terça-feira, 19 de setembro de 2017

Sem Marcelo Rezende, "Cidade Alerta" deve ser extinto

Grande perda para o telejornalismo, Marcelo Rezende faleceu no último final de semana e fará muita falta na telinha. Repórter investigativo da melhor qualidade (seara de difícil renovação, aliás), o jornalista se destacou junto ao público principalmente como apresentador, seja no Linha Direta, na Globo, ou em suas duas passagens pelo Cidade Alerta, da Record.

Neste último, Marcelo Rezende mostrou sua extrema competência como contador de histórias, afinal, chegava a ficar quatro horas no ar, ao vivo. Claro que houve excessos, coisa comum neste tipo de programa, mas o talento e a capacidade do apresentador sempre foi inquestionável. Por isso mesmo, fica difícil imaginar o jornal policial da Record sem seu principal comandante.

Claro, o Cidade Alerta já teve inúmeros apresentadores e passou por altos e baixos na programação da Record. Estreou com Ney Gonçalves Dias, e fez sucesso também com João Leite Neto, Gilberto Barros e José Luiz Datena, este último grande responsável pela longevidade da atração. Quando perdeu Datena para a Band, a Record penou para acertar seu substituto, até que chegou Marcelo Rezende, que fez história ali.

Marcelo Rezende fez a audiência do Cidade Alerta decolar entre os anos de 2004 e 2005, mas a emissora desistiu do programa quando pôs em prática um plano de qualificar sua grade de programação, substituindo-o pelo Tudo a Ver, com Paulo Henrique Amorim. Resgatou o policial em 2011, com Datena, que durou pouco tempo, mas voltou em 2012, novamente com Marcelo Rezende. Aí a coisa deslanchou e Cidade Alerta tornou-se a maior audiência da emissora e ocupava longas quatro horas na grade diária da emissora.

Mas, neste ano, a Record novamente reduziu o espaço do Cidade Alerta, numa estratégia de qualificação de grade semelhante à de 2004. No entanto, desta vez, o programa policial perdeu espaço para uma reprise de novelas e um jornal local. Exibido atualmente entre 16h45 e 18h15, Cidade Alerta já não ostenta os mesmos índices de audiência de outrora. Agora sem Marcelo Rezende, a Record efetivou Luiz Bacci como apresentador do jornal, mas, ao que tudo indica, a emissora deve continuar a busca por uma grade mais qualificada. E o Cidade Alerta, sem os mesmos bons números dos tempos de Rezende, não se justificará na programação.

Lembrando que isto é pura especulação do blog, numa opinião baseada apenas nos últimos acontecimentos e comparando com o que aconteceu no passado. Mas acredito mesmo que o Cidade Alerta não deve resistir à perda de seu apresentador e corre o risco de ser extinto em breve. A ver.

O TELE-VISÃO virou livro! Compre agora! CLIQUE AQUI: http://bit.ly/2aaDH4h

André Santana

4 comentários:

  1. Grande profissional sem dúvidas !
    Mais eu gosto da ideia de acabar com cidade alerta e mesmo assim a Record tera mais horas e horas de sensionalismo na grade

    ResponderExcluir