocupada com a carreira e seu futuro. Ela sonha em ser escritora, e acredita que estudar Comunicação é um passo para sua realização. Já Bárbara, de 17 anos, faz o tipo mais liberto. Embora não seja uma “rebelde sem causa”, ela procura levar a sua vida sem grandes preocupações. É a mais bem-humorada das irmãs e costuma, sempre, trazer soluções a todas com sua sinceridade.

Enquanto Bárbara vive sem grandes preocupações, Natália já é a preocupação em pessoa. Aos 16 anos, a jovem é bastante insegura sobre si. Por não ser filha biológica de Paulo, às vezes se sente inadequada, o que não é verdade, já que ela conta com o apoio de todas as suas irmãs. No primeiro episódio, Natália acredita ser uma grande perdedora, já que, aos 16 anos, nunca beijou um garoto.

E ela se sente pior ainda quando descobre que sua irmã mais nova, Carol, de 13 anos, já beijou. A mais nova das irmãs é a mais agitada de todas. Vivendo as delícias e confusões do início da adolescência, Carol é a mais moleca das irmãs, sempre às voltas com aventuras no colégio e em busca do primeiro amor.

Assim, sempre bastante calcada na realidade juvenil, Confissões de Adolescente conquistou a audiência infantil e juvenil da TV Cultura. Com um formato moderno, a série contava uma história a cada episódio, sempre costurada com depoimentos dos personagens, que dividiam com o público suas dúvidas, angústias e surpresas. A trama tratava de temas diversos, como sexo, drogas, comportamento, moda, carreira e várias outras questões juvenis.

A série contou com diversos atores conhecidos em participações recorrentes ou especiais. A menina Leandra Leal, por exemplo, aparece em vários episódios vivendo a melhor amiga de Carol no colégio. Maria Padilha, Pedro Cardoso, Claudia Jimenez, Danton Mello, Jonas Bloch, Drica Moraes, Maitê Proença e Lucélia Santos, entre tantos outros, deram as caras na série.

Confissões de Adolescente teve sua primeira temporada exibida, inicialmente, pela TV Cultura. Mais adiante, a Band adquiriu a série e exibiu, também, uma segunda temporada. Nesta nova leva, houve algumas alterações: Bárbara estava estudando nos Estados Unidos e aparecia apenas pontualmente, enquanto Carol foi vivida por uma nova atriz, Camila Capucci, já que Deborah Secco havia sido contratada pela Globo. Além disso, parte da temporada foi realizada na França, quando Diana e Natália fazem um intercâmbio e passam a viver na casa de uma família francesa. Nesta fase, os personagens franceses também ganham bastante destaque.

Confissões de Adolescente foi reprisada algumas vezes pela TV Cultura e pelo canal Nickelodeon. A obra também inspirou um longa-metragem, Confissões de Adolescente – O Filme, de 2014, também dirigido por Daniel Filho. O filme é protagonizado por Sophia Abrahão, Isabella Camero, Malu Rodrigues e Clara Tiezzi, e conta com as participações das “adolescentes originais” Deborah Secco, Maria Mariana, Georgiana Góes e Danielle Valente.

André Santana

6 comentários:

  1. Olá, tudo bem? Eu, com 13 anos, não acompanhava a série Confissões de Adolescente. Não me identificava com a produção. Eu adorava Anos Incríveis. Saudades do Kevin. Passava na TV Cultura. Abs, Fabio www.blogfabiotv.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fabio, tudo bem? Anos Incríveis e Confissões de Adolescente ocuparam o mesmo horário, a faixa das 20 horas da TV Cultura, em tempos distintos. Lembro bem da série também, foi muito marcante. Eu tinha dez anos quando Confissões começou e, mesmo não sendo adolescente, eu me divertia muito com a série. O texto era muito bom, e as meninas todas ótimas! Tenho boas recordações da produção e assisto sempre que acho alguma reprise por aí. Abraço!

      Excluir
  2. Eu não conheço a Confissões, era muito pequena. Daí, to contente de saber, parece que era bem bonitinho. Mas, posso dizer que gostei muito desse lugar, quero acompanhar, vou descobrir como, rsrsrs. Beijos, André!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Walquiria! Eu era criança, mas não perdia um capítulo de Confissões de Adolescente. Deve ter episódios no YouTube, procure! Era muito boa!

      Excluir
  3. Ahhh, cheguei a assistir um pouco as confissões delas, tão fofinhas, só não era muito realista, né? E a Debora tá aí, maravilhosa e simpatissíssima, como sempre foi!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deborah só cresceu desde então, em todos os sentidos! Gosto do trabalho dela! Mas a minha preferida era a Dani Valente! Sou fã dela até hoje!

      Excluir