terça-feira, 7 de novembro de 2017

Record quer transformar seus apresentadores em comandantes de formatos

No ano passado, a Record queria reformatar sua linha de shows, levando seus apresentadores que ocupam o horário nobre para o final de semana, e colocar Geraldo Luís de segunda a sexta, criando seu próprio Programa do Ratinho. Geraldo declinou, a Record voltou atrás e o plano mudou: Xuxa ganhou um formato importado e seguiu nas noites de segunda, enquanto Marcos Mion deixou a noite de sábado para instalar seu Legendários às sextas-feiras.

Um ano depois, e o canal tem mais planos mirabolantes para sua grade 2018. Desta vez, segundo o jornalista Flavio Ricco, a ideia é transformar seus animadores em “apresentadores de formatos”. A direção do canal avaliou positivamente a experiência com Xuxa e o Dancing Brasil, e quer estender tal plano para apresentadores como Gugu Liberato, Sabrina Sato e Marcos Mion. Isso porque os atuais Gugu, Programa da Sabrina e Legendários não estão rendendo tanto quanto a emissora gostaria.

Sendo assim, o plano é, caso Gugu renove seu contrato (que, dizem, deve mesmo acontecer), o animador passaria a comandar formatos importados. A ideia é que o programa deixe seu tom jornalístico de lado (atualmente, a maior parte de Gugu é composta por entrevistas) e foque mais no Gugu animador, com mais atrações no palco. Só não ficou claro se Gugu seguiria comandando o programa com seu nome, que apenas teria o formato alterado, ou assumiria de vez sua nova aposta, como foi feito com Xuxa, que perdeu o Programa Xuxa Meneghel para se dedicar ao Dancing Brasil.

Por enquanto, o mesmo que aconteceu com Xuxa pode acontecer com Marcos Mion. Segundo várias fontes, há grandes chances de o Legendários sair do ar no ano que vem e Mion passar a se dedicar a programas de temporadas. Por enquanto, o único formato já certo para ele é o horrendo reality A Casa, que terá uma segunda temporada. E nada impede que uma nova atração seja adquirida e entregue ao dono do Legendários. Já o Programa da Sabrina deve permanecer com este título, mas a atraçãode Sabrina Sato também não escapará de uma reformulação e deve, também, se dedicar aos quadros importados. Ou seja, dos nomes que a Record mantém em sua linha de shows, apenas Geraldo Luís e Rodrigo Faro se manterão como estão.

Trata-se de um projeto bastante questionável. Primeiro, porque um formato importado não é sinônimo de sucesso, muito pelo contrário. Basta lembrar do que aconteceu com Rafael Cortez e seus Got Talent e Me Leva Contigo. Xuxa é um caso de sucesso, mas isso não quer dizer que o sucesso se repetirá com os demais. Sabrina, por exemplo, tem a espontaneidade como trunfo, que poderá ser completamente perdida caso encare um formato muito quadrado. O mesmo vale para Mion, um ótimo animador de auditório que se verá preso num reality (por mais que ele tenha mandado bem em A Casa, é verdade). Já com Gugu, a coisa pode ser melhor, tendo em vista que seu atual programa está mesmo esgotado e o apresentador precisa sacudir sua atração. Vamos ver o que acontece.

O TELE-VISÃO virou livro! Compre agora! CLIQUE AQUI: http://bit.ly/2aaDH4h


André Santana

2 comentários: