sábado, 15 de julho de 2017

Com "Popstar", talent shows envolvendo famosos proliferam

Quando lançou sua Casa dos Artistas, em 2001, o primeiro reality show brasileiro no estilo do Big Brother, Silvio Santos pode não ter imaginado que estaria lançando uma tendência. Ao confinar “famosos” numa casa, o animador mostrou que, sim, celebridades (ou pseudo... ou sub... como queiram) podem ser bons participantes de reality shows. Mas a escolha do cast tem que ser boa, afinal, as outras Casa dos Artistas não renderam como a primeira. A Fazenda, da Record, já foi mais feliz e emplacou várias edições, umas com cast certeiro, e outras com elenco equivocado.

No entanto, não é qualquer famoso que dá a cara a tapa num reality show de observação neste estilo. Por isso mesmo, foi quando chegaram os primeiros “talent shows” que famosos de maior “calibre” se deixaram envolver. Os talents nada mais são que competições de calouros (ou, em alguns casos, profissionais) que utilizam recursos do reality show, revelando bastidores e mesclando depoimentos, aumentando o envolvimento do público com o concurso e, consequentemente, criando torcidas.

O mais bem-sucedido formato nesta seara foi a Dança dos Famosos, do Domingão do Faustão, primeira versão brasileira de formatos baseados no sucesso internacional Dancing With The Stars. Como desta vez a ideia é colocar pessoas que não dançam para aprender a arte, o desafio se tornou mais interessante para uma celebridade se submeter. Grandes nomes já passaram pela Dança dos Famosos nestes mais de dez anos do quadro no ar, como Christiane Torloni, Nívea Maria, Stênio Garcia, Ana Maria Braga e Francisco Cuoco, entre muitos outros. O SBT, depois, lançou o seu Bailando Por um Sonho, que também envolveu famosos.

De lá para cá, a televisão brasileira foi pegando o gosto pelos talent shows com a participação de pessoas famosas. Além das competições de dança, vieram também de culinária (Superchef Celebridades), salto ornamental (Saltibum), mágica (Truque Vip), show business (Aprendiz Celebridades), e até de covers. Este último também vem fazendo barulho no Domingão do Faustão, com o Show dos Famosos, uma versão de Your Face Sounds Familiar. O novo quadro mostrou-se tão eficaz quanto a Dança para prender o público e foi um acerto do programa de Fausto Silva em 2017. E vale lembrar que, antes de chegar à Globo, o formato foi do SBT, que fez uma temporada de Este Artista Sou Eu.

Neste ano de 2017, além do Show dos Famosos, a televisão brasileira já realizou (e ainda realiza) mais uma edição do Superchef Celebridades, quadro do Mais Você que coloca famosos numa competição de culinária, e o Dancing Brasil, na Record, que, tal qual o Dança dos Famosos, traz famosos aprendendo a dançar. A segunda temporada do Dancing Brasil estreia no dia 24 de julho e, provavelmente, ainda estará no ar quando o Domingão do Faustão lançar mais uma edição da Dança dos Famosos. No meio de tanta competição de talentos, estava faltando apenas colocar famosos cantando, afinal, The Voice Brasil está no ar e fazendo sucesso há tantos anos com “anônimos”, que uma versão “celeb” se tornou inevitável. Pois ela surgiu no domingo passado, com a estreia do Popstar.

No programa apresentado por Fernanda Lima, 14 pessoas conhecidas por outros trabalhos que não a música, agora, soltam a voz numa competição valendo prêmio em dinheiro. Assim como nos programas de dança, a graça aqui é ver os famosos saindo de sua zona de conforto. Não que cantar seja novidade para vários deles, que já fazem trabalhos paralelos como cantores, como Mariana Rios, André Frateschi e Claudio Lins. Mesmo assim, não deixa de ser interessante ver figuras como o repórter Alex Escobar e o comediante Eduardo Sterblitch neste novo contexto. Na estreia, a maior surpresa foi a participação da apresentadora Sabrina Parlatore. Ela costumava cantar no encerramento do programa Vitrine, que apresentava na TV Cultura, mas era uma cantora bem mediana. Já no Popstar, foi excelente. Evoluiu muito! Também chamou a atenção a canastrice de Murilo Rosa, que abusou das caras e bocas de um jeito até constrangedor. Foi divertido.

O formato é simples e funcional. Cada famoso se apresenta, e um júri de famosos distribui notas (aqui, “estrelas”). Ainda não ficou claro se haverá eliminações no decorrer do programa ou não. Fernanda Lima surgiu bastante à vontade no comando, deixando de lado a tensão verificada no extinto SuperStar, e Tiago Abravanel mostra que é o herdeiro de Silvio Santos que mais tem condições de substituí-lo, mesmo com uma participação minúscula na estreia. Em suma, Popstar é um programa divertido, e que cumpre bem a missão de ser um bom entretenimento familiar para as tardes de domingo. Foi uma ótima estreia!

O TELE-VISÃO virou livro! Compre agora! CLIQUE AQUI: http://bit.ly/2aaDH4h


André Santana

10 comentários:

  1. A escalacao deveria ser mais rigorosa. Mariana Rios, Rafael Cortez, Claudio Lins, Andre Frateshi, Sabrina Parlatore, ja sao cantores profissionais gente. Isto eh, o Andre oficialmente nao, mas pode ser considerado sim, ja que ele eh um Legial Urbana. Os outros que citei ja tem estrada, o Rafael, ele nao eh so humorista, ele eh jornalista, ele eh ator, e musico cantor, tem ate cds gravados. E tem cantores que tem a voz limitada mas sao consagrados pela composicao, como Chico Buarque, Caetano. As vozes deles nao tem um alcance grande, mas as composicoes deles sao fundamentais na historia da nossa musica. Veja bem, nao to pondo o Rafael ao lado do Chico e Caetano, nem conheco o trabalho musical dele, mas sim que a voz dele eh limitada mas ainda sim, Caetano, Chico e Rafael sao cantores. Ja Sabrina e Mariana essas sim tem uma extensao musical de arrepiar e elas tem estrada. E o Claudio na verdade ele eh mais cantor do que ator. Tirando esse detalhe da pra levar o programa e a Fernanda ja falou que quando for ao vivo vai querer o juri menos com um tom amigo e mais profissional, mas sinceramente, preferia o antigo Super Star.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também gostava do Superstar, mas acho o Popstar OK.

      Excluir
  2. Olá, tudo bem? Não aposto em Tiago Abravanel como sucessor de Silvio Santos.... Sobre o PopStar: não sou muito fã de talent show musical. Minha cota já acabou com o PopStars. Rs...No ano passado, acompanhei o X Factor e gostei. Não fiquei animado em assistir todos os domingos ao PopStar.... Abs, Fabio www.tvfabio.zip.net

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando me refiro a Thiago Abravanel como sucessor de Silvio Santos, quero dizer que ele é seu único herdeiro com talento de fato, e não que vejo ele nos domingos do SBT. Ele é bom, é isso.

      Excluir
  3. Ah, tem o Marcelo Mello Jr que tambem ja tem estrada como cantor de banda

    ResponderExcluir
  4. Esquece o que escrevi rs. O titulo do programa eh Pop Star. O objetivo nao eh ser cantor/a e sim uma estrela pop. Entao, dentro desse conceito , a que nao deveria estar eh a Sabrina Parlatore, o trabalho dela , que eh excelente, mas nao eh pop.

    ResponderExcluir
  5. Fernanda Lima não me agrada em programa mais familiares !
    Bom rever a Sabrina na tv e espero que algum canal do grupo Globo a aproveite com repórter ou no vídeo show Já alguns artistas globais estão em todas como a Fabiana Carla ela aparece em todos os programas da casa
    Eu preferia com anônimos ,ver gente nova ,dar oportunidades a quem precisa e não ver esses artistas ricos que se acham

    ResponderExcluir
  6. A Fernanda Lima é boa apresentadora porém muitas vezes falta passar emoção nesses estilos de programas
    É louvável a tv globo fazer um rodízio de atrações no início de domingo ainda mais nesse horário que temos exploração em outras redes abertas e a Band infelizmente não oferece mais aquela opção de esportes no domingo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O formato é mais engessado, roteirizado, por isso Fernanda não aparece tão solta. Mas ela está bem!

      Excluir