sábado, 27 de março de 2021

Apresentadora afobada e falta de imaginação marcam primeira semana de "Vem pra Cá"


Nova aposta das manhãs do SBT, Vem pra Cá teve uma primeira semana irregular. A atração comandada por Patrícia Abravanel e Gabriel Cartolano debutou bastante marcada pela afobação, com Patrícia acima do tom, e os dois apresentadores interrompendo os convidados todo o tempo. Além disso, a escolha das pautas da primeira semana não foi muito feliz.

Curiosamente, Patrícia Abravanel mostrou segurança no ao vivo, que é uma novidade em sua carreira como apresentadora. No entanto, talvez pelo hábito de comandar programas de auditório, sua energia estava um tanto acima da média. A apresentadora demonstrou afobação e um excesso de “alegria” que não combina muito com o horário ou o estilo do programa.

Além disso, ela mostrou que ainda não sabe dividir a cena. Seja ao lado de Cartolano, ou interagindo com os demais colaboradores do matinal, Patrícia é sempre quem fala mais. A apresentadora interrompe a todos, responde às próprias perguntas e dá pouco espaço aos colegas de cena. Falha grave num formato de programa que depende de muita gente. Gabriel Cartolano tem um tom mais agradável, embora também tenha o hábito de interromper entrevistados com certa frequência. 

Vem pra Cá também teve falhas na escolha dos temas e na montagem do “espelho” do programa. No dia de estreia, o programa foi aberto com uma pauta despropositada de moda, que apresentava modelitos de balada em plena pandemia. E só depois entraram com um (fraco) bloco de jornalismo. Não é preciso ser muito esperto para entender que o bloco de notícias deve abrir o programa, para tentar segurar o público do Primeiro Impacto.

Neste contexto, o programa seguiu sua vidinha em sua primeira semana sem qualquer sobressalto de criatividade. São os mesmos papos sobre saúde, comportamento, moda, beleza e culinária, que os programas da concorrência também estão cansados de tratar. Faltou ao Vem pra Cá algo que motivasse o espectador do horário a mudar de canal.

Pra não dizer que não teve nada com a cara do SBT, o quadro sobre os 40 anos da emissora é o grande acerto. O canal tem uma relação de afetividade e nostalgia com seu público, e explorar isso pode ser o diferencial que o matinal busca. A história do SBT é riquíssima e pode render pautas muito interessantes ao Vem pra Cá. Fica a dica.

Além disso, os games são a marca registrada do SBT. Por que não dedicar parte da atração à distribuição de prêmios, com jogos no estilo do Fantasia? Não é novo, mas ao menos é algo diferente do que os demais programas matinais têm feito. Distribuição de prêmios está no DNA do SBT, e a história mostra que é algo que funciona.

Outro acerto é a produção caprichada e competente. A cenografia, em meio aos jardins do SBT, funcionou muito bem, dando um ar de “Casa de Cristal” de Ana Maria Braga na Globo, ou ainda do É de Casa, com segmentos feitos na área externa. Visualmente, Vem pra Cá é um programa bonito.

E, apesar dos pesares, Vem pra Cá demostra potencial comercial, que é o que a direção do SBT espera com a atração. Programas no estilo revista eletrônica têm alto potencial de vendas, já que cabe todo tipo de assunto. Mas o programa dificilmente será um grande sucesso comercial se a audiência não corresponder. Ele não precisa ser um estouro, mas precisa mostrar que tem um público. Este é o desafio.

O maior problema do programa é, justamente, a falta de tradição do SBT neste tipo de programa. A concorrência já tem seus matinais consolidados, e Vem pra Cá precisa convencer o público a mudar de canal. Será preciso paciência, coisa que nem sempre Silvio Santos tem. 

André Santana


5 comentários:

  1. Ele insiste com o horrível fofocalizamso
    .com a filha dele la deve segurar por um tempo.não espero que não apele pra tragédia e sensacionalismo..não combina com o horário bem com o sbt mas vale tudo por audiência. Ao menos e novidade no canal

    ResponderExcluir
  2. Olá, tudo bem? Se eu fosse o diretor do SBT, contrataria Luciana Gimenez para comandar um matinal na emissora. Só um nome desse porte para tentar capturar alguma atenção nas manhãs já consolidadas com Ana Maria e Hoje em Dia. Abs, Fabio www.blogfabiotv.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi André tudo bem.
    A Patrícia evoluí bastante como apresentadora, mas o Vem pra Cá não é pra ela, ele tem a cara da Cris Flores ou da Ticiana Vilas Boas.
    Mas acho que o programa não vinga vi que nessa semana ficou na média dos 3 pontos, o bom dia tinha o dobro de audiência.

    ResponderExcluir
  4. Ta na cara que Silvio Santos criou essa Revista nas " coxas " pensando apenas em faturar ..porem o publico nao igual anos 90 , que enviava tsmudo guela abaixo do telespectador

    ResponderExcluir