Ticker

6/recent/ticker-posts

Marcos Mion e Tatá Werneck driblam "maldição" da MTV

Marcos Mion e os jurados do Caldeirola no Caldeirão com Mion
Marcos Mion e os jurados do Caldeirola no Caldeirão com Mion (divulgação)

Na última quarta-feira, 15, o SBT exibiu mais uma edição do Troféu Imprensa. A premiação continua defasada e “pobre”, ao definir seus finalistas pela internet - o que gera distorções, como a indicação de Sikera Jr como melhor apresentador de telejornal. Mesmo assim, ainda é possível traçar um painel da TV brasileira atual por meio de alguns prêmios.

Marcos Mion e Tatá Werneck, por exemplo, estrearam na premiação de Silvio Santos como apresentadores da Globo. O apresentador levou o prêmio de Melhor Programa de TV, por conta de seu Caldeirão com Mion. E Tatá Werneck arrebatou a estatueta de Melhor Programa de Entrevistas, com o Lady Night. Em meio a tantas indicações injustas e absurdas, os dois programas foram, verdadeiramente, merecedores de tal reconhecimento.

No Caldeirão com Mion, Marcos Mion seguiu trabalhando no resgate do programa de auditório clássico, coisa que já vinha fazendo no Legendários, da Record. Apostando em brincadeiras simples e animação no palco, o Caldeirão ganhou um fôlego e tanto. A premiação, então, faz jus a esta boa fase.

Enquanto isso, Tatá Werneck ganhou novo status ao ter seu Lady Night na Globo, além de seguir no Multishow. Na TV aberta, Tatá era mais reconhecida por seu trabalho como atriz. Mas, em seu talk show, que é uma das melhores novidades da TV brasileira dos últimos cinco anos, a humorista se revelou uma animadora interessante. Tatá tem uma persona cênica muito peculiar. Goste-se ou não dela, é inegável que ela tem personalidade. Algo raro dentre os apresentadores de TV da atualidade.

Maldição

Tatá Werneck no Lady Night
Tatá Werneck no Lady Night (divulgação)

O espectador que viveu a fase áurea da extinta MTV Brasil (aquela do Grupo Abril, e não essa atual chata) deve se lembrar que a imprensa especializada adorava apontar uma “maldição” envolvendo a emissora musical. Segundo tal “maldição”, o artista que saía da MTV rumo a emissoras maiores dificilmente emplacava.

Por ser uma emissora jovem e muito aberta a experimentações, a MTV revelou muitos talentos da TV. Assim, era natural que ela despertasse o interesse de outros canais. Sobretudo nos anos 1990, vale lembrar, a Globo sonhava em angariar um público jovem e, por isso, sempre ficava de olho no cast do canal de videoclipes.

Vários dos primeiros talentos da MTV migraram para a líder de audiência. Cuca Lazarotto foi uma das primeiras, mas a ex-VJ teve uma passagem apagada pelo canal carioca, onde atuou como repórter do Domingão do Faustão. Em seguida vieram Maria Paula, no comando do Radical Chic, e Luiz Thunderbird, aposta no TV Zona. Nenhum programa emplacou.

Maria Paula só conseguiu fazer carreira na Globo quando se tornou apresentadora do Casseta & Planeta, Urgente!. Em seguida, veio Zeca Camargo, que também construiu seu espaço dentro do Fantástico. Com isso, a “maldição” da MTV se refez: o artista até podia emplacar fora da emissora jovem, desde que assumisse um projeto diferente do que fazia no outro canal. Será?

Além destes, outros ex-VJ’s tentaram a sorte na TV aberta, como Astrid Fontenelle (que não “nasceu” na MTV, mas era uma figura marcante do canal) e Sabrina Parlatore, que se mudaram para a Band, mas não repetiram o sucesso da MTV. A Band, que também contratou Marcos Mion (que, a princípio, também não funcionou na TV aberta). Já a Globo apostou em Cazé Peçanha, um dos melhores VJ’s da história da MTV Brasil, e também não deu certo.

De volta ao presente

Marcos Mion e Tatá Werneck também fizeram seus nomes na MTV. Enquanto Mion representa o auge da popularidade dos VJ’s, Tatá surge na fase final do canal, quando era alta a aposta em programas de humor (fase esta que revelou Marcelo Adnet, Dani Calabresa e cia). Os dois saíram da MTV e construíram uma carreira brilhante fora dali, lançando-se em diversos desafios.

Hoje, os dois têm espaço consolidado na programação da Globo. E, agora, têm até um Troféu Imprensa na estante. São dois nomes grandes, que colaboram muito com esta fase de renovação do cast da Globo, seja na TV paga ou aberta. Vida longa ao Caldeirão com Mion e ao Lady Night!

André Santana

18/06/2022

Postar um comentário

3 Comentários

  1. Sinto falta da descontração e análise crítica da Mtv Brasil

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem? Na realidade, eu preferia o Marcos Mion original da MTV. Já o programa da Tatá Werneck: posso ser minoria, mas não sou um grande entusiasta... Abs, Fabio www.blogfabiotv.blogspot.com.br

    ResponderExcluir