quinta-feira, 6 de abril de 2017

Há 20 anos, SBT exibia a novela mexicana "Na Própria Carne" nas tardes de sábado

A história da televisão brasileira guarda momentos realmente curiosos. Pouca gente se lembra, mas em 1997, o SBT tentou lançar uma nova “moda”, ao exibir a novela mexicana Na Própria Carne em capítulos semanais enormes, apenas nas tardes de sábado. Sim, a emissora de Silvio Santos tentou emplacar um dramalhão mexicano na grade semanal, tentando ser uma espécie de “alternativa” aos programas de auditório da época, como o Planeta Xuxa, que estrearia alguns dias depois na Globo.

Antes de lançar Na Própria Carne, o SBT tinha como atração nas suas tardes de sábado o Novo Show de Calouros, uma versão do Show de Calouros que era apresentada, a cada sábado, por um jurado, como Wagner Montes, Sonia Lima e Flor. Quando o programa foi extinto, ficou uma lacuna na grade, que foi preenchida por filmes e, depois, pela estreia da novela. A trama era anunciada com pompa nas chamadas da emissora, e o locutor do canal enfatizava: “estreia Na Própria Carne, a novela que o SBT exibirá somente aos sábados”.

E assim foi feito. Na Própria Carne estreou no dia 15 de março de 1997 e teve seu último capítulo indo ao ar no dia 3 de maio do mesmo ano. Ou seja, o SBT transformou os 185 capítulos originais em apenas oito episódios, todos com mais de 3 horas de duração. Na época, a Rede CNT havia firmado um acordo com a Televisa e estava exibindo tramas mexicanas, mas o canal paranaense recusou Na Própria Carne, que acabou nas mãos de Silvio Santos.

A novela era uma trama policial extremamente sombria, que pouco combinava com as ensolaradas tardes de sábado.  Na Própria Carne começa quando Leonardo Rivandeira (Eduardo Yáñes) é contratado pela bela Magdalena Dumont (Angélica Aragón) para desvendar os fatos que levaram a morte de sua filha Estefania (Edith Gonzáles) após seu sequestro anos antes. Ela relata ao detetive que após pedirem o resgate que ia ser pago por seu marido Octavio Muriel (Gonzalo Vega) no local combinado, os sequestradores fogem levando consigo a menina e que durante essa fuga, o avião explode e todos morrem. Antes de partirem Octavio consegue balear um dos assassinos, e o que mais chama a atenção é que ele possui uma prótese de ferro. Depois do acidente, Magdalena cai no mundo do alcoolismo e contrata esse detetive para saber o que aconteceu nos últimos dias de vida de sua filha. O que ela não contava é que o grande mentor do sequestro era seu próprio marido.

E para sua felicidade, Magdalena descobre que Estefania está viva e agora reside no Canadá, mas que com o acidente acabou ficando cega e trabalha como professora de crianças com a mesma deficiência. Ao saber que foi descoberto por sua esposa, Octavio mata Magdalena em uma festa dentro de sua própria casa. Após a morte de Magdalena, seu pai Alfonso Dumont (Raúl Meraz) contrata os serviços de Leonardo para que o mesmo possa desmascarar seu genro e provar que ele é assassino de sua filha. O engenheiro Muriel, matando a sua esposa ,acha que é o único herdeiro de Magdalena, que deixa registrado em seu testamento que suas córneas sejam doadas à sua filha para que a mesma recupere a visão.

Lembro-me bem das chamadas da estreia e do primeiro capítulo, bem sombrio. A cena em que Magdalena morre num carro dentro de uma piscina jamais saiu da minha memória. Também me lembro que achei extremamente cansativo o capítulo, que não acabava nunca, e acabei não acompanhando o desenrolar da trama nos sábados seguintes. Mas a novela que o SBT exibiu somente aos sábados merecia um registro por aqui!

O TELE-VISÃO virou livro! Compre agora! CLIQUE AQUI: http://bit.ly/2aaDH4h


André Santana

3 comentários:

  1. E a audiência da novela? Foi satisfatória?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Raylan, infelizmente não achei nenhum registro de audiência desta novela. Mas acredito que não tenha emplacado, já que o SBT a exibiu em apenas dois meses e pouco. Mesmo com capítulos enormes, para transformar 185 capítulos em oito, devem ter picotado bastante a história.

      Excluir
  2. Vc citou a rede CNT que na época teve parceira com a tele visa lembro que tinha umas 3 no ar começa às 5 tarde depois mulheres com Claudete !
    Mais tarde em 2012 eu acho essa parceria voltou CNT e tele visa mais não foi adiante
    Pena que hj essa rede está com 22 horas arrendada e ninguém faz nada como o ministério público !
    A universal poderia pelo menos nessas 22 horas colocar algumas séries ou algum programa até pra dar um fôlego aos cultos ( eles fazem isso no rede família ,exibem série )

    ResponderExcluir