Ticker

6/recent/ticker-posts

Publicidade

"Verdades Secretas 2" erra ao repetir história da temporada original

Giovanna (Agatha Moreira) e Angel (Camila Queiroz) em Verdades Secretas 2
Foto: reprodução

No início de Verdades Secretas, Angel (Camila Queiroz), que ainda se chamava Arlete, testemunha quando a mãe Carolina (Drica Moraes) descobre que o marido tem outra família e termina seu casamento com ele. Assim, do dia para a noite, ela sai do interior de São Paulo rumo à capital, onde acaba indo parar numa agência de modelos. Ali, a dona propõe que ela se submeta ao “book rosa”, e a modelo inicialmente começa a se prostituir.

Verdades Secretas 2 começa com outra reviravolta na vida de Angel. A ex-modelo perde o marido, com quem vivia numa bela casa no interior, e se vê obrigada a voltar para a capital para recomeçar sua vida. Ela, então, volta à agência de modelos e conhece a nova dona, que, de cara, já lhe avisa que ela terá que fazer “book rosa”. E Angel aceita sem pestanejar. 

Ou seja, a nova temporada de Verdades Secretas dá um giro de 360º para levar Angel de volta ao seu ponto de partida. Isso é um péssimo indício para uma história que parecia uma má ideia desde o princípio. Afinal, Verdades Secretas é uma novela muito interessante, e que tem um desfecho muito bem-resolvido. Quando Angel vinga a mãe e mata Alex (Rodrigo Lombardi), casando-se com Gui (Gabriel Leone) em seguida, ficava claro que a vida da moça estava transformada para sempre. Seu olhar já entregava que a menina ingênua ficava para trás.

Por isso mesmo, para continuar esta história, seria preciso uma ideia realmente boa para que este desfecho fosse superado. E, a julgar pela estreia, isso não deve acontecer em Verdades Secretas 2. A continuação se passa seis anos depois, e seu ponto de partida já é um tanto estranho: demoraram seis anos para investigar a lancha onde Alex foi assassinado. Como seu corpo não foi encontrado, Giovanna (Agatha Moreira) não pode usufruir de sua herança e, por isso, se empenha para provar que Angel matou seu pai.

Ou seja, Verdades Secretas 2 força uma barra para continuar uma história que poderia ter se encerrado por aí mesmo. Da maneira como ela retornou, fica a impressão que seu pontapé inicial é mera desculpa para revisitar os personagens principais e colocá-los em situações bastante parecidas com as vistas na primeira safra. Além disso, os novos personagens, como Blanche (Maria de Medeiros) servem para repetir os tipos da primeira leva, já que ela faz exatamente o mesmo que Fanny (Marieta Severo) fazia no enredo original.

Assim, a não ser que o enredo evolua de modo surpreendente, Verdades Secretas 2 não tem outra razão de existir a não ser gerar o buzz que já vem gerando e, de quebra, atrair novas assinaturas para o Globoplay. A nova trama corre o risco de andar em círculos e se mostrar inferior à original. Pior: se não conseguir se livrar da tentação de trazer Alex de volta, a nova história fará o bom final da primeira temporada cair por terra de vez.

A favor de Verdades Secretas 2 está a embalagem. Amora Mautner coloca sua assinatura na obra, apostando em takes sofisticados, com planos-sequência e ótima exploração da ambientação. A fotografia sóbria, com um ar cosmopolita, também é um acerto.

Mas os diálogos de Walcyr Carrasco continuam decepcionando. A trama, como qualquer outra do autor, peca pelo excesso de didatismo, e vários dos seus personagens têm comportamentos infantilóides, o que destoa do enredo pretensamente adulto. No primeiro capítulo, Giovanna repetia a cada cena que ia provar que Angel matou o pai dela, para ficar bem clara a sua motivação. Já Visky (Rainer Cadete) ofende Lourdeca (Dida Camero) com expressões como “baleia” sem a menor necessidade. Não é engraçado.

Ou seja, até aqui, Verdades Secretas 2 parece existir mesmo para gerar buzz com suas ousadas cenas de sexo e fazer bombar o Globoplay com novas assinaturas. Mas é isso. A continuação em nada deve acrescentar à obra original, e ainda corre o risco de destruí-la. 

André Santana

23/10/2021

Postar um comentário

1 Comentários