sábado, 19 de agosto de 2017

Acertadamente, SBT dá nova chance ao "BBQ Brasil", mas num horário "complicado"

No último sábado, 12, o SBT fez a proeza de lançar não apenas um, mas dois novos reality shows de culinária na programação. Trata-se das novas temporadas dos já conhecidos BBQ Brasil – Churrasco na Brasa, às 18h30, e Bake Off Brasil – Mão na Massa, às 21h30. Enquanto BBQ, agora comandado por Chris Flores, dá sequência ao horário de realites inaugurado com Corre e Costura, o Bake Off, agora nas mãos de Carol Fiorentino, segue a sequência da bem-sucedida faixa das 21h30, substituindo o bom Fábrica de Casamentos.

Sobre as novas apostas do SBT, há muitos pontos que devem ser levados em consideração. Primeiro, que o BBQ entra na vaga do Duelo de Mães, que, por sua vez, substituiu a reprise de Supenanny, que entrou no horário da primeira safra do Duelo de Mães e que, por sua vez, substituiu Corre e Costura, que inaugurou a faixa das 19 horas dos sábados de realities do SBT. No entanto, algum tempo antes de Corre e Costura, a emissora chegou a utilizar a faixa das 18h30 exibindo realities de culinária, já que foi ali que Hell’s Kitchen – Cozinha Sob Pressão teve sua primeira temporada exibida. Hell’s Kitchen só foi “promovido” ao horário nobre em sua segunda temporada, que substituiu a primeira leva de Bake Off, que abriu a faixa das 21h30. Ou seja, com o BBQ, o SBT aposta, novamente, no fim de tarde com reality de culinária. Ufa, que complicado!

Outro ponto a se levar em consideração é o fato de que o BBQ Brasil volta ao ar após ser oficialmente cancelado pelo SBT. Na época em que anunciou o cancelamento, a emissora justificou afirmando que pesquisas indicavam que o público dos reality shows culinários das noites de sábado era majoritariamente feminino e que, portanto, os programas do horário passariam por ajustes para conversar melhor com este público. E os tais ajustes foram justamente o cancelamento do BBQ, a substituição de Carlos Bertolazzi por Danielle Dahoui no Hell’s Kitchen e a criação do novo Fábrica de Casamentos. Aliás, vale lembrar que, agora, a emissora anuncia o cancelamento do Hell’s Kitchen (o que é uma pena, pois a temporada comandada pela ótima Danielle Dahoui foi muito boa!).

BBQ Brasil, assim, ganhou nova chance provavelmente porque a emissora deve ter avaliado que a atração teria um melhor potencial mais cedo, após o Programa Raul Gil, além do óbvio apelo comercial do programa. O que é bom, porque o formato é bem interessante e merecia uma nova chance. BBQ não é muito diferente dos outros realities de culinária no que tange às regras do jogo. O diferencial, aqui, é justamente falar do churrasco, uma comida que tem muito mais a ver com a vida do brasileiro comum do que a alta gastronomia abordada em MasterChef e Hell’s Kitchen. A primeira temporada, aliás, chamou a atenção justamente por ser uma competição sem muita rivalidade entre seus participantes. O programa abordava mais a carne e suas formas de fazer do que o jogo em si.

Na nova temporada, BBQ Brasil trouxe algumas novidades. A primeira delas é seu elenco renovado, com as presenças de Chris Flores na apresentação, e de Danielle Dahoui e Carlos Tossi como jurados. O trio substitui Ticiana Villas Boas, Carlos Bertolazzi e Rogério DeBetti, elenco da primeira temporada. O novo cast funcionou muito bem, pois Chris Flores é ótima apresentadora e merece estar sempre no vídeo, enquanto Carlos Tossi traz boas dicas de churrasco e Dahoui tem bons comentários. Foi uma boa estreia, e o programa é bem mais dinâmico e interessante que Duelo de Mães. O problema é o horário, mais “escondido”, com pouco potencial de público.

E se a emissora serve seu churrasco no final das tardes de sábado, à noite o canal oferece a sobremesa. A nova temporada do Bake Off Brasil – Mão na Massa, o mais bem-sucedido programa do segmento da grade do SBT, também trouxe mudanças no elenco. Ticiana Villas Boas, antes de se afastar do SBT, já estaria fora do BBQ, mas, a princípio, seria dela a nova safra do Bake Off. Com sua ausência, a direção da emissora optou por uma solução caseira e escalou a então jurada Carol Fiorentino para o comando da nova temporada. Foi uma boa escolha, afinal Carol já é um rosto conhecido dos espectadores do programa, é simpática e se comunica bem, além de entender do assunto. Em seu lugar como jurada, entrou Beca Milano, de Fábrica de Casamentos. Fabrizio Fasano Jr. segue por ali, com seus comentários ácidos. A estreia foi bem divertida e com todas as condições de manter a boa fase do sábado à noite do SBT.

Só pesa contra a decisão da emissora o fato de ter no ar, quase em sequência um do outro, dois programas no mesmo segmento. Para o público, dois formatos semelhantes ao mesmo tempo podem cansar. E, comercialmente falando, os dois programas não se tornam rivais? Afinal, irão disputar os mesmos anunciantes, que, provavelmente, acabarão optando por um deles. Vamos ver o que acontece.

O TELE-VISÃO virou livro! Compre agora! CLIQUE AQUI: http://bit.ly/2aaDH4h


André Santana

2 comentários:

  1. Olá, tudo bem? Como já salientei no meu blog, o SBT erra em mais uma temporada do BBQ Brasil. Em plena crise do Grupo JBS, a emissora insiste nesse tipo de programa. Só por isso, já deveria ter ficado lá no fundo do baú... Além disso, a competição é pouca atrativa na TV. Abs, Fabio www.tvfabio.zip.net

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade, me parece claro que apostar no reality é justamente apagar a má impressão da crise da JBS. Porque, vamos combinar, ninguém parou de comer carne por causa disso. Churrasco continua sendo não apenas uma comida, mas um ritual, que tem tudo a ver com o brasileiro. Gosto do programa.

      Excluir