terça-feira, 24 de abril de 2018

Dispensado pela Record, Roberto Justus engrossa lista de novidades da Band

"Fui demitido, mas já consegui
me recolocar no mercado de trabalho"
Nesta fase em que a Band tirou o escorpião do bolso e está promovendo uma série de estreias, sobrou espaço até para Roberto Justus. O apresentador, que não foi bem avaliado à frente de A Fazenda e Power Couple, na Record, acabou dispensado pelo canal de Edir Macedo e tratou de se tornar produtor de si mesmo. O ex-publicitário comprou os direitos do formato de O Aprendiz e o ofereceu para a Band, que encampou o projeto.

O acordo há de ser bom tanto para Justus quanto para a Band. Justus se tornou apresentador quando foi convidado pela Record para tocar a versão brasileira de The Apprentice, reality empresarial de sucesso dos EUA, e que foi comandado por muitos anos pelo atual presidente do país, Donald Trump. O estilo de Justus, conhecido homem de negócios, casou perfeitamente com a proposta da atração, fazendo de O Aprendiz um sucesso da Record naquele já longínquo ano de 2004.

No entanto, em 2009, o SBT tratou de tirar Roberto Justus da Record, numa represália em razão da contratação de Gugu Liberato pela concorrente. No canal de Silvio Santos, Justus conseguiu realizar seu sonho de comandar outros estilos de programas, assinando um contrato para se tornar apresentador de game shows de formato importado. 

Justus, então, comandou uma temporada de Um Contra Cem e uma temporada de Topa ou Não Topa, dois ótimos games. Mas mostrou não ter traquejo para a missão: definitivamente, Justus não é um animador de auditório. De volta à Record, ele ganhou o talk show Roberto Justus +, além de nova temporada de O Aprendiz, até chegar aos realites Power Couple e A Fazenda. E não teve jeito: ele só rende mesmo em O Aprendiz. O reality é a cara dele, e é isso que ele faz bem na TV.

Por isso mesmo, a Band também sai ganhando nesta história toda. Refém de apenas um reality de sucesso, o MasterChef, a emissora agora terá um novo formato forte para compor sua linha de shows. E, como se trata de um formato já testado e aprovado, é bem provável que a nova empreitada alcance bons resultados para o canal. E, caso isso realmente aconteça, a Band poderá espaçar mais as temporadas do MasterChef, que atualmente são exibidas quase em looping. O Aprendiz é um formato que faz falta na telinha, e seu retorno, agora pela Band, será muito bem-vindo. 

André Santana

4 comentários:

  1. Sempre gostei muito do formato de O Aprendiz. Espero que ele seja tão bem feito na Band quanto era na Record.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também adoro O Aprendiz! Vai ser legal ter o programa de volta!

      Excluir
  2. O Roberto Justus só serve pra fazer mesmo O Aprendiz, pra outro tipo de programa ele não serve. O Aprendiz faz falta porque é uma competição voltada para empreendedores. O ex- prefeito João Dória fez duas temporadas e não convenceu, por isso o Justus tem tudo pra dar certo na Band que precisa se levantar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Justus e O Aprendiz foram feitos um para o outro. O erro dele foi achar que poderia se tornar um apresentador de outros formatos. O tempo deixou claro que não.

      Excluir